Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

QUEEN OF THE UNIVERSE

Reality mistura The Voice com Drag Race e faz apresentador cair na real

REPRODUÇÃO/PARAMOUNT+

Imagem de Graham Norton no estúdio do Queen Of The Universe

Graham Norton no Queen Of The Universe, do Paramount+; apresentador tomou choque de realidade

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 5/12/2021 - 6h35

Novo reality do Paramount+, Queen Of The Universe chega ao Brasil com um jeitão de The Voice misturado com RuPaul's Drag Race. O irlandês Graham Norton foi escalado para o comando da atração e admite que a competição internacional fez com que ele tomasse um choque de realidade ao perceber as diferenças entre as comunidades LGBTQIA+ de diversas partes do mundo.

"Acho que a coisa mais valiosa que aprendi no reality é que não estamos todos no mesmo barco. Moro e trabalho em Londres e, às vezes, também trabalho nos Estados Unidos. Por trabalhar e viver em cidades grandes, é fácil esquecer [as diferentes realidades] e pensar: 'Todos os gays estão no mesmo mundo'. Foi extraordinário encontrar drags que, em seus países, as suas existências são uma conquista", conta Norton para o Notícias da TV.

Catorze drags foram escaladas para o reality e, a cada semana, elas apresentam na frente de uma plateia ao vivo uma performance musical para as juradas Michelle Visage, Leona Lewis, Trixie Mattel e Vanessa Williams. A voz, as roupas e o comportamento das participantes também entram na avaliação. RuPaul assina a produção executiva da disputa.

A vencedora receberá o prêmio de US$ 250 mil e o título de Queen Of The Universe [Rainha do Universo]. Nessa primeira temporada foram selecionadas artistas dos Estados Unidos, Dinamarca, Austrália, Inglaterra, França, Canadá, Índia, México e China. O Brasil também está representado na competição pela gaúcha Grag Queen, que acumula 2 milhões de fãs no TikTok.

Para a reportagem, Norton classifica o desafio de comandar o reality show como a realização de um sonho. "Apresentar o programa foi um desafio profissional, mas também foi muito divertido. Se não estivesse apresentando, com certeza estaria assistindo ou seria parte da plateia", pontua.

Sendo o titular da disputa, tinha o melhor lugar da casa, foi ótimo. Amo drags e amo competições internacionais de canto, então esse é o trabalho dos meus sonhos, adoro. Não lembro se chorei, mas se não chorei fui a única pessoa que não fez isso. Tem muito rímel à prova d'água de alta qualidade sendo usado no programa.

O apresentador admite que não conhecia as participantes do reality, mas que está ansioso para conversar com elas e descobrir mais detalhes sobre as suas experiências na competição. "Nos bastidores, ficávamos meio longe das drags. Então só víamos uma pessoa muito alta com uma peruca à distância", brinca ele.

O Queen Of The Universe estreia na quinta-feira, 9 de dezembro, no Paramount+. Confira o trailer, em inglês, do programa:


Leia também

Enquete

Você gostou de Tadeu Schmidt no comando do BBB22?

Web Stories

+
Final de Malhação na Globo tem sequestro, incêndio e final feliz; saiba tudoPor que Ludmilla e Anitta brigaram? Entenda a treta que respingou no BBB 22BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semanaFaustão na Band abala concorrentes com ibope histórico e equipe provoca RecordAntes da estreia, BBB22 já rendeu treta entre famosos, tentativa de redenção e mais

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas