Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

PONTO-FINAL

Após separação, Shakira negocia dívida por impostos sonegados na Espanha

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Imagem de Shakira de top preto, camisa verde e cabelo preso

Shakira em foto publicada nas redes sociais; cantora decidiu negociar dívida com a Espanha

PAOLA ZANON

paola@noticiasdatv.com

Publicado em 5/7/2022 - 9h12

Após anunciar a separação de Gerard Pique, Shakira vai negociar uma dívida de quase 15 milhões de euros por sonegação de impostos na receita da Espanha. A cantora, que antes negava a acusação, decidiu trocar de estratégia para não se expor ainda mais, além de pretender deixar o país com os filhos, Milan e Sasha, que nasceram em Barcelona.

De acordo com o jornal espanhol El Pais, Shakira trocou de advogados no processo movido pela Fiscalía e Hacienda espanholas, que são como o Ministério da Fazenda brasileiro. A escolha da colombiana, que agora tenta um acordo, visa encerrar o embate o mais rápido possível.

A cantora se recusava a pagar os impostos sob a alegação de que nunca teve residência fixa na cidade catalã. A Justiça espanhola, no entanto, reuniu como provas as faturas de cartões de crédito, o aluguel de um estúdio de música --onde ela gravou seu último álbum-- e as duas vezes que ficou grávida e teve os acompanhamentos médicos e partos em clínicas espanholas.

A separação de Pique também pesou na decisão da cantora, já que era ele quem insistia que ela poderia ganhar o caso. Mas o jogador deixou de apoiá-la no processo após o fim do casamento.

O próximo julgamento está previsto para agosto. Caso Shakira consiga chegar a um acordo, encerrará o embate com a Espanha e poderá agilizar a mudança definitiva com os filhos para os Estados Unidos.

Atualmente, a cantora se reveza entre Barcelona e Miami, onde tem trabalhado como jurada no programa Dancing With Myself, da NBC, ao lado de Nick Jonas e Liza Koshy.

TUDO SOBRE

Shakira


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.