Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NO GLOBOPLAY

Caso Evandro: Defesa de Beatriz Abagge usa série em pedido de revisão criminal

REPRODUÇÃO/GLOBOPLAY

Beatriz olha para o lado, veste camiseta amarela e colar colorido

Beatriz Abbage em depoimento no documentário O Caso Evandro, disponível no Globoplay

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 7/12/2021 - 1h07

Os advogados de Beatriz Abagge protocolaram nesta segunda-feira (6) um pedido de revisão criminal do assassinato de Evandro Ramos Caetano, ocorrido em 1992. A defesa da terapeuta ocupacional solicitou que imagens e depoimentos que aparecem na produção da série O Caso Evandro, do Globoplay, sejam utilizados para "comprovar as injustiças que os acusados sofreram ao longo desses quase 30 anos".

O material da produção é baseado no podcast homônimo idealizado pelo pesquisador e professor Ivan Mizanzuk, que trata da misteriosa morte do menino de seis anos, desaparecido na cidade de Guaratuba, litoral do Paraná.

Em um trecho do documento enviado ao Tribunal de Justiça do Paraná, a defesa de Beatriz Abbage solicitou: "As gravações acrescentam novas perspectivas sobre os fatos e provam aquilo que sempre alegaram os acusados Beatriz, Osvaldo [Marcineiro], Davi [dos Santos Soares] e Vicente [de Paula Ferreira]: de que eram gravados enquanto torturados".

Para os defensores de Beatriz, as cenas que compõem a série podem comprovar que ela e sua mãe, Celina Abagge, falaram a verdade quando afirmaram terem sido vítimas de agressões para assumirem a responsabilidade pela morte de Evandro, que teria sido usado em um ritual satânico.

"Agora, só nos resta esperar que, diante das irrefutáveis evidências, o Tribunal de Justiça do Paraná, enfim, reconheça a injustiça que os acusados sofreram ao longo desses quase 30 anos", afirmou o advogado Tomás Chinasso por meio de uma publicação no Twitter.

Em junho deste ano, após a estreia da série na plataforma de streaming da Globo, a terapeuta ocupacional falou sobre o desejo de usar o conteúdo do documentário para comprovar suas afirmações.

"Vou entrar primeiramente com o pedido de revisão criminal na Comissão de Direitos Humanos sobre a tortura, para que o Brasil seja condenado e responda sobre isso. Espero que os torturadores sejam identificados e responsabilizados. Eles destruíram a nossa família", disse ela ao Notícias da TV


Leia também

Enquete

Você gostou dos participantes escolhidos para o BBB22?

Web Stories

+
BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semanaFaustão na Band abala concorrentes com ibope histórico e equipe provoca RecordAntes da estreia, BBB22 já rendeu treta entre famosos, tentativa de redenção e maisBBB22: Após frustrar público, Globo anuncia participantes nesta sexta-feiraSunga branca, esponjão e recorde no paredão: 10 momentos para o BBB22 tentar superar

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas