VÍDEO SOB DEMANDA

De American Crime a Preacher: Séries do Crackle chegam ao Now

Divulgação/Crackle

O ator britânico Rupert Grint, o Rony da franquia Harry Potter, em cena da série Snatch - Divulgação/Crackle

O ator britânico Rupert Grint, o Rony da franquia Harry Potter, em cena da série Snatch

DANIEL CASTRO e JOÃO DA PAZ - Publicado em 15/09/2017, às 05h27

Serviço de vídeo sob demanda da Sony, o Crackle acaba de entrar no catálogo do Now. Com a novidade, os assinantes da Net e da Claro TV passarão a ter acesso a temporadas inteiras de séries como a policial NCIS, o drama mais visto da TV norte-americana, a provocante American Crime e a premiada comédia Blackish.

A joia da coroa do Crackle, contudo, é Preacher. A produção do canal AMC, sobre um pastor que incorpora uma entidade que junta o Céu e o Inferno, só chega em outubro ao canal AXN, mas já está na segunda temporada no Crackle. Os dramas Snacht, The Art of More e StartUp foram criados exclusivamente para o Crackle e também já estão disponíveis aos assinantes brasileiros.

Do ponto de vista do mercado, a chegada do Crackle à maior operadora de TV por assinatura do país tem dois significados muito relevantes. Trata-se, na verdade, de um relançamento do produto da Sony. E confirma um caminho que o Now, da Net e da Claro TV, deve seguir: o de uma plataforma de vídeo sob demanda que se torna agregadora de outras plataformas de vídeo sob demanda.

"A vocação do Now é ser realmente um hub, um agregador, um shopping de conteúdo", confirma Alessandro Maluf, diretor de produtos em vídeo da Net.

Lançado em 2011, o Now sempre se baseou nos catálogos dos canais da Globosat, incluindo os Telecine, e HBO. Neste ano, incorporou o Clarovídeo, com 15 mil títulos entre séries e filmes. Recentemente, também passou a oferecer o Fox Premium. Já conta com mais de 35 mil títulos.

"O que a gente quer é dar ao assinante a experiência de ele assistir todo esse conteúdo de forma integrada, tudo disponível no controle remoto da Net", diz Maluf.

Seguindo essa tendência, não será nenhuma surpresa se num futuro próximo a rival Netflix também aparecer entre as pastas do Now. Já houve conversas nesse sentido. José Félix, CEO do grupo América Móvil, se reuniu recentemente com Reed Hasting, CEO e co-fundador da Netflix.

"O resumo da conversa é que ele [Hasting] disse que um dia eu teria a Netflix na Net, e eu disse que era verdade. Vai ter, é só questão de tempo e das condições comerciais. Hoje elas são muito ruins", falou Félix à Teletime.

divulgação/abc

A atriz Felicity Huffman em American Crime; na TV paga é do AXN e está online no Crackle

Assinatura
Assim como o conteúdo da HBO, dos Telecines e do Fox Premium só estão disponíveis no Now aos assinantes desses pacotes, o do Crackle também exige o pagamento de uma mensalidade, de R$ 14,90.

Até o começo do ano, o conteúdo do Crackle era gratuito, e seu aplicativo estava aberto em smarTVs. Agora no Now, ganhou uma vitrine de quase 10 milhões de clientes da Net e da Claro TV.

"O Crackle foi lançado como uma plataforma gratuita, mas mudou a estratégia, virou um competidor. Agora vamos oferecer um produto por meio das operadoras de TV por assinatura. Hoje, para ter o Crackle, é preciso ser assinante de uma operadora. Dessa forma, preservamos o ecossistema da TV paga", afirma Alberto Niccoli, gerente-geral da Sony Pictures Television no Brasil, responsável pelos canais AXN e Sony.

Segundo o executivo, com o Crackle o assinante terá acesso a qualquer tempo a cerca de 500 filmes, a seis séries originais do serviço e a todas as séries do Sony e AXN após a exibição nos canais pagos.

"Nesse princípio estamos focando em filmes e séries, mas depois teremos também conteúdo para crianças e produções nacionais", adianta Niccoli.

reprodução/freeform

Ex-Hannah Montana, a atriz Emily Osment é a protagonista da comédia Young & Hungry

Confira os destaques do catálogo de séries do Crackle:

American Crime: O drama foi criado para retratar temas polêmicos do cotidiano dos norte-americanos, como racismo, homossexualismo e imigração ilegal. Estrelado por Felicity Huffman, Regina King e Timothy Hutton.

Carlos: A minissérie, que chegou a ser exibida como filme em festivais, conta a história do revolucionário esquerdista colombiano Ilich Ramírez Sanchez, conhecido como Carlos, o Chacal. Estrelada por Edgar Ramirez.

Hannibal: Sanguinária, a série traz a rotina macabra de um psiquiatra canibal e assassino. Estrelada por Madds Mikkelsen e Hugh Dancy.

Nashville: O drama acompanha as vidas de vários artistas da country music na cidade-berço do gênero nos Estados Unidos. Estrelada por Hayden Panettiere e Connie Britton.

NCIS: Drama líder de audiência nos EUA acompanha agentes especiais que resolvem crimes envolvendo a Marinha norte-americana. Estrelada por Mark Harmon e Pauley Perrette.

Outsiders: Ambientada na imponente cordilheira dos Apalaches, a série mostra um grupo de pessoas que vive no meio do mato, isolado da sociedade. Estrelada por David Morse e Joe Anderson.

Preacher: Série adaptada da cultuada história em quadrinhos homônima, sobre um pregador da palavra de Deus polêmico, beberrão, fumante e boca suja. Estrelada por Dominic Cooper e Ruth Negga.

StartUp: Um agente do FBI caça gerenciadores de uma empresa irregular que fornece dinheiro na internet. Estrelada por Martin Freeman e Adam Brody.

The Art of More: A série explora os bastidores criminosos das glamourosas casas de leilões nova-iorquinas. Estrelada por Dennis Quaid e Christian Cooke.

The Catch: É mais um drama assinado pela renomada produtora Shonda Rhimes (Grey’s Anatomy). Traz uma detetive vítima de um golpe tramado pelo noivo. Estrelada por Mireille Enos e Peter Krause.

Young & Hungry: Uma jovem chef de cozinha se apaixona por um milionário que a contratou e vive hilárias confusões na mistura do trabalho com a vida amorosa. Estrelada por Emily Osment.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

Notícias da TV Recomenda

Esquadrão Bizarro

Esquadrão Bizarro

Ficha técnica: Série, EUA/Canadá, 2014. Criação: Tim McKeon, Adam Peltzman. Elenco: Dalila Bela, Filip Geljo, Millie Davis, Anna Cathcart e Isaac Kragten. Disponível no Gloob Play e no Now.

Sinopse: O Esquadrão Bizarro é uma organização formada por agentes pré-adolescentes que resolvem problemas peculiares sempre usando conhecimentos e habilidades de matemática. Eles também frequentam um laboratório e usam equipamentos supertecnológicos criados por cientistas durante suas investigações.

Por que assistir: Os episódios de cerca de dez minutos sempre apresentam casos diferentes e criativos que prendem a atenção dos pequenos telespectadores, como de pessoas sugadas por um videogame ou de um agente que se transforma em sofá. Premiada por melhor performance de atores infantis, direção, figurino e maquiagem pelo Daytime Emmy Awards, a atração é um sucesso internacional.

Assista agora no NOW

+ Lidas

Bloco de Notas

Amor acaba

Gillian Jacobs e Paul Rust em Love; comédia termina com a terceira temporada - Divulgação/Netflix A terceira temporada de Love será a última. A comédia da Netflix, do showrunner Judd Apatow (Girls), retornará com novos episódios em 9 de março, com a oportunidade de dar um desfecho apropriado à história ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Quem você gostaria que substituísse Cátia Fonseca no Mulheres?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook