Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

INVESTIGAÇÕES CONTINUAM

Marília Mendonça: Causa da queda do avião ainda é um mistério um mês após acidente

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Marília Mendonça come maça e observa pela janela do avião que caiu em 5 de novembro

Marília Mendonça em uma imagem publicada no avião que caiu em 5 de novembro, em Minas Gerais

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 5/12/2021 - 14h38

Um mês após a morte de Marília Mendonça (1995-2021) e outras quatro pessoas na queda de um avião em Minas Gerais, as autoridades seguem com os trabalhos para apurar as causas do acidente de 5 de novembro. Ainda não foi possível concluir se a aeronave sofreu uma falha mecânica depois de colidir com fios de uma rede elétrica ou se aconteceu algum erro técnico.

Órgão responsável por investigar desastres aéreos, o Cenipa (O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) explicou que o processo e o tempo de apuração depende do grau de complexidade de cada caso.

"Temos a necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes", informou o órgão em nota enviada ao jornal O Globo e publicada neste domingo (5). A Polícia de Minas Gerais também depende da conclusão das análises do Cenipa nas peças do avião para concluir os trabalhos sobre a causa da queda. Não há um prazo para isso acontecer.

Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) atestou politraumatismo em múltiplos órgãos como a causa das mortes da cantora, do produtor Henrique Ribeiro, do tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto Geraldo Martins de Medeiros Júnior e do copiloto Tarciso Pessoa Viana.

Causa da queda

O que se sabe até o momento é que o avião que levava Marília Mendonça e outras quatro pessoas até o aeroporto de Caratinga, no interior de Minas Gerais, perdeu os dois motores enquanto caía. De acordo com testemunhas que viram a queda da aeronave, o bimotor girou antes de colidir com as pedras da cachoeira.

"Ele já veio girando, rodando e já caiu", comentou a diarista Dila Santos em entrevista ao Fantástico, da Globo, em novembro. Outro morador reforçou o relato da vizinha.

"Eu estava no terreno da minha casa, quando eu ouvi um barulho. Aí eu olhei para cima e vi o avião vindo daquela torre [de energia] lá. Ele veio girando, depois 'embicou' para baixo e foi girando tipo um jacaré quando pega uma presa", comparou o caseiro José Antônio da Silva.

Ainda no dia da queda foi confirmada a colisão da aeronave com uma torre de energia que fica próxima ao aeroporto de Caratinga. Faltava pouco mais de cinco quilômetros para o pouso quando a batida aconteceu nos cabos de energia elétrica.

As investigações podem durar mais de um ano. A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) indicou que a PEC, dona do avião, tinha autorização para realizar táxi aéreo e que o Certificado de Verificação de Aeronavegabilidade do avião, documento que atesta as condições deste tipo de veículo, é válido até julho de 2022.


Leia também

Enquete

Você gostou dos participantes escolhidos para o BBB22?

Web Stories

+
BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semanaFaustão na Band abala concorrentes com ibope histórico e equipe provoca RecordAntes da estreia, BBB22 já rendeu treta entre famosos, tentativa de redenção e maisBBB22: Após frustrar público, Globo anuncia participantes nesta sexta-feiraSunga branca, esponjão e recorde no paredão: 10 momentos para o BBB22 tentar superar

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas