Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

SURTO DE COVID-19

Antes de morrer por coronavírus, jornalista do SBT acusou emissora de negligência

REPRODUÇÃO/FACEBOOK e REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Montagem com imagens de José Augusto Nascimento Silva e Isabele Benito

José Augusto Nascimento Silva (à esq.) morreu de Covid-19; Isabele Benito também contraiu a doença

GABRIEL PERLINE

Publicado em 13/4/2020 - 23h18
Atualizado em 14/4/2020 - 5h23

A morte do editor de imagens José Augusto Nascimento Silva na segunda-feira (13) em decorrência do novo coronavírus deflagrou a situação de insalubridade no SBT Rio. No final de março, três semanas antes de sua morte, ele enviou áudios pelo WhatsApp acusando a emissora de negligência por manter trabalhando profissionais suspeitos de terem a Covid-19. Uma dessas pessoas, cita Silva, era a apresentadora Isabele Benito, com quem teria se contagiado.

No áudio, Naná --como era chamado José Augusto pelos colegas-- apresentava-se indignado com o descaso da emissora, a qual classificou como o "epicentro do coronavírus na cidade do Rio de Janeiro". Segundo funcionários, o SBT Rio não deu a devida atenção a quem apresentou sintomas logo de início e reportou à chefia, que os obrigou a trabalhar normalmente na sede enquanto não recebessem o diagnóstico com a confirmação da doença.

"Nenhum lugar no Rio de Janeiro tem mais casos suspeitos que no SBT. (...) Eu agora estou sob suspeita, inclusive com atestado de 14 dias que o doutor deu porque me calcei, sabe que não sou burro. Se tiver que processar essa turma eu vou processar. Acho de uma irresponsabilidade tremenda", esbravejou o editor de imagens.

Naná manifestou no WhatsApp sua preocupação em relação à apresentadora Isabele Benito, que havia informado seus superiores de que seu marido estava com suspeita da doença, mas mesmo assim foi obrigada a trabalhar por uma semana.

Em 21 de março, a apresentadora reportou aos superiores que seu marido, Marcelo Rios, estava com febre muito forte e foi ignorada. Ele fez exames, e dias depois o resultado testou negativo para o novo coronavírus. Isabele seguiu trabalhando normalmente na emissora e compartilhou com alguns amigos, entre eles Naná, sobre o caso de seu companheiro. Todos ficaram alarmados.

Em 26 de março, Rios passou mal, foi levado ao hospital e internado na UTI. Acabou submetido a um novo exame, que indicou positivo para a Covid-19. Isabele ligou para seus chefes imediatamente, perto da meia-noite, e foi afastada. Em 28 de março, ela se submeteu ao teste e somente três dias depois recebeu a confirmação de que também estava infectada.

O primeiro caso foi, então, confirmado, causando efeito dominó. Dos 75 funcionários do Jornalismo, 35 foram afastados com suspeita de Covid-19. Incluindo Naná.

No áudio enviado pelo editor de imagens antes de sua morte, ele se mostrou muito indignado com o fato de Isabele ter sido obrigada pela chefia do SBT Rio a ir para a emissora entre os dias 20 e 26 de março.

"Estou revoltado, não só por mim, mas também pelos meus colegas. E ela continua apresentando o jornal. Dane-se os merchans, dane-se os comerciais, dane-se tudo. Ela tá com corona, pode ser assintomática, mas vai matar uma porção de gente", disse Naná.

O Notícias da TV conversou com Isabele, que afirmou ter reportado à chefia a todo momento sobre o status de sua saúde e a de seu marido. "Assim que ele foi internado, avisei [meus superiores] e não voltei mais para o SBT. Não vou pra lá desde 26 de março", afirmou.

José Augusto Nascimento Silva é uma das pessoas que teria se infectado dentro do SBT Rio. Ele foi internado no final de março, poucos dias depois de conseguir um atestado médico, e passou cerca de duas semanas no hospital. Na sexta-feira (10), ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e foi para a UTI, de onde não saiu mais. Sua morte, aos 57 anos, foi confirmada na segunda-feira.

Ao Notícias da TV, o SBT disse que está apurando internamente o caso e emitiu uma nota de pesar sobre a morte de Naná, que trabalhou durante 30 anos na emissora. O SBT afirmou cumprir todas as medidas de prevenção de contágio do novo coronavírus recomendadas pelo Ministério da Saúde.

"A direção do SBT manifesta seu profundo pesar pelo falecimento de seu colaborador, uma perda lastimável para todos, e presta toda a assistência à família, desejando que tenham força para superar este momento tão difícil. O SBT reitera que adotou as adequadas medidas para prevenção do contágio e enfrentamento dessa doença, atendendo as determinações dos órgãos de saúde e autoridades sanitárias, e desconhece a origem e circunstâncias dos áudios mencionados, e pede que todos tenham respeito e consideração pelas pessoas citadas", disse.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?