5 CURIOSIDADES

Bastidores de O Diabo Veste
Prada tiveram atriz deprimida
e look vetado, saiba mais

Há 15 anos, O Diabo Veste Prada atraiu
milhões de pessoas para as salas de cinema
no mundo. O clássico, protagonizado por
Meryl Streep e Anne Hathaway, deixou sua
marca no universo cinematográfico.
No entanto, desde 2006, alguns
segredos de bastidores ficaram
escondidos e só agora foram revelados.
CONFIRA CINCO CURIOSIDADES!
Nem tudo é o que parece
No longa, Meryl Streep interpretou a implacável
Miranda Priestly. A personagem era uma editora-
chefe carrasca da revista de moda Runway.
#1
A atriz mergulhou de cabeça na atuação, mas acabou
sofrendo muito no processo: "Fiquei muito deprimida!
Eu me dizia: 'Bem, esse é o preço que você paga por
ser a chefona!'", revelou à Entertainment Weekly.
Segunda opção?
David Frankel, diretor da comédia, confessou que
os produtores queriam Rachel McAdams para
dar vida a Andrea, secretária de Miranda.
Entretanto, o papel ficou com Anne Hathaway.
#2
 Oferecemos para a Rachel 
 McAdams três vezes. O estúdio 
 estava determinado a tê-la, e ela 
 estava determinada em não fazer". 
- David Frankel, diretor de O Diabo Veste Prada
Fora de moda
No The Late Late Show, Emily Blunt
revelou que ela teve de fazer mais
de um teste, mas não por falta de
competência, e sim pelo look que usava.
#3
A intérprete de Emily Charlton, primeira
assistente de Miranda, participou do teste
de última hora. Ela estava pronta para ir
ao aeroporto e vestia calças de moletom.
A equipe ligou para ela e pediu um novo teste, desta
vez, com roupas apropriadas. "O estúdio precisa
 ver você parecer mais estilosa, mais parecida
 com o personagem", disse o diretor a Emily.
Faltou maturidade?
Adrian Grenier viveu Nate, namorado de Andrea
no longa. Ele afirmou que, na época, não entendeu a
repulsa que o público sentiu em relação ao personagem.
Mas anos depois percebeu a raiz do problema.
#4
 Eu era tão imaturo quanto ele na época, 
 então não pude ver seus problemas, mas, 
 depois, tendo tempo para refletir, posso 
 perceber a verdade dessa perspectiva. 
 Nate não tinha crescido, mas Andy tinha”. 

- Adrian Grenier, intérprete de Nate
Portas fechadas
A dificuldade em encontrar especialistas da moda
atingiu a produção do filme. Segundo a roteirista
Lauren Weisberger, como o longa foi baseado na editora
da Vogue, as pessoas não queriam se comprometer.
#5
 Tive uma enorme dificuldade para 
 encontrar alguém no mundo da moda 
 que falasse comigo, porque as pessoas 
 tinham medo de Anna Wintour e da 
 Vogue, não queriam ser rejeitadas".

Lauren Weisberger, roteirista de O Diabo Veste Prada

16.6.2021

E-MAIL
contato@noticiasdatv.com

IMAGENS
Tenor
Reprodução/20th Century Fox
Reprodução/Youtube
Divulgação

EDIÇÃO
Tamires Baldessin

TEXTO
Isabel Mello

FICHA TÉCNICA