MAIO RUIM

Com mudanças de Silvio Santos e reprises, SBT tem pior ibope mensal em seis anos

REPRODUÇÃO/SBT

Com expressão de dúvida, Silvio Santos olha para a câmera no cenário de seu programa no SBT

Impedido de gravar por conta da pandemia, Silvio Santos fez mudanças que não deram certo no SBT

REDAÇÃO - Publicado em 02/06/2020, às 05h13

Das três grandes TVs abertas do país, o SBT é a que mais tem sofrido durante o período de quarentena. Em maio, a emissora de Silvio Santos registrou 4,3 pontos na média 24 horas (das 6h às 5h59) no PNT (Painel Nacional de Televisão), que aponta a audiência das 15 principais regiões metropolitanas do país. Esse é o pior resultado do SBT desde abril de 2014.

A emissora sofreu diferentes mudanças na grade, mas todas elas tiveram o efeito contrário ao esperado e prejudicaram o ibope. A ideia de Silvio Santos de colocar uma reprise do Primeiro Impacto no lugar do Bom Dia & Cia, por exemplo, fez a média despencar nos únicos dois dias de exibição.

Após a Record aumentar a diferença na vice, a alteração na grade foi desfeita. Outros problemas na programação foram o antigo Fofocalizando, que virou Triturando em maio, e o Casos de Família. O programa que tritura artistas teve trocas de integrantes e mudou de horário, mas segue ladeira abaixo.

Antes o dia em que o SBT era vice-líder com folga, o sábado também perdeu força. Além de Silvio Santos ter colocado o WWE Raw no horário nobre e cancelado a exibição do SBT Brasil no último dia 23, esse dia da semana conta com outro problema: as reprises. Os programas de Raul Gil, Maisa e Patricia Abravanel estão com repetições por conta da pandemia e caíram no Ibope.

Na média das 24 horas, a Record fica tradicionalmente na terceira colocação, já que a audiência desaba durante a madrugada, com a programação religiosa. No entanto, mesmo com a igreja, a emissora fechou os dois últimos meses à frente da principal rival, na vice-colocação. De acordo com dados obtidos pelo Notícias da TV, em maio, a vitória foi de 4,4 x 4,3; em abril, a vantagem foi de 4,7 x 4,5.

Para se ter uma ideia da queda do SBT, em março, quando a quarentena começou nas principais capitais, a TV de Silvio Santos fechou com 4,9 pontos e venceu a Record, que ficou com 4,8 no PNT. Dois meses depois, o tombo foi de 12,2%.

Apesar da tendência de queda, a emissora de As Aventuras de Poliana ainda está à frente da concorrente se levado em conta o seu desempenho entre janeiro e maio de 2020: a vitória é apertada, 4,7 x 4,6.

Já na média-dia, que considera apenas a programação das 7h à meia-noite, a vitória da Record foi ainda mais ampla em maio: 5,8 x 5,2. Levados em conta todos os cinco primeiros meses do ano, a vice-líder ganha de 6,1 x 5,6.

O único dia em que o SBT segue imbatível na segunda posição, tanto no PNT quanto na Grande São Paulo, é o domingo. Com Celso Portiolli, Eliana e Programa Silvio Santos, a emissora fica na segunda colocação com vantagem e ainda incomoda a Globo, como aconteceu no último dia do mês passado.

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook