Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BRIGA ESPORTIVA

Mauro Cezar declara guerra a ESPN e põe Disney na Justiça; saiba por quê

DIVULGAÇÃO/ESPN

Mauro Cezar na bancada do Linha de Passe da ESPN em 2019

Mauro Cezar Pereira: jornalista entra com ação contra a Disney por 16 anos de trabalho na ESPN

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 23/6/2022 - 6h45

Um dos principais jornalistas esportivos do Brasil, Mauro Cezar Pereira entrou em guerra com a Disney. Após trabalhar durante 16 anos na ESPN como comentaristas, ele entrou com uma ação na Justiça do Trabalho na qual pede reconhecimento de vínculo empregatício e pagamento de direitos trabalhistas, como férias, 13ª salário, horas extras, entre outros.

O Notícias da TV teve acesso aos autos com exclusividade. A ação corre na 28ª Vara do Trabalho de São Paulo, vinculada ao TRT-2 (Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região). O caso foi aberto no fim de 2021. A Justiça tentou fazer uma conciliação entre Disney e o jornalista, mas a empresa americana se recusou a fazer uma proposta. 

Nos autos, Mauro Cezar e seus advogados argumentam que o jornalista trabalhou durante 16 anos com atuação prioritária pela ESPN. Ele chegou em 2004 e trabalhou não somente na frente das câmeras. A partir de 2005, chegou a ser chefe de reportagem na Disney, cargo que deixou no fim da década de 2000 para ser apenas comentarista. 

Nesse período, ele chegou a ser exclusivo do canal esportivo, e sua vida profissional girava em torno das escalas de trabalho. Além de participar do programa Linha de Passe, ele comentava principalmente jogos do Campeonato Inglês, dos quais era titular juntamente com o narrador Paulo Andrade.

Em 2018, Pereira deixou de ter contrato somente com a ESPN e passou a realizar trabalhos em outros veículos. Isso ocorreu por causa de uma redução de salários em contratados por PJ (Pessoa Jurídica, sem carteira de trabalho assinada) que aconteceu na época. A redução chegou a 25% em alguns casos. 

Mauro Cezar foi exclusivo ESPN até 2018

Com isso, Mauro Cezar prestou serviços para outras empresas, mas afirma ter dado prioridade para a ESPN na TV. Em 2021, com a fusão entre Disney e Fox, a empresa americana determinou exclusividade de imagem de seus talentos. Mauro Cezar se recusou a assinar a cláusula por não desejar abandonar seu canal no YouTube, que conta com quase 700 mil inscritos. 

A ESPN não fez nenhum tipo de acordo para impedir a saída do jornalista que tinha 16 anos de casa. Algumas empresas --como a Globo, por exemplo--, costumam pagar uma bonificação para quem fica mais de 15 anos contratado. Trata-se da chamada "love letter". O jornalista, no entanto, saiu sem esse agrado.

Mauro Cezar Pereira não é o primeiro jornalista que processa a Disney por essas questões. Demitidos do Fox Sports (2012-2022), como José Ilan e Flávio Gomes, entraram com ações. Também são os casos dos apresentadores Dudu Monsanto e Juliana Veiga, que apresentavam o SportsCenter.

Procurado pelo Notícias da TV, Mauro Cezar Pereira confirmou a ação, mas não quis comentar o caso. A Disney não comenta processos que estão em curso. 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.