Morta a facadas por ator,
Daniella Perez ganha
documentário na HBO Max

PACTO BRUTAL

A série Pacto Brutal, da HBO Max,
estreia nesta quinta (21). O
documentário conta detalhes do
assassinato da atriz Daniella Perez
(1970-1992), ocorrido em 28 dezembro
de 1992. O crime marcou uma geração.

REPRODUÇÃO/HBO MAX

Em cinco episódios, amigos,
familiares e funcionários do
Judiciário que trabalharam no
caso dão suas perspectivas,
depoimentos e análises sobre
o que aconteceu com a artista.

REPRODUÇÃO/HBO MAX

Relembre detalhes
do crime que
chocou o país:

REPRODUÇÃO/HBO MAX

Quem era Daniella?

REPRODUÇÃO

Daniella Perez foi uma bailarina e atriz
brasileira. Filha da novelista Gloria Perez
e do engenheiro Luiz Carlos Saupiquet
Perez (1940-1994), desde muito nova
esteve ligada à arte.
Morte

REPRODUÇÃO

Aos 22 anos, Daniella foi brutalmente
assassinada com dezoito golpes de faca
que perfuraram pescoço, pulmão e coração.
O corpo da jovem foi encontrado em
um matagal no Rio de Janeiro.
Culpados

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

No dia seguinte, Guilherme de Pádua e sua
mulher, Paula Thomaz, foram presos pelo
crime. Na época, o até então ator era o
par romântico de Daniella na novela De
Corpo e Alma (1992), escrita por Gloria.
Vítima?

DIVULGAÇÃO

Pádua chegou a confessar seu envolvimento,
mas tentou convencer os policiais de que era
vítima da história. Segundo um dos delegados
que participou da investigação, o ator mudava
a narrativa a todo momento.
Motivo

REPRODUÇÃO

De acordo com conclusões da polícia, o
crime foi motivado após o personagem
de Pádua perder relevância da novela
e também pelo ciúme de Paula.
Condenação

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

O casal só foi condenado cinco anos
depois por homicídio qualificado com
motivo torpe e impossibilidade de defesa
da vítima. A pena previa 19 anos de
prisão para Guilherme e 18 para Paula.
Soltos

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Com menos de um terço da pena
cumprida, eles foram soltos em regime
de liberdade condicional. Hoje, Pádua
é pastor e frequenta a Igreja Batista
da Lagoinha, em Belo Horizonte.
Para Gloria, reviver a tragédia é difícil
e doloroso, mas algo necessário para
desmistificar versões falsas e trazer a
público o que aconteceu e por que os
dois assassinos foram condenados.

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

"O que a série promete trazer de novo,
e confio que traga, não é a versão nem a
opinião de ninguém. São os autos do processo
que os condenou", complementou Glória.

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

LEIA TAMBÉM: Gloria Perez transforma
'novela barata' em denúncia
a assassino psicopata
CLIQUE AQUI

21/7/2022

TEXTO 
Yasmin Lima

IMAGENS
Reprodução/HBO Max
Reprodução/Instagram
Divulgação

E-MAIL 
contato@noticiasdatv.com

EDIÇÃO
Tamires Baldessin

FICHA TÉCNICA