Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

FIM DA LINHA

La Casa de Papel: Por que a quinta temporada é a última da série?

Divulgação/Netflix

Álvaro Morte caminha entre militares em cena do último episódio de La Casa de Papel

Professor (Álvaro Morte) em cena do último episódio de La Casa de Papel; série da Netflix chegou ao fim

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 3/12/2021 - 19h38

La Casa de Papel (2017-2021) chegou ao fim com a estreia da segunda parte de sua quinta temporada nesta sexta-feira (3). O encerramento da série colocou um ponto final na história do Professor (Álvaro Morte) e seus aliados, como já havia anunciado Álex Pina, criador do fenômeno espanhol da Netflix.

Com 36 episódios divididos entre cinco temporadas, a série contou a história de dois grandes roubos aplicados pela Resistência. O público acompanhou cada detalhe das invasões à Casa da Moeda e ao Banco da Espanha em uma trama recheada de reviravoltas.

De acordo com Pina, foi a exaustão do formato utilizado em La Casa de Papel que fez com que os roteiristas optassem pelo encerramento da história. Para o criador, era melhor finalizar da maneira como eles gostariam do que serem cancelados pela falta de público.

"Fizemos mais de 2 mil minutos de ficção com dois assaltos. Acho que exaurimos alguns dos arcos emocionais dos personagens e seus arcos de transformação. Já falamos muito e acho que é um bom momento para parar. É uma temporada muito intensa e acho que é sempre melhor partir mais cedo do que tarde", explicou Pina ao portal Indian Express.

Jesús Colmenar, produtor executivo da série, corroborou a posição de Pina. "Temos muitos exemplos na ficção internacional de séries que achamos que se arrastaram por muito tempo. E acho que a coisa mais inteligente a se fazer quando se está no auge de sucesso, como diz Álex, é sair com um estrondo e fazer uma temporada que é muito especial em vários aspectos".

É possível uma sexta temporada?

De acordo com Pina, uma sexta temporada de La Casa de Papel é mesmo improvável. O criador explicou que a quinta parte foi desenvolvida para ser o capítulo final da saga de dois roubos contada na série, e que qualquer continuidade para a trama deverá ter outro formato.

"O final de La Casa de Papel é o final de La Casa de Papel. Nós deixamos portas abertas? Não. Esse é o final da nossa história. Outros projetos podem existir, mas essa é outra história", disse Pina em bate-papo com jornalistas do qual o Notícias da TV participou.

O fim da série original não significa, no entanto, que o universo de La Casa de Papel não irá continuar. Pouco antes da estreia dos últimos episódios, a Netflix anunciou um spin-off focado em Berlim (Pedro Alonso), um dos personagens favoritos dos fãs.

Com o foco do spin-off voltado para um personagem morto há muito tempo na linha temporal da série, é esperado que a nova atração seja um prelúdio de La Casa de Papel. Isso significa que os eventos mostrados em Berlim aconteceriam antes mesmo do roubo da Casa da Moeda, trama principal das duas primeiras temporadas da produção original.

Com o spin-off e um remake coreano em desenvolvimento, o público tem começado a se questionar da possibilidade de La Casa de Papel ganhar novas séries derivadas ou até mesmo novos episódios. Oficialmente, a Netflix não comenta nada além das duas atrações já anunciadas.


Leia também

Enquete

Você gostou de Tadeu Schmidt no comando do BBB22?

Web Stories

+
BBB 22: Luciano sabota sonho da fama e se frustra com número de seguidoresFinal de Malhação na Globo tem sequestro, incêndio e final feliz; saiba tudoPor que Ludmilla e Anitta brigaram? Entenda a treta que respingou no BBB 22BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semanaFaustão na Band abala concorrentes com ibope histórico e equipe provoca Record

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas