Filhote de Carrossel

SBT diz que Patrulha Salvadora é inspirada em Scooby-Doo

Lourival Ribeiro/SBT
Elenco da série Patrulha Salvadora, nova produção do SBT, que será exibida aos sábados a partir de março
Por GILVAN MARQUES, em 11/12/2013 · Atualizado às 15h49

O SBT lança no próximo dia 11 de janeiro a série infantojuvenil Patrulha Salvadora, filhote da novela Carrossel. A emissora diz que se inspirou no desenho Scooby-Doo para criar a série. Escrita por Íris Abravanel, Patrulha Salvadora conta a história de nove patrulheiros-mirins com superpoderes para enfrentar vilões e desvendar crimes misteriosos.

Scooby-Doo e Patrulha têm em comum as crianças "xeretas", um cachorro e crimes misteriosos a serem desvendados.

No elenco, estão personagens que fizeram sucesso em Carrossel, como o Cirilo (Jean Paulo Campos), Maria Joaquina (Larissa Manoela) e Jaime (Nicholas Torres).

Com orçamento de R$ 250 mil por capítulos, Patrulha Salvadora terá duas temporadas de 13 episódios cada uma. E a missão difícil de superar o sucesso comercial e de audiência de Carrossel. Mas, faltando um mês para a estreia, apenas duas cotas de patrocínio foram vendidas. 

Para o diretor Ricardo Mantoanelli, a tarefa de repetir a audiência de Carrossel é difícil, mas não impossível: "Saíram notas irônicas de que a Patrulha irá salvar os sábados do SBT. Na verdade, o SBT está muito bem, obrigado. Estamos implantando um novo produto e queremos qualificar os sábados da emissora", desabafa. 

"A gente acredita que se der 7 ou 8 pontos de média estará de ótimo tamanho. Mas é lógico que se der 12, 13 pontos, não ficaremos nem um pouco tristes", ironiza Mantoanelli. 

Se alcançar esses números, o SBT irá produzir uma terceira temporada de Patrulha Salvadora.

A atriz Maisa Silva, a Maisinha, não fará parte do núcleo dos patrulheiros, mas terá uma participação especial na série a partir do primeiro episódio da segunda temporada. 


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Compartilhe:

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links.

Sem AMC

Não vingou o plano do canal AMC de se lançar no Brasil na última segunda (27), como anunciado em agosto. O canal de The Walking Dead e Mad Men queria ocupar a frequência do MGM, mas grandes operadoras, como a Net, não aceitaram a troca. Além disso, o AMC não traria suas principais séries, já licenciadas para Fox e HBO. Seria um canal básico de filmes. As negociações prosseguem, mas lentamente.