Novelas

Classificação Indicativa

Sexo e violência em novela das seis causam estresse entre Globo e ministério

Foto: Reprodução/TV Globo

Novela ousada 1: Julieta (Gabriela Duarte) tem prazer sexual em cena do capítulo de sábado (11) - Foto: Reprodução/TV Globo

Novela ousada 1: Julieta (Gabriela Duarte) tem prazer sexual em cena do capítulo de sábado (11)

DANIEL CASTRO - Publicado em 15/08/2018, às 06h19

Cenas consideradas de alta voltagem sexual e violentas demais para a faixa das 18h estão causando um curto-circuito entre a Globo e o Ministério da Justiça. Na semana passada, o ministério rejeitou pela segunda vez pedido da emissora para que reconsiderasse a reclassificação indicativa de sua novela das seis, Orgulho e Paixão. A Globo vai recorrer novamente.

Baseada em romances de Jane Austen, a trama das seis recebeu o selo de imprópria para menores de 12 anos. A Globo não gostou. Em recurso ao Ministério da Justiça,  acusou o governo federal de tentar limitar seu público e de violar sua liberdade de manifestação artística e de criação, conforme parecer ao qual o Notícias da TV teve acesso.

É a primeira vez que uma novela das seis é classificada como inadequada para crianças. Se a classificação indicativa de programas na TV ainda estivesse vinculada a horários, Orgulho e Paixão teria de ser exibida após as 20h.

Essa regra caiu em 31 de agosto de 2016, quando o Supremo Tribunal Federal declarou inconstitucional o dispositivo do Estatuto da Criança e do Adolescente que estabelece de multa à suspensão de programação para a emissora que exibir atrações em horário diverso do autorizado pela classificação indicativa.

Sem o risco de sair do ar ou mudar de horário, as novelas ficaram mais ousadas. Já houve beijo gay em Malhação, por exemplo. Os autores da Globo admitem que suas novelas evoluíram, mas ressaltam que respeitam os limites impostos pela sociedade. Essa sociedade mudou, mas os classificadores de programas ainda não perceberam, reclamam.

Orgulho e Paixão, apesar de se passar no início do século 20, é uma produção bem "à frente de seu tempo": um mecânico e um militar estão apaixonados (e tudo caminha para um final feliz), o trauma do estupro que atrapalhava a vida sexual da personagem de Gabriela Duarte foi discutido com todas as letras e uma das mocinhas se fingiu de homem para disputar corridas de moto com homens.

Novela ousada 2: Camilo (Maurício Destri) cai bêbado na sarjeta, originando a polêmica

 A Globo inicialmente rotulou Orgulho e Paixão como imprópria para menores de dez anos. A equipe de classificadores do Ministério da Justiça assistiu à novela e discordou. Em 2 de julho, a reclassificou para 12 anos, por "conter drogas lícitas, linguagem imprópria e violência".

A reclassificação foi provocada por Camilo, personagem de Maurício Destri. Em um arco já encerrado, ele atravessou uma fase em que chegou a ser visto caído na sarjeta, de tão bêbado, e entrou em um clube de lutas clandestinas em que apanhava propositalmente para ficar com o prêmio em dinheiro.

Censura?
A Globo recorreu argumentando que as cenas envolvendo bebidas alcoólicas "foram necessárias à caracterização de alguns personagens" e estavam vinculadas, em sua maior parte, "à composição de encontros festivos e confraternizações".

A emissora também afirmou que a passagem de Camilo pelo "clube da luta" foi uma trama secundária, sem relevância e retratada de forma leve. Sustentou que o Ministério da Justiça reclassificou toda uma obra romântica por causa de detalhes tratados de forma pontual e cuidadosa dentro de um contexto histórico.

E mais: a Globo reclamou que se tratava de censura, já que a decisão é "manifestadamente equivocada e viola a liberdade de expressão e de manifestação do pensamento, asseguradas constitucionalmente, na medida em que restringe o público a que se dirige a obra, prestando, assim, verdadeiro desserviço à sociedade".

No parecer que embasou a segunda negativa de revisão, o Ministério da Justiça fez longa defesa da Classificação Indicativa e refutou a acusação de censura. Afirmou que o serviço está previsto na Constituição e que é feito sob critérios técnicos que consideram graus a conteúdos envolvendo sexo e nudez, drogas e violência, além de contrapontos, "com o intuito de informar aos pais". "A estes cabe a decisão final sobre o que os seus filhos poderão ou não assistir", ressalta.

Novela ousada 3: Joaquim Lopes amarrado, em imagem que remete ao sadomasoquismo

O parecer também dedica longos parágrafos para desmontar os argumentos da Globo de que as cenas com bebidas foram pontuais: "No decorrer dos capítulos (...) a obra mostrou cada vez mais cenas de consumo de álcool, cigarros e charutos", com alguns personagens "retratados completamente embriagados". As cenas de luta não foram irrelevantes e leves, mas "contundentes", com "presença de sangue".

Para completar o quadro, após o recurso da Globo, os classificadores constataram mais um conteúdo inadequado "para uma formação saudável de crianças em idade menor": o sexo, uma vez que as cinco filhas que a personagem de Vera Holtz lutava para ver casadas passaram "a se entregar" para seus amados.

Assim, em 18 de julho a novela passou a ter oficialmente mais uma inadequação, a "insinuação sexual". Com o parecer em mãos, no último dia 9 o secretário nacional de Justiça, Luiz Pontel de Souza, rejeitou o recurso da Globo, mantendo a classificação de Orgulho e Paixão como imprópria para menores de 12 anos.

A Globo não engoliu o sapo. Segundo seu departamento de Comunicação, estuda se irá recorrer novamente, agora ao ministro da Justiça ou ao Poder Judiciário. Procurado, o Ministério da Justiça não se pronunciou, mas enviou para o Notícias da TV o parecer que embasou sua decisão.

Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Twitter Compartilhe no Twitter

Curta no Facebook Curta no Facebook
Siga no Twitter Siga no Twitter

Últimas de Orgulho e Paixão

Elisabeta (Nathalia Dill) salvará amigos e passageiros com a ajuda de Darcy (Thiago Lacerda) - Reprodução/TV Globo

Finais

Orgulho e Paixão: Último capítulo tem troca de papeis, loucura e morte

Petúlia (Grace Gianoukas) com Susana (Alessandra Negrini) na novela das seis da Globo - Reprodução/TV Globo

Troca de papéis

Orgulho e Paixão: Susana vira criada de Petúlia no último golpe da dupla

Anaju Dorigon (Cecília) e Chandelly Braz (Mariana) em Orgulho e Paixão: coadjuvantes que brilharam - Estevam Avellar/TV Globo

CRÍTICA

Coadjuvantes e vilãs salvam Orgulho e Paixão de casal sem graça

Os atores Juliano Laham e Pedro Henrique Müller vivem o casal Luccino e Otávio em Orgulho e Paixão - Divulgação/TV Globo

#Lutávio

Casal gay de Orgulho e Paixão ajudou a aproximar famílias

Xavier (Ricardo Tozzi) vai colocar bomba em trem no penúltimo capítulo de Orgulho e Paixão - Reprodução/TV Globo

Novela das seis

Resumo da novela Orgulho e Paixão: Capítulos de 22/9

Julieta (Gabriela Duarte) aparecerá repaginada no último capítulo de Orgulho e Paixão - Fabiano Battaglin/TV Globo

Renovada e feliz

Orgulho e Paixão: Com novo visual, Julieta vira sucessora de Barão

Lady Margareth (Natália do Vale), Josephine (Christine Fernandes) e Xavier (Ricardo Tozzi) em Orgulho e Paixão - Reprodução/TV Globo

Último capítulo

Prisão, suicídio e volta da morta-viva: Fim dos vilões de Orgulho e Paixão

Luccino (Juliano Laham) e Otávio (Pedro Henrique Müller) ficarão juntos em Orgulho e Paixão - Estevam Avellar/TV Globo

Juntos no fim

Luccino e Otávio têm final feliz com porta secreta para encontros

Outras novelas

Leia também

Oscar Filho e Valéria Valenssa serão destaques da nova temporada do reality de Xuxa Meneghel - DIVULGAÇÃO

PROGRAMA DA XUXA

Oscar Filho e Valéria Valenssa vão disputar 4ª edição do Dancing Brasil

Ana Paula Padrão ao lado de Silvio Santos durante participação no Jogo das 3 Pistas, em 2014 - DIVULGAÇÃO/SBT

MEDIDAS DE SEGURANÇA

Silvio Santos veta Ana Paula Padrão em seu programa

Agenor (Roberto Bonfim) será demitido e depois recontratado na novela das nove da Globo - Reprodução/TV Globo

Segunda chance

Segundo Sol: Agenor cospe em prato de comida e serve a Cacau

Remy (Vladimir Brichta) em cena da novela; ator não será dispensado após a "morte" do vilão - Reprodução/TV Globo

Trunfo do autor

Após morte a facadas, Remy pode 'ressuscitar' em Segundo Sol

Rodrigo Scarpa, o Vesgo do Pânico, e Emilly Araújo, vencedora do BBB17 negociam com a Record - REPRODUÇÃO/YOUTUBE e PAULO BELOTE/TV GLOBO

REALITY SHOW

Record negocia com Vesgo e ex-BBB Emilly para bombar A Fazenda

+ Lidas

1

Antes das redes sociais, Globo pagava equipe para ser 'carteira' do elenco

2

Dudu constrange bispo ao festejar audiência do SBT ao vivo na Record

3

Jornalismo da Globo tem onda inédita de crises de estresse e depressão

4

O Sétimo Guardião tem segunda pior estreia das novelas das nove

5

O Sétimo Guardião: Mocinho morre e 'renasce' com amnésia

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

ENQUETE

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Dom Sabino (Edson Celulari) receberá voz de prisão nesta quarta-feira (14) em O Tempo Não Para - Reprodução/TV Globo
Samuca (Nicolas Prattes) reencontrará o pai nos próximos capítulos de O Tempo Não Para - Reprodução/TV Globo
Júnior (José Loreto) vai reclamar de ver a mocinha com o forasteiro em O Sétimo Guardião - Reprodução/TV Globo
No Seleção Sportv, Arnaldo Cezar Coelho anunciou sua aposentadoria na TV pela segunda vez - Reprodução/Sportv