MELHOR ESQUECER

Crime, suicídio e fiasco: três histórias que a TV apagou, como Victor no The Voice

Reprodução/TV Globo

Victor em cena do The Voice Kids do dia 19; sertanejo foi cortado do último programa - Reprodução/TV Globo

Victor em cena do The Voice Kids do dia 19; sertanejo foi cortado do último programa

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 02/03/2017, às 05h49

No último domingo (26), o The Voice Kids evitou a todo custo mostrar o rosto de Victor Chaves, técnico do programa que faz dupla com o irmão, Leo. Ele é acusado de ter agredido a mulher, Poliana Bagatini, grávida de quatro meses.

No início do reality show, o apresentador André Marques leu um comunicado que dizia que a Globo repudia toda e qualquer forma de violência e que, a pedido do próprio Victor, ele seria afastado do programa. Mas completou que, como os programas dos dias 26 de fevereiro e 5 de março foram gravados previamente, o sertanejo apareceria normalmente nos dois.

Reprodução/TV Globo

Laura D'ávila é eliminada do The Voice Kids; só o queixo de Victor (de azul) apareceu na tela

Não foi o que aconteceu. Victor surgiu apenas de longe e em raras ocasiões. Nos closes dos técnicos, apenas Leo era mostrado na cadeira da dupla. Quando era impossível editar o sertanejo da cena, ele aparecia de costas ou apenas seu queixo era mostrado, criando imagens constrangedoras que apenas lembravam ao público da acusação contra Victor.

As falas do cantor também foram eliminadas, e os ensaios de Victor e Leo com seus candidatos sequer foram exibidos _ao contrário do que ocorreu com os participantes dos times de Carlinhos Brown e Ivete Sangalo.

Victor, porém, não é a primeira pessoa a ser cortada de um programa de TV por causa de controvérsias. Lembre outros três episódios que a televisão tentou apagar:

Divulgação/TV Globo

Guilherme de Pádua e Daniella Perez em cena da novela De Corpo e Alma: sumiço inexplicado

Guilherme de Pádua
Em 28 de dezembro de 1992, a atriz Daniella Perez foi assassinada a punhaladas pelo ator Guilherme de Pádua e por sua então mulher, Paula Thomaz. Na época, Pádua e Daniella faziam par romântico na novela De Corpo e Alma, escrita pela mãe da atriz, Gloria Perez.

Quando o ator assumiu a autoria do crime, todas as cenas já gravadas de seu personagem, Bira, foram cortadas da trama. Uma sequência inédita de Bira com Yasmin (Daniella) foi exibida apenas em uma edição do Globo Repórter sobre o caso. A última cena de Daniella mostrava Yasmin na cama, chorando e olhando para uma foto _na gravação original, a imagem era de Bira, mas foi substituída por uma de Caio (Fábio Assunção), outro interesse da dançarina.

Para justificar o desaparecimento de Yasmin, foi dito que ela viajou para o exterior para estudar dança. Já Bira não foi mais citado na novela. De Corpo e Alma nunca foi reprisada no Vale a Pena Ver de Novo ou no canal pago Viva.

Reprodução/WWE

Chris Benoit em evento da empresa de luta livre WWE: banido até de jogos da companhia

Chris Benoit
Em junho de 2007, o lutador de telecatch Chris Benoit, então contratado pela empresa de luta livre WWE, matou a mulher, o filho e se suicidou em seguida. Os crimes aconteceram no decorrer de um fim de semana: na sexta, ele asfixiou a mulher, Nancy. No sábado, estrangulou o filho, Daniel. No domingo, se matou com um aparelho de musculação.

No dia em que os corpos foram encontrados na casa do lutador, a companhia que o empregava exibiu um programa especial em tributo ao lutador, com algumas de suas melhores lutas. Outros contratados da WWE também deram depoimentos sobre a importância de Benoit para a indústria do telecatch.

No dia seguinte, porém, a verdade veio à tona, e a WWE mudou de posição: apagou o lutador de sua história, deixou de reprisar suas lutas e ignora seus recordes até hoje. O boicote à imagem de Chris Benoit é tão grande que, na versão on-line do jogo WWE 2k15, quem tentava criar um lutador com o rosto de Benoit era banido por duas semanas da plataforma.

Arquivo/Memória globo

Fábio Jr. (à esq.) e Stênio Garcia em cena da novela O Amor É Nosso: fiasco e confusão

O Amor É Nosso
Atualmente, a Globo sofre com as baixas audiências de suas novelas. Nenhuma, porém, vive uma situação tão crítica quanto a enfrentada por O Amor É Nosso em 1981. Estrelada por Fábio Jr. e Myrian Rios, a trama é considerada o maior fracasso das novelas da Globo e foi literalmente apagada do arquivo da emissora. Reza a lenda que sobraram apenas fitas com a abertura e algumas chamadas da estreia.

A novela contava a história de Pedro (Fábio Jr.), um jovem cantor em busca de reconhecimento que, após uma frustração amorosa, se muda para uma comunidade de estudantes. Lá, conhece o compositor Bruno (Buza Ferraz) e sua irmã Nina (Myrian Rios). Com o primeiro, inicia uma parceria profissional; com a segunda, uma relação amorosa.

Escrita pelo psiquiatra Roberto Freire e por Wilson Aguiar Filho, a novela confundiu o público com personagens em excesso e com uma mistura de elementos policiais com romance típico dos jovens.

Para tentar salvar a obra, Walther Negrão assumiu a autoria no capítulo 80, fazendo a trama dar um salto no tempo. Os cantores Roberto Carlos, Vanusa e Ronnie Von também foram convocados para fazer participações especiais que alavancassem a audiência. Nada resolveu. Para a Globo, melhor fingir que a novela nunca existiu.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Novo projeto

Jenni Konner (à esq.) com Lena Dunham em evento em Nova York, nesta sexta (21) - Divulgação/Variety Lena Dunham já tem trabalho após o fim de Girls. Juntamente com uma das produtoras-executivas da comédia, Jenni Konner, a atriz/diretora/roteirista está desenvolvendo um novo projeto para a HBO. Em evento da revista Variety realizado ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Você está vendo Os Dias Eram Assim?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook