Rio 2016

TV brasileira fará a maior cobertura esportiva de todos os tempos

João Cotta/Globo

O apresentador Alex Escobar no Estúdio Olímpico, construído pela Globo no Parque Olímpico - João Cotta/Globo

O apresentador Alex Escobar no Estúdio Olímpico, construído pela Globo no Parque Olímpico

REDAÇÃO - Publicado em 05/08/2016, às 05h01

A TV brasileira fará dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro a maior cobertura de um evento esportivo da história. A Rio 2016 será transmitida por três redes abertas (Globo, Record e Band) e por 22 canais na TV paga. Juntas, as três redes nacionais exibirão cerca de 500 horas de competições e análises até o dia 21. Líder do segmento na TV por assinatura, o SporTV terá 16 canais no cabo e no satélite e 40 na internet. Transmitirá todas as competições ao vivo. Terá até um canal só para golfe, tiro esportivo e tênis de mesa.

A Globo vai rasgar sua tradicional grade de programação para se adequar à Olimpíada. Serão dez horas diárias, 160 no total, 100 delas ao vivo. Sessão da Tarde, Vale a Pena Ver de Novo e Malhação, por exemplo, ficarão do ar até o fim do evento. Até a tradicional novela das nove deixará de ser veiculada hoje (5), para dar lugar à cerimônia de abertura.

No Parque Olímpico, a emissora construiu um estúdio com 500 metros quadrados, três andares e vista para os centros esportivos. O local tem sido aproveitado por todos os telejornais de rede. Apresentadores baseados em São Paulo foram deslocados para trabalhar no local, como Sandra Annenberg e William Waack.

O investimento em mão de obra também foi forte: mais de 2.000 profissionais estão envolvidos diretamente com a cobertura da Olimpíada. Entre tantos, 40 profissionais se destacam: o chamado "Time de Ouro", composto por ex-atletas vitoriosos como Gustavo Borges, Daiane dos Santos e Hortência. Eles farão comentários sobre seus respectivos esportes.

A Record aposta em sua experiência na transmissão de grandes eventos esportivos, como Jogos Panamericanos e Olimpíada de Inverno, para oferecer um bom conteúdo a seu telespectador, mas vem com equipe e estrutura menores. Mais de 200 funcionários foram deslocados de São Paulo para o Rio de Janeiro para o trabalho na Rio 2016, e mais da metade deles teve que fazer o trajeto de ônibus para cortar custos. Ao todo, serão 1.200 profissionais mobilizados para a Olimpíada, 450 no Rio de Janeiro.

Reprodução/Record

A âncora do Jornal da Record, Adriana Araújo; ela terá destaque durante a Olimpíada do Rio

Na Band, a Olimpíada terá atenção total. A emissora é a que mais dará destaque aos Jogos: serão 200 horas de cobertura. A sede esportiva da emissora se deslocará para o Rio, onde também haverá um estúdio de vidro.

Ana Paula Padrão voltará ao jornalismo (atualmente no MasterChef, ela faz parte da área de entretenimento) e será a apresentadora da cerimônia de abertura, ao lado de Ricardo Boechat e do jornalista e historiador especializado em olimpíadas Alvaro José. Ex-atletas também ajudam a compor o elenco, como Virna, Flávio Saretta e Marcelo Negrão. Téo José, Oliveira Andrade, Neto, Denilson, Ulisses Costa e Edmundo voltam a narrar e comentar futebol na emissora.

Com 14 horas de programação olímpica diária, a Band pretende chamar a atenção do telespectador com recursos tecnológicos nas imagens, como opções de câmera ultra lenta e cenas gravadas de helicópteros.

Divulgação/Band

Ana Paula Padrão no estúdio do MasterChef; ela voltará ao jornalismo na Rio 2016

Cobertura total na TV paga

Com 22 canais dedicados ao esporte, a TV paga mostrará 100% da Olimpíada. Assinantes do SporTV terão 16 sinais na televisão e mais 40 canais online, que exibirão todas as competições. Em algumas operadoras, esses canais estarão abertos para todos os assinantes.

"O maior desafio é comunicar tudo isso. Ou seja, como orientar os assinantes a encontrarem as competições e atletas que eles desejam assistir, entre tantas possibilidades, tanto conteúdo à disposição. Estamos trabalhando nesse desafio desde o início do projeto olímpico [que começou a ser planejado em 2012]. Teremos um canal 24 horas ao vivo, o SporTV 4, que será o uma espécie de guia da programação. Ele fará um giro pelos outros 15 canais, mostrando o que tem de melhor no momento para o assinante", explica Bianca Maksud, diretora de marketing e produto dos canais esportivos da Globosat.

No SporTV, serão mais de 1.000 profissionais trabalhando para levar 4.000 horas de transmissões olímpicas para o telespectador, mas o exagero se destaca mesmo no time de comentaristas. A equipe soma 110 pessoas no total, ex-atletas brasileiros e estrangeiros que farão análises e participarão do programa É Campeão, contando suas trajetórias no esporte. Em atrações como o Bem Amigos, o SporTV usará o Estúdio Olímpico.

Divulgação/Sportv

Visão panorâmica do Estúdio Olímpico, utilizado por programas dos canais SporTV

O Fox Sports também investiu em uma nova sede, na Barra da Tijuca, de onde levará conteúdo esportivo para toda a América Latina. Os novos estúdios do canal receberão jornalistas do México, da Argentina, do Chile e da Colômbia. Entre os brasileiros, serão 300 funcionários escalados para a cobertura da Rio 2016, entre eles Adriane Galisteu e os comediantes Antonio Tabet, Rafael Portugal e Gabriel Totoro.

Com três canais, a ESPN terá 500 funcionários de todo o mundo no Rio de Janeiro especialmente para trabalhar na Olimpíada _50 deles são brasileiros que vão colaborar com análises e comentários de todas as modalidades dos Jogos.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Stranger Things

Quarteto principal de Stranger Things em cena da segunda temporada: mais terror - Divulgação/Netflix A Netflix aproveitou a San Diego Comic-Con, maior evento de cultura geek do mundo, para apresentar o trailer da segunda temporada de Stranger Things. Situada em 1984, a nova fase mostrará a pequena cidade de ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Quem é mais mau caráter em A Força do Querer?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook
Click Click