Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

OLHO EM 2023

Paramount procura 'chefão' no Brasil para expandir Libertadores no streaming

CESAR GRECO/PALMEIRAS

Dudu vibra com gol do Palmeiras. Ele usa uma camisa verde e comemora em um jogo da Libertadores

Dudu, do Palmeiras, na Libertadores: Paramount começa a pesquisar executivos para projeto

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 28/5/2022 - 6h50

Empresa que surpreendeu o mercado ao comprar os direitos de transmissão da Libertadores e da Copa Sul-Americana, a Paramount começou os preparativos para montar seu núcleo esportivo no Brasil. A empresa americana está em busca de um executivo experiente e que tenha um olhar jovial para os projetos. Além das transmissões, a dona da MTV projeta aumentar produções originais com foco no esporte.

Segundo apurou o Notícias da TV, a avaliação será feita por Juan Acosta, presidente do conglomerado para Europa Meridional, América Latina, África e Oriente Médio; e por Tom Ryan, presidente e CEO do Paramount+. Serão eles os responsáveis por selecionar a equipe para começar todo o trabalho do zero. 

A meta é posicionar o Paramount+ como um dos quatro maiores streamings no mercado brasileiro, junto com Netflix, Disney+ e Globoplay. Ou seja, a empresa deseja superar a HBO Max, da WarnerMedia, e chegar perto da líder nos próximos quatro anos. O futebol será usado como uma vitrine para produções originais, como séries e filmes inéditos. 

A Paramount não tem pressa para achar o tal executivo, e no planejamento interno a contratação está prevista para ocorrer apenas em agosto. A ideia é juntar alguém com experiência que conheça os desafios do esporte no Brasil, mas ter um profissional jovem que também entenda a realidade do streaming.

O investimento da Paramount só fica atrás da Disney. A oferta financeira superou com sobra as propostas de Amazon e Globo para as plataformas pagas. Ao todo, a Conmebol faturou R$ 7,8 bilhões com a venda dos direitos. 

Inicialmente, a empresa não deseja montar um time fixo, mas contratar narradores e comentaristas freelancers que estão disponíveis no mercado. A prática é para diminuir custos.

Também serão procurados estúdios para as transmissões de partidas, e a Paramount não descarta tercerizar essa parte da produção, ou seja, pagar uma empresa para cuidar da qualidade técnica da cobertura.

A Paramount comprou os pacotes secundários da Libertadores e da Copa Sul-Americana para TV por assinatura. A projeção interna é que a plataforma exiba pelo menos 80 jogos por ano das competições entre 2023 e 2026. 


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.