CONDENADOS

Como estão Suzane von
Richthofen e Daniel Cravinhos
19 anos depois do crime?

O Prime Video lançou na última sexta-
feira (24) os filmes A Menina Que Matou
os Pais e O Menino que Matou Meus Pais,
ambos relacionados ao caso de Suzane
von Richthofen ocorrido em 2002.

FOTO: DIVULGAÇÃO/PRIME VIDEO

As produções exploram o relacionamento
de Suzane com Daniel Cravinhos, que
culminou no assassinato de Manfred
Albert von Richthofen e Marísia von
Richthofen, pais da menina.

FOTO: REPRODUÇÃO

Carla Diaz e Leonardo Bittencourt
ficaram responsáveis por interpretar
o casal nas obras, mas o público se
questionou: como estão os verdadeiros
envolvidos no caso 19 anos depois?

FOTO: DIVULGAÇÃO/STELLA CARVALHO

Andreas Albert Von Richthofen, irmão de Suzane,
tinha 15 anos quando os pais foram assassinados
e foi um dos mais afetados com a tragédia.
Na época, ele foi morar com a avó e com o tio.

FOTO: REPRODUÇÃO

Inteligente e frequentador das melhores
escolas de São Paulo, Andreas é formado
em Farmácia pela Universidade de
São Paulo e doutor em Química Orgânica.

FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Em uma carta dada a um jornalista do Estadão,
o jovem afirmou que planejava deixar
o Brasil por causa do peso do sobrenome.

FOTO: REPRODUÇÃO

Em 2017, Andreas foi encontrado em uma casa
na zona sul de São Paulo. No meio de um surto,
provavelmente por abstinência de substâncias
químicas, ele estava agarrado a uma joia cujo
nome gravado era von Richthofen.

FOTO: REPRODUÇÃO

Suzane e Daniel foram condenados a 39 anos
de reclusão em regime fechado, enquanto
Cristian Cravinhos, irmão de Daniel que
participou dos assassinatos, recebeu 38 anos.

FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

No entanto, em 2015, Suzane passou para o regime
semiaberto e foi transferida para outra ala da
Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia
Pelletier de Tremembé, onde está desde 2006.

FOTO: REPRODUÇÃO

No regime mais flexível, ela trabalha dentro da
penitenciária durante o dia e tem direito a seis
saídas temporárias no ano: Dia das Mães, Páscoa,
Dia dos Pais, Dia das Crianças, Natal e Réveillon.

FOTO: REPRODUÇÃO

No último dia 13, a Justiça autorizou Suzane a
cursar Farmácia na Universidade Anhanguera,
depois que ela obteve nota suficiente no Enem
para entrar no ensino superior. Ela pode ficar
fora da cadeia das 17h às 23h55.

FOTO: REPRODUÇÃO

Já Daniel Cravinhos, o ex-namorado de
Suzane, está fora da cadeia desde 2018.
O assassino confesso conseguiu progredir
para o regime aberto há mais de três anos.

FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Enquanto esteve preso, se casou com Alyne
Bento, filha de uma agente penitenciária. Os
dois se conheceram em 2012, durante uma
visita de Alyne a um irmão detento, e trocaram
alianças dois anos depois.

FOTO: REPRODUÇÃO

Desde que foi solto, ele sumiu dos
  holofotes. Completou 40 anos
em 2021.

FOTO: REPRODUÇÃO

Cristian Cravinhos foi liberado do presídio
em 2017, mas voltou para a penitenciária 2
de Tremembé em 2018, quando foi apontado
como um dos responsáveis por uma tentativa
de suborno a policiais.

FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Atualmente, continua na cadeia. O filho dele,
João, que tinha três anos na época do crime,
entrou na Justiça para retirar o sobrenome da
família. O jovem revelou que sente vergonha
de ser filho de Cristian.

FOTO: REPRODUÇÃO

28/9/2021

E-MAIL
contato@noticiasdatv.com

IMAGENS
Reprodução
Divulgação/Stella Carvalho
Divulgação/Prime Video
Reprodução/TV Globo

EDIÇÃO
Tamires Baldessin

TEXTO
Redação

FICHA TÉCNICA