Memória da TV

Há 31 anos, Criança Esperança tinha Os Trapalhões e ficava nove horas no ar

Reprodução/Globo

Renato Aragão durante a transmissão do primeiro show do Criança Esperança, em 1986 - Reprodução/Globo

Renato Aragão durante a transmissão do primeiro show do Criança Esperança, em 1986

REDAÇÃO - Publicado em 19/08/2017, às 06h54

O show do Criança Esperança que vai ao ar neste sábado (20) à noite terá pouco ou nada a ver com as primeiras edições do evento beneficente, exibido pela Globo desde 1986. No início, não era nem um programa independente: o Criança Esperança começou como parte do especial de 20 anos de Os Trapalhões, desenvolvido a partir de um espetáculo encabeçado por Renato Aragão. A Unesco, que fica com os recursos arrecadados, só entrou no projeto 18 anos depois, em 2004.

O Criança Esperança teve sua edição de estreia um ano depois da primeira empreitada social da Globo. Em 1985, Renato Aragão quis ajudar seus conterrâneos que enfrentavam a seca no Ceará. A emissora gostou da ideia e criou o programa assistencialista SOS Nordeste, com artistas se apresentando e pedindo doações. A ideia deu certo, e no ano seguinte esses esforços foram direcionados às crianças do Brasil.

No primeiro ano, o Criança Esperança foi exibido em 28 de dezembro, bastante focado em entretenimento, com participação de muitos atores, cantores e versões especiais de atrações de sucesso da emissora, como Os Trapalhões e Viva o Gordo.

Renato Aragão, hoje convidado de honra, era o grande mestre de cerimônias _em 1986, ainda ao lado de seus colegas de Or Trapalhões. Durante toda a primeira década do evento beneficente, quando não entrava no palco de modo espalhafatoso (como saindo de uma nave ou descendo por um cabo de aço), ele chamava a atenção dias antes do show: já até subiu no Cristo Redentor.

Relembre outras curiosidades e fatos que marcaram a estreia e os 31 anos de Criança Esperança:

reprodução/globo

O elenco do humorístico Os Trapalhões comemorou 20 anos na Globo no Criança Esperança

Nove horas no ar
Duração não foi problema para a primeira edição do evento. Chamado de 20 Anos de Trapalhões - Criança Esperança, o programa teve nove horas e 28 blocos. Ao longo de todo esse tempo, houve espaço para apresentações de Roberto e Erasmo Carlos, participações de atores como Dercy Gonçalves e José Mayer e edições especiais de atrações como Xou da Xuxa, Viva o Gordo e Cassino do Chacrinha.

reprodução/globo

Cesar Filho entrevistou Cláudia Abreu no palco da edição de 1998 do Criança Esperança 

Apresentadores inusitados
Nos momentos em que Renato Aragão não estava no palco para pedir doações, outros artistas comandavam o Criança Esperança nos anos 1980 e 1990. Alguns nem fazem mais parte da Globo, como Sérgio Mallandro, João Kléber e Cesar Filho. Fausto Silva também teve funções diferentes da que exerce hoje no Domingão. Em 1991, ele foi entrevistar crianças de rua.

reprodução/globo

Renato Aragão beijou uma das mãos do Cristo Redentor para agradecer doações em 1991

Estripulias de Aragão
Renato Aragão costumava fazer de sua participação no Criança Esperança um show à parte. Em 1991, ele gerou uma das imagens mais marcantes do evento: subiu em um braço do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e beijou a mão da estátua para agradecer as doações.

Um feito desse nível nunca foi repetido, mas o humorista continuou com suas entradas em grande estilo. Dois anos depois, ele desceu da cúpula do Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, pendurado em um cabo de aço. Em 1997, com ajuda de efeitos especiais, Aragão foi "transportado" do Dedo de Deus, em Teresópolis, para o palco do Criança Esperança.

divulgação

O músico Roger Waters, ex-Pink Floyd, doou um violão autografado para o evento da Globo

Roger Waters no Criança Esperança
Ao longo das três décadas, vários famosos doaram objetos pessoais para leilões, com o objetivo de arrecadar fundos para o Criança Esperança. Entre eles, Ayrton Senna, Fátima Bernardes, Regina Casé e até Roger Waters. Em 2002, o roqueiro, que foi um dos fundadores do Pink Floyd, doou um violão autografado. A CBF também já colaborou com o projeto, com R$ 200 mil em 2008.

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Xuxa levou sua filha, Sasha, para cantar ao seu lado durante a edição de 2005 do show

Números musicais
Ainda hoje, as apresentações musicais do Criança Esperança são muito aguardadas pelos fãs e contam com produção especial da Globo. Mas, no passado, a pompa era ainda maior. Xuxa foi uma das grandes estrelas. Em 1998, até cantou uma música composta especialmente para o evento. Ela surpreendeu novamente em 2005, quando se apresentou ao lado de sua filha, Sasha, cantando Lua de Cristal. Foi a estreia da menina nos palcos.

Entre os números inusitados (e por que não bizarros), dois se destacam: em 2007, os cantores Felipe Dylon e Perlla (ambos então no auge de suas carreiras) fizeram uma versão da trilha sonora do filme High School Musical, sucesso do Disney Channel. Já Claudia Leitte encarnou Michael Jackson e cantou com vigor a música They Don't Care About Us, famosa pelo clipe que o cantor gravou no Brasil. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

Notícias da TV Recomenda

Em Ritmo de Fuga

Em Ritmo de Fuga

Ficha técnica: Baby Driver. EUA/Reino Unido, 2017, 112 min. Direção: Edgar Wright. Elenco: Ansel Elgort, Jon Bernthal, Jon Hamm, Eisa González, Lily James, Kevin Spacey. Disponível no Now.

Sinopse: Baby (Elgort) é um jovem com problemas auditivos que se revela um ás no volante _desde que esteja ouvindo a música correta. Sua habilidade atrai a atenção do criminoso Doc (Spacey), que o chama para ser seu motorista de fuga. Pronto para seguir em frente com sua vida, Baby aceita participar de um último roubo.

Por que assistir: Com a direção do inglês Edgar Wright (de Todo Mundo Quase Morto e Scott Pilgrim Contra o Mundo), Em Ritmo de Fuga respira cultura pop na trilha sonora e no visual. Indicado ao Globo de Ouro de melhor ator, Ansel Elgort consegue provar que tem talento para ser o novo astro de Hollywood, mesmo cercado de grandes nomes. O longa também foi nomeado a três Oscars: edição, mixagem de som e edição de som.

Assista agora no NOW

+ Lidas

Bloco de Notas

Novo The Voice

As cantoras Hailee Steinfeld e Kelly Clarkson estão na 14ª temporada do The Voice - Divulgação/Sony A partir do dia 28, o canal Sony transmitirá a 14ª temporada do The Voice, em sua versão norte-americana. Os episódios inéditos contam com uma nova técnica: a cantora Kelly Clarkson. Vencedora primeira temporada do ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Com quem Maria Vitória deve ficar em Tempo de Amar?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook