ESCRAVA MÃE

Novela de época da Record ganha prêmio internacional e desbanca Globo

Divulgação/RecordTV

Gabriela Moreyra e Pedro Carvalho em cena da novela Escrava Mãe, premiada na Coreia do Sul - Divulgação/RecordTV

Gabriela Moreyra e Pedro Carvalho em cena da novela Escrava Mãe, premiada na Coreia do Sul

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 08/09/2017, às 13h24

A novela Escrava Mãe, exibida pela Record entre maio do ano passado e janeiro deste ano na Record, sagrou-se vencedora na categoria melhor produção longa do Seoul International Drama Awards, premiação mundial promovida pela Coreia do Sul importante para o comércio internacional de produções televisivas. A série Supermax (2016), da Globo, que concorria em duas categorias, saiu de mãos vazias.

Escrita por Gustavo Reiz, Escrava Mãe contava a história de Juliana (Gabriela Moreyra) e Miguel (Pedro Carvalho), pais da escrava Isaura (eternizada por Lucélia Santos na novela de mesmo nome, de 1976). A trama superou finalistas da Turquia, da Rússia, da Colômbia, dos Emirados Árabes Unidos, do Líbano e de Portugal.

A Globo, por sua vez, não conseguiu o mesmo êxito. Fracasso de audiência no ano passado, Supermax concorria ao Seoul Drama Awards como melhor minissérie e melhor roteirista para Marçal Aquino e Fernando Bonassi.

Na categoria minissérie, Supermax competia com produções da Alemanha, Israel, Austrália, Taiwan, Bélgica, Japão, Estados Unidos e com a própria Coreia do Sul. Perdeu para a belga Please, Love Me, enquanto a australiana Deep Water ganhou o segundo lugar, espécie de prêmio de consolação.

A dupla formada por Aquino e Bonassi concorria com escritores da Alemanha, Áustria, Coreia do Sul, Reino Unido, Portugal e Israel. Os dois perderam para a roteirista Rodica Doehnert, da produção austríaca Hotel Sacher.

O Seoul International Drama Awards é considerado uma vitrine importante para o mercado asiático, despertando o interesse de emissoras do continente para produtos estrangeiros. Com isso, a Record abre uma porta para negociar suas novelas com países da região.

Séries como The Tudors (2007-2010) e Skins (2007-2013) e a minissérie The Night Manager (2016) já foram premiadas no Seoul Drama Awards. Neste ano, a grande vencedora foi a produção norte-americana This Is Us, da NBC, que também tem grandes chances no Emmy.

Escrava Mãe é a primeira produção brasileira a levar um troféu na premiação. O Brasil bateu na trave em 2011, quando a novela Passione ficou com o segundo lugar na categoria melhor produção longa; perdeu para a romena In the Name of Honour.

A Globo tem resultados melhores no Emmy Internacional, premiação na qual ganhou a categoria melhor telenovela pelos últimos cinco anos. A emissora é uma das patrocinadoras da premiação.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Maratona heroica

Os atores Candice Patton e Grant Gustin em cena do crossover de heróis da DC - Divulgação/The CW A Warner exibirá na próxima sexta-feira (1º) a quarta edição do crossover anual do chamado Arrowverse, universo que engloba as séries Supergirl, Arrow, Flash e Legends of Tomorrow. Serão exibidos quatro episódios na sequência, um ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Você pretende assistir Apocalipse, nova novela da Record?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook