Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DONOS DE IMPÉRIOS

Shark Tank Brasil: Descubra a fortuna e quais são as empresas dos tubarões

DIVULGAÇÃO/SONY CHANNEL

Camila Farani, José Semenzato, João Appolinário, Carol Paiffer e Caito Maia em foto no estúdio do Shark Tank Brasil

Camila Farani, José Semenzato, João Appolinário, Carol Paiffer e Caito Maia: os tubarões do Shark Tank

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 28/11/2021 - 6h25

Responsáveis pelos investimentos na sexta temporada do Shark Tank Brasil, exibida às sextas no Sony Channel, os chamados tubarões são donos de verdadeiros impérios. Camila Farani, José Carlos Semenzato, João Appolinário, Carol Paiffer e Caito Maia usam o conhecimento e os interesses que têm em suas respectivas empresas para tentarem ou não comprar o que é oferecido no programa da TV paga.

Apesar de não terem as suas fortunas reveladas, os empresários costumam abrir para o mercado o faturamento de suas companhias para demonstrar as perspectivas de crescimento (ou não) nos negócios.

A força de investimento dos tubarões é tão forte que, nesta temporada, eles disputaram uma proposta de R$ 10 milhões em troca de sociedade em uma rede de lojas de tintas. João Appolinário, dono da Polishop, foi quem venceu a concorrência contra os outros colegas de programa.

Conheça abaixo os negócios dos cinco executivos do Shark Tank Brasil e saiba quanto eles movimentam de dinheiro:

Caito Maia

O fundador da Chilli Beans é o tubarão com o estilo mais "moderninho" do Shark Tank. Amante de inovação e marketing, o executivo tem na empresa famosa por vender óculos o seu principal negócio. Em 2020, a companhia fez um investimento maior no comércio online, já que os pontos de venda físicos, maior fonte de receita, ficaram fechados durante quase o ano inteiro.

A Chilli Beans faturou R$ 550 milhões no ano passado, contra R$ 600 milhões em 2019. Em entrevista para a revista Istoé Dinheiro em maio, Caito Maia explicou que a perspectiva era encerrar 2021 com uma receita ao menos igual ao período anterior à quarentena.

Camila Farani

Formada em Direito e com mestrado em Administração de Empresas, Camila é considerada uma das principais "investidoras anjo" do Brasil. Ou seja, uma pessoa que coloca dinheiro em diversos negócios ainda em fase de desenvolvimento na expectativa de que eles cresçam.

A empresária é sócia fundadora e presidente da G2 Capital, companhia que tem como foco esse tipo de trabalho. Ela tem investimentos em ao menos 40 startups que, de acordo com o jornal O Globo, movimentam cerca de R$ 250 milhões por ano. Não há estimativas do tamanho do patrimônio da executiva.

Carol Paiffer

Investidora que está há menos tempo no Shark Tank Brasil, Carol tem um trabalho voltado para educação no mercado financeiro. Ela comanda a Atom Educacional, que tem como proposta ensinar pessoas a empreenderem e a operarem na Bolsa de Valores, por exemplo.

A empresária tem 33 anos e atua com investimentos desde 2005, com foco no day trade (compra e venda de ações no mesmo dia). Em 2020, a Atom (listada na Bolsa) obteve lucro líquido de R$ 12,3 milhões, um aumento de 484% na comparação com 2019.

João Appolinário

O empresário de 61 anos é famoso por ser presidente, proprietário e fundador da Polishop, loja que oferece produtos variados, de panelas a aparelhos de academia. A marca foi lançada em 1999 e tem forte presença de anúncios em canais da TV paga, além de pontos de distribuição e vendas em shoppings.

A fortuna de Appolinário é um mistério, mas o faturamento estimado de sua principal empresa é de R$ 1 bilhão por ano. No início de 2020, antes da pandemia, a Forbes informou que a Polishop tinha 3.500 funcionários, cinco canais de TV e uma fábrica em Manaus.

José Carlos Semenzato

José Carlos Semenzato é empresário e presidente da SMZTO, uma holding (companhia com participações acionárias em outras empresas) de franquias criada em 2010. O executivo fundou a Microlins em 1991, aos 22 anos. Na adolescência e no início da vida adulta, ele vendeu coxinhas para complementar a renda da família que morava em Lins, no interior de São Paulo. Também foi operador de fotocopiadora e professor de informática.

Considerado o "rei da franquia", Semenzato tem participações em negócios como o Instituto Embelleze e a OdontoCompany. A fortuna estimada do empresário de 53 anos é de R$ 500 milhões; a SMZTO teve um faturamento de R$ 3,5 bilhões em 2020, com a comercialização de 700 franquias durante o ano e lucro de R$ 34 milhões em novos contratos, segundo a Forbes.


Leia também

Enquete

Você gostou de Tadeu Schmidt no comando do BBB22?

Web Stories

+
Final de Malhação na Globo tem sequestro, incêndio e final feliz; saiba tudoPor que Ludmilla e Anitta brigaram? Entenda a treta que respingou no BBB 22BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semanaFaustão na Band abala concorrentes com ibope histórico e equipe provoca RecordAntes da estreia, BBB22 já rendeu treta entre famosos, tentativa de redenção e mais

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas