Tecnologia

BRASÍLIA

Apagão analógico pode deixar 300 mil sem TV e racha Globo e Record

Ana Nascimento/Divulgação/MDS

Beneficiária do Bolsa Família, que distribui conversores digitais, na cidade de Rio Verde (GO) - Ana Nascimento/Divulgação/MDS

Beneficiária do Bolsa Família, que distribui conversores digitais, na cidade de Rio Verde (GO)

DANIEL CASTRO - Publicado em 25/10/2016, às 12h32 - Atualizado às 19h07

Pela primeira vez, Globo e Record racharam em uma decisão envolvendo TV digital. Em reunião realizada nesta terça-feira (25) em Brasília, as duas principais redes do país divergiram sobre o apagão analógico que estava previsto para ocorrer nesta quarta (26) no Distrito Federal e em algumas cidades de Goiás, mas que acabou sendo adiado para 17 de novembro. As previsões são que o apagão deixará de 300 mil a 500 mil pessoas sem TV aberta.

A Globo, o SBT e a Abert (Associação Nacional das Emissoras de Rádio e Televisão) defendem o adiamento do desligamento do sinal analógico. Já a Record e Abratel (Associação Brasileira de Rádio e Televisão) mudaram de posicionamento e passaram a defender o apagão analógico já, assim como as companhias telefônicas.

Os dois grupos baseiam seus posicionamentos em uma pesquisa do Ibope realizada entre os dias 10 e 21 de outubro. Pelos critérios do Gired (Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV), que congrega todas as emissoras, associações, governo e teles, o Distrito Federal e seu entorno já têm 90% dos domicílios aptos a receberem televisão digital.

A normatização da TV digital diz que o apagão analógico (quando os sinais analógicos são desligados) só deve ocorrer quando houver 93% de digitalização. Esse índice de 90% está dentro da margem de erro, portanto, já subsidia uma decisão pelo desligamento. Esses números significam que entre 300 mil e 350 mil pessoas ficarão sem TV.

O Gired considera como digital todo televisor de tela fina. Já os radiodifusores (Globo, SBT e Abert) defendem que nem todo televisor de tela fina é digital, ou seja, não possuem conversor integrado ou acoplado. Por esse critério, a mesma pesquisa do Ibope informa que há 85% de digitalização em Brasília e arredores. Isso quer dizer que 150 mil casas, ou meio milhão de pessoas, ficarão sem TV aberta a partir de amanhã. Além disso, o índice de 85% está longe dos 93% recomendados.

Globo e Abert são contra o desligamento amanhã porque entendem que muita gente ficará sem TV, e pressionam o ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) a adiar o desligamento.

Record e telefônicas afirmam que a TV digital não pode mais esperar, e que o adiamento irá comprometer a credibilidade do processo de migração, que no ano que vem deve chegar a São Paulo, o maior mercado do país. A TV digital foi lançada no Brasil em 2007 e já deveria estar quase toda implantada.

No final do dia, Globo, SBT e Abert saíram vencedoras. O Gired decidiu que o apagão analógico será opcional a partir desta quarta e que em 17 de novembro haverá uma nova avaliação. Na prática, nenhuma emissora vai desligar seus transmissores analógicos até lá. 

As companhias telefônicas têm interesse no desligamento analógico porque usarão as frequências a serem desocupadas pelas emissoras de TV para ampliar a rede de banda larga móvel (4G).


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Twitter Compartilhe no Twitter

Curta no Facebook Curta no Facebook
Siga no Twitter Siga no Twitter

Leia também

Os atores Marcos Pitombo e Sabrina Petraglia em cena romântica de Haja Coração - Arthur Meninea/Gshow

Audiências de 24/10/2016

Na reta final, Haja Coração bate recorde às segundas-feiras

Karen Junqueira (Jéssica) e Sabrina Petraglia (Shirlei) em cena de Haja Coração - Reprodução/TV Globo

Haja Coração

Jéssica entrega prova à polícia para incriminar Shirlei por agressão

José Mayer (Tião) em cena de A Lei do Amor; vilão mandará matar rival da filha - Reprodução/TV Globo

Novela das nove

Em A Lei do Amor, Tião manda matar Isabela atropelada

Alice Wegmann (Isabela) e Humberto Carrão (Tiago) em cena de A Lei do Amor, da Globo - Carol Caminha/TV Globo

A Lei do Amor

Após noivar com Letícia, Tiago tem primeira transa com Isabela

+ Lidas

1

A Dona do Pedaço: Casório de Vivi tem sexo no banheiro e olho gordo

2

A Dona do Pedaço: Vivi transa com Chiclete na casa de Camilo

3

Semana tensa: Record tenta segurar Gottino e ouve 'não' de Cesar Filho

4

A Dona do Pedaço: Vivi despreza brinde e humilha Camilo

5

Após perder Reinaldo Gottino, Record declara guerra ao dono da CNN Brasil

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

ENQUETE

Enquete

Você gostou de Órfãos da Terra?

Últimas notícias

Débora Brasil de blusa azul durante entrevista ao programa Domingo Show
Thayse e Aricia conversam no sofá enquanto Jhenyfer Dulz, a Bifão, agacha atrás do sofá para fazer xixi
O comediante Lucas Salles em evento da Record como repórter de A Fazenda
O comeadiante Márvio Lúcio, conhecido como o Carioca do programa Pânico, durante entrevista na Globo