Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NO APPLE TV+

Aeróbica inspira dona de casa a superar relação abusiva na comédia Physical

DIVULGAÇÃO/APPLE TV+

Sheila Rubin (Rose Byrne) com bolsa no ombro esquerdo e roupa de ginástica em sala de uma casa em cena da série Physical, do Apple TV+

Sheila Rubin (Rose Byrne) em cena de Physical; comédia estreia nesta sexta-feira (18) no Apple TV+

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 18/6/2021 - 12h32

A nova aposta do Apple TV+ é a comédia Physical, que estreou no streaming nesta sexta-feira (18). O projeto se passa nos anos 1980 e mostra como a aeróbica inspira uma dona de casa a superar a relação abusiva e a montar um empreendimento que junta exercícios e música. Os três primeiros episódios estão disponíveis no catálogo da plataforma, com novo material tendo apresentação semanal sempre às sextas-feiras.

O título presta homenagem para a música de mesmo nome lançada em 1981 pela atriz e cantora Olivia Newton-John. A canção e o clipe são alguns dos símbolos da década de 1980 e inspiram o universo ao redor da história.

Na trama, Sheila Rubin (Rose Byrne, de De Repente Uma Família) é uma entediada mãe de família que faz de tudo para a filha e para o marido, que não a trata bem e não a valoriza. Parte de seu drama pessoal inclui ainda luta contra os demônios da autoimagem e a compulsão alimentar, com a aeróbica tendo papel de válvula de escape para os problemas.

"O drama é escuro e é tão desconfortável quanto engraçado, e lida com verdades duras. Conhecemos Sheila em um ponto de ruptura. Ela está sofrendo com um segredo horrível e debilitante, essa doença, esse vício que ela tem. Também está em um casamento disfuncional e realmente não consegue encontrar uma saída, mas ela o faz através da aeróbica", explica Rose em entrevista ao site TVLine

A atividade física cada vez mais ganha espaço em sua rotina, com a protagonista pensando em maneiras de otimizar seu empenho no papel de professora de exercícios. A popularidade das fitas cassetes musicais faz com que tente unir o ritmo com os movimentos, além de apostar em ensinamentos otimistas para suas alunas como uma espécie de guru de estilo de vida. As mudanças influenciam sua vida profissional e pessoal.

Segundo a atriz, ela estava fora de forma para acompanhar a evolução de Sheila e aproveitou os avanços da personagem para se conectar com a protagonista. "Quando Sheila começa, ela não é particularmente boa, e então ela se torna mais realizada à medida que avança. Mas é mais sobre o lado emocional, de encontrar um lugar onde possa ir e estar. É como a igreja dela [as aulas de aeróbica]", comenta.

O elenco principal ainda conta com nomes como Rory Scovel, Dierdre Friel, Della Saba, Lou Taylor Pucci, Paul Sparks e Ashley Liao.

O projeto foi criado pela showrunner Annie Weisman (Desperate Housewives), que também assina o roteiro e faz parte do time de produtores executivos, assim como Rose. A direção é dividida entre Craig Gillespie, Liza Johnson e Stephanie Laing.

A primeira temporada de Physical tem dez episódios, cada um com duração média de 50 minutos.

Veja o trailer:


Leia também

Web Stories

+
Vômito, narrador ridículo e ‘xerecada’: Cinco momentos engraçados das OlimpíadasBárbara, Kelvin e Medina: Atletas brasileiros se envolvem em tretas nas OlimpíadasAna ou Manuela? Saiba quem fica com Rodrigo no final de A Vida da GenteComo Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguirTraição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acalorada

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?