Televisor na web

Descubra como conectar seu aparelho de TV à internet

Reprodução
Crianças assistem ao serviço de vídeos online Netflix no televisor conectado ao videogame Nintendo Wii
Por EDUARDO BONJOCH, em 17/10/2013 · Atualizado às 16h55

Boa parte dos novos televisores à venda nas lojas permite acessar conteúdos na internet. Conectar a TV à web, embora pareça difícil, é um processo bem simples e, com um pouco de atenção, qualquer usuário pode fazer.

O primeiro passo é adquirir um roteador e montar uma rede doméstica, que pode ser cabeada ou sem fio (mais comum nas residências). Nesse acessório, o usuário liga o cabo de rede (o mesmo usado nos computadores) que parte do modem da operadora do serviço de banda larga. Caberá ao roteador a tarefa de distribuir o sinal de internet para os aparelhos da sua casa, como notebook, tablet, smartphone e TV.

Para conectar qualquer aparelho eletrônico à internet em uma rede com fio, basta utilizar um cabo ethernet (os tradicionais cabos de rede) entre o aparelho e o roteador. No caso das TVs, a entrada de rede fica no painel traseiro.

Nas redes sem fio (que são as preferidas do público, em geral pela praticidade), o processo é um pouco diferente e provavelmente você precisará de um adaptador wireless. Trata-se de um pequeno acessório (quase sempre vendido separadamente pelos fabricantes), que é conectado na entrada USB do televisor para viabilizar a comunicação sem fio entre a TV e o roteador.

Os televisores mais novos (e sofisticados) costumam facilitar essa conexão, oferecendo o recurso wi-fi integrado. Neste caso, a comunicação com a rede wireless é ativada automaticamente pelo controle remoto, sem necessidade de adaptador. Como nos computadores, a rapidez para acessar o conteúdo na web é proporcional à velocidade do seu plano de internet banda larga.

Velocidade ideal para ver filmes da internet na TV

Para visualizar conteúdos em definição standard (imagem semelhante à do DVD) do YouTube ou das locadoras virtuais, aconselha-se um plano de banda larga de 1Mbps a 2Mbps. Quem não quer se preocupar com os indesejáveis engasgos ou travamentos na reprodução de conteúdo HD, a dica é contratar um plano de, pelo menos, 4Mbps.

Serviços como o Netflix trazem um recurso interessante que adapta a qualidade da imagem à velocidade disponibilizada no momento do streaming de vídeo. Assim, quando a velocidade está melhor, a qualidade de imagem também melhora. Quando acontece o contrário, a imagem perde resolução para que o arquivo continue sendo exibido sem travar.

Internet na TV de tubo

Dá também para acessar a internet em televisores que não trazem esse recurso. Se você tem uma TV de tubo, a dica é adquirir um adaptador RGB/vídeo composto e ligar o notebook na tela grande através de cabos compatíveis. Melhor saída para quem possui um televisor de tela fina mais antigo é utilizar um cabo HDMI entre os dois aparelhos, o que garante uma melhor qualidade da imagem.

Outra possibilidade é acessar a internet através de um videogame ligado à TV, já que os três modelos mais vendidos nas lojas (PlayStation 3, Xbox 360 e Nintendo Wii) disponibilizam este recurso.

Quem não gosta de games pode adquirir um Blu-ray player com acesso à internet. Nesse caso, como no dos consoles, os conteúdos passarão a ser acessados pelo player, mas é possível ver tudo na tela da TV, já que os dois aparelhos estão conectados entre si.

Compartilhe:

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links.

Em Brasília

A Record, após perder a vice-liderança em São Paulo e no Rio de Janeiro, também ficou em terceiro lugar no Distrito Federal com o pior desempenho dos últimos dois anos: 3,7 pontos em junho, queda de 35% em relação ao mesmo mês em 2012. O SBT caiu menos, de 5,7 para 5,1. A Globo oscilou de 14,3 para 13,6, um terço da queda da Record, segundo o Ibope.