SENHORA DO DESTINO

Há 12 anos, personagem de José Mayer era acusado de assédio sexual em novela

Reprodução/TV Globo

José Mayer na pele de Dirceu em cena de Senhora do Destino reprisada nesta quinta (19) - Reprodução/TV Globo

José Mayer na pele de Dirceu em cena de Senhora do Destino reprisada nesta quinta (19)

REDAÇÃO - Publicado em 19/10/2017, às 18h01

O capítulo de Senhora do Destino exibido nesta quinta (19) chamou a atenção por uma cena curiosa: o jornalista Dirceu de Castro (José Mayer) foi acusado de assédio sexual por Guilhermina (Marília Gabriela), após um desentendimento entre os dois personagens. A sequência foi gravada 12 anos antes de uma denúncia contra o próprio José Mayer: no início de 2017, ele foi acusado de assédio pela figurinista Su Tonani.

Tonani, que trabalhou com Mayer em A Lei do Amor (2016), afirmou em depoimento à Folha de S.Paulo que o ator colocou a mão em sua genitália. Por causa da controvérsia, o veterano está de "castigo" na Globo e foi afastado das próximas novelas da emissora.

Na cena exibida no Vale a Pena Ver de Novo, Dirceu e Guilhermina discutem a respeito de um novo jornal que ele está tentando lançar, o Diário de Notícias. Irritado, Dirceu segura o braço da rival. "Não se atreva a tocar em mim. Eu não lhe dei intimidade para isso", reclama ela. "Então vai dar. Agora", retruca Dirceu, beijando-a.

"Você é um cafajeste. O que o senhor fez é muito pior do que assédio sexual e eu poderia botá-lo na cadeia por isso", ameaça Guilhermina. Dirceu então reclama que ela é uma mulher litigiosa, que leva problemas minúsculos para a Justiça. "Quanto mais processar, mais satisfeita fica", afirma ele. "Eu sou muito consciente dos meus direitos", responde ela.

Como aconteceu na vida real com Mayer, Dirceu reconhece o erro. "Desculpe, a senhora está certa dessa vez. Pode tomar as providências que quiser por conta do que acabou de acontecer", admite. "Eu não preciso da sua permissão, não", diz Guilhermina.

"Acredite, não foi nada planejado. Eu mesmo estou tão surpreso com o fato de ter me excedido quanto a senhora está furiosa", desculpa-se o jornalista. Mayer também publicou uma carta em que admitia ter errado ao se exceder com a figurinista.

"Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora. Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço", escreveu ele.

Na ocasião, Mayer disse ser fruto de uma geração machista e que está trabalhando para melhorar seu comportamento e tentando se adaptar aos tempos em que esse tipo de atitude não é mais permitida.

Leia também

 

 

Enquete

Quem deve ter o pior final em Deus Salve o Rei?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook