Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NA CNN BRASIL

Daniela Lima rebate críticas por discurso sobre operação em Jacarezinho: 'Distorção'

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Daniela Lima em pé no programa CNN 360 diante de telão com imagem de policiais

Daniela Lima no programa CNN 360; jornalista usou sua página no Twitter para dar explicações

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 8/5/2021 - 15h39

Após ser duramente criticada nas redes sociais, Daniela Lima se pronunciou sobre suas declarações acerca da operação da polícia no Jacarezinho, no Rio de Janeiro, realizada na quinta-feira (6). "Há um esforço de distorção", rebateu a jornalista da CNN Brasil neste sábado (8).

No CNN 360º de sexta (7), a âncora afirmou que "somente" um policial morreu na ação. Os telespectadores, então, acusaram a jornalista de ter minimizado a morte do profissional. Daniela anunciava uma reportagem sobre protesto que moradores do Jacarezinho realizaram um dia depois da operação. Para dar ao público o panorama do assunto, ela comentou sobre os números de vítimas.

"Uma operação policial que chega num local para prender 21 pessoas, prende seis e deixa 25 mortos precisa ser olhada de perto. Ela conseguiu o feito macabro de ser a operação mais letal da história do Rio de Janeiro. Moradores do Jacarezinho, na zona norte, onde aconteceu essa ação desastrada, para dizer o mínimo, da polícia, foram ali para um protesto", começou a jornalista.

"Vinte e cinco mortos, um policial, e o discurso da polícia é de que estava todo mundo fortemente armado. Aparentemente, estavam muito armados, mas não sabiam atirar, né? Porque eram 24 de um lado, armados, e mataram somente um do outro lado, mas morreram todos esses", completou a funcionária da CNN Brasil.

Após a repercussão negativa da fala, Daniela utilizou sua conta no Twitter para tentar esclarecer a situação. "Pelo visto há um esforço de distorção. Então vou responder aqui e só. O que tem que prender 21, deixa quase 30 mortos e prende seis não pode ser considerada eficaz", pontuou a jornalista.

Ela ainda tentou explicar que sua análise da operação foi sobre o confronto. "Obviamente estou questionando a tese de confronto, como também fez o STF [Supremo Tribunal Federal]. Eu, ao contrário de alguns, não queria ninguém morto", encerrou ela.

Neste sábado (8), a Polícia Civil do Rio de Janeiro atualizou os dados sobre a operação. Até a publicação deste texto, foram confirmadas as mortes de 28 pessoas consideradas criminosas e do inspetor de polícia André Leonardo de Mello Frias.

Veja o vídeo e a fala de Daniela Lima:


Leia também

Web Stories

+
Anitta, Juliette e Paolla Oliveira: Famosos que se posicionaram politicamente na webDe violência doméstica a desemprego: Como está o elenco de Roque SanteiroDe Fernanda Montenegro a Sônia Braga: Cinco atrizes que entraram para a históriaDe série com Liniker a nova temporada de Elite: Confira os lançamentos da semanaBastidores de O Diabo Veste Prada tiveram atriz deprimida e look vetado, saiba mais

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou de ver Tiago Leifert no comando da Super Dança dos Famosos?