Marcão do Povo

Apresentador que chamou Ludmilla de 'macaca' processa Sonia Abrão por 'deboche'

Reprodução/SBT/RedeTV!

Marcão do Povo e Sonia Abrão: apresentador do SBT está processando jornalista da RedeTV! - Reprodução/SBT/RedeTV!

Marcão do Povo e Sonia Abrão: apresentador do SBT está processando jornalista da RedeTV!

DANIEL CASTRO - Publicado em 05/10/2017, às 06h05

Inconformado com as críticas que recebeu da imprensa por ter chamado a cantora Ludmilla de "macaca", o apresentador Marcos Paulo Ribeiro Morais, o Marcão do Povo, está processando criminalmente os jornalistas Sonia Abrão e Thiago Rocha, da RedeTV!, e Gabriel Perline e Marize Idalino, da TV Gazeta. Na ação, ele demonstra incômodo com insinuações de racismo e com o fato de ter tido seu nome colocado em uma geladeira pelo programa A Tarde É Sua.

Em uma interpelação entregue nesta semana pelo Judiciário de São Paulo, Marcão do Povo faz 30 perguntas sobre comentários realizados por Sonia Abrão, Perline, Rocha e Marize. Em duas delas, ele questiona por que o programa de "fofocas" (termo dele) da RedeTV!, "com muito deboche e risadas", o colocou no refrigerador.

"Receberam qualquer autorização para fazerem essa exposição? Ou foram orientados a fazerem por outra pessoa? Quem? Se expliquem", pede o advogado de Marcão do Povo, ex-Marcão Chumbo Grosso.

O apresentador do Primeiro Impacto, do SBT, quer saber também se Thiago Rocha quis chamá-lo de "viado" em uma fala em que citava veado e macaco, os animais, ao comentar a alegação de Marcão do Povo de que não tinha sido racista com Ludmilla, pois usara "uma expressão regional".

Em 9 de janeiro deste ano, no quadro de fofocas A Hora da Venenosa, do Balanço Geral do Distrito Federal, Marcão do Povo disse que Ludmilla era uma "pobre, macaca, pobre, mas pobre mesmo". Ele repercutia notícia de que a cantora, que é negra, teria se recusado a tirar fotos com fãs em um restaurante.

"Eu disse, 'a Ludmilla, que já foi pobre macaco, assim como eu, não quer atender os seus fãs'. A expressão 'pobre macaco' quer dizer pessoas que eram pobres e conseguiram subir na vida. Ela era pobre, subiu na vida, e hoje não dá valor para os seus fãs'', explicou o apresentador na época.

REPRODUÇÃO

Marcão do Povo considerou um 'deboche' Sonia Abrão colocar seu nome numa geladeira

A Record, no entanto, não comprou a versão do regionalismo e demitiu Marcão do Povo, que foi imediatamente contratado pelo SBT. No programa Revista da Cidade, da Gazeta, Gabriel Perline elogiou a Record e criticou o SBT.

"A gente não precisa de pessoas com esse tipo de pensamento comunicando e levando informação para o Brasil", opinou o repórter.

Na interpelação, Marcão do Povo quer saber se Perline o considera "sensacionalista", se ele "trata as notícias de forma tendenciosa". "O interpelante [Marcão] é incompetente? Ele não é profissional", insiste o apresentador.

O processo contra os quatro jornalistas foi aberto na 12ª Vara Criminal de Goiânia. A interpelação é um primeiro passo para uma denúncia de crime de injúria e difamação. Dependendo das respostas, o interpelante pode dar sequência ou não à ação.

Marcão, no entanto, já teria mudado de ideia. "Ele não levará isso adiante. Ele gosta muito da Sonia", disse seu assessor, Cristian Gomes.

Procurada no início da tarde de ontem, Sonia Abrão disse que desconhecia o processo, porque ainda não tinha sido notificada. Mas, numa atitude contestável do ponto de vista da ética jornalística, se apropriou de todas as informações do Notícias da TV transmitidas à sua assessora de imprensa, Cris Moreira, e explorou o assunto durante cerca de dez minutos em seu programa.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Projeto morto

Os atores Robert De Niro e Julianne Moore juntos no filme A Família Flynn (2012) - Divulgação/Focus Features A Amazon decidiu não produzir mais projetos com o estúdio Weinstein Company, o que resultou no cancelamento de uma superprodução orçada em US$ 160 milhões (R$ 505 milhões). Protagonizada por Robert De Niro e Julianne ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Bibi merece redenção em A Força do Querer?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook