Recap S08E13

The Walking Dead entra na reta final com zumbis no escuro e ação sem parar

Imagens: Divulgação/AMC

Os atores Austin Amelio (à esq.) e Steven Ogg no 13º episódio da oitava temporada de Walking Dead - Imagens: Divulgação/AMC

Os atores Austin Amelio (à esq.) e Steven Ogg no 13º episódio da oitava temporada de Walking Dead

JOÃO DA PAZ - Publicado em 26/03/2018, às 00h02

[Atenção: este texto contém spoilers]

A oitava temporada de The Walking Dead entrou na reta final, e o episódio exibido ontem (25), o 13º terceiro, teve ação de ponta a ponta com um surpreendente ataque de zumbis no escuro. Com mais um capítulo acima da média, o drama atingiu um ponto crítico da guerra total entra os aliados do mocinho Rick Grimes (Andrew Lincoln) e os capangas do vilão Negan (Jeffrey Dean Morgan).

Walking Dead até pareceu uma série de ação ao apresentar logo de cara um grande tiroteio, ao invés de deixar o confronto para os momentos derradeiros, como de praxe. Isso deu uma prévia do que viria pela frente.

De noite e sem o líder Negan, sob a custódia de Jadis (Pollyana McIntosh), os Salvadores chegaram na colônia Hilltop seguindo as ordens de Simon (Steven Ogg). O braço direito do vilão tomou a liberdade de mudar o plano do chefe e partiu para a ignorância ao mandar que todos os seus soldados não apenas ferissem os inimigos, mas também matassem quem aparecesse pela frente.

Na sequência, a série reproduziu quase que fielmente uma grande momento da HQ na qual se baseia. Uma intensa troca de tiros entre a turma de Hilltop e os Salvadores se desenrolou. Os subordinados de Negan aproveitaram um descuido e conseguiram entrar na colônia.

Essa aparente vitória teve um elemento dramático porque os Salvadores conseguiram atingir muitos moradores de Hilltop com as armas brancas meladas de sangue zumbi, conforme tramado anteriormente, para transformar o ferido em um morto-vivo.

Armado até os dentes, Daryl Dixon (Norman Reedus) sai da moita pronto para meter bala 

Poucos segundos após entrarem na colônia, veio a resposta da líder Maggie (Lauren Cohan). Ela deixou o lugar totalmente escuro. Assim que os Salvadores sentiram que estavam perto de dar o golpe fulminante e entrar na grande casa da comunidade, Maggie executou seu plano.

Faróis de vários carros se acenderam, e todos que tinham um revólver dispararam contra os Salvadores. Simon e sua trupe fugiram às pressas de Hilltop.

Pesadelo zumbi
Tudo se acalmou, e na noite seguinte o que seria mais uma madrugada de sono corriqueira se tornou um pesadelo. Os feridos pelas armas brancas viraram zumbis, e às 2h da manhã passaram a morder quem estava dormindo.

E, outra uma vez nesta temporada, Walking Dead surpreendeu o telespectador com uma representação de zumbis diferentona. Mostrou os mortos-vivos atacando os vivos em pleno sono. Suas vítimas logo se transformaram em zumbis, e o caos se alastrou completamente, numa sequência angustiante.

Em episódios anteriores, a série já tinha apresentado mortos-vivos triturados zumbis atancando no pântano.

Faltam três episódios para a oitava temporada de Walking Dead terminar. Se o adeus de protagonistas importantes, principalmente o Carl (Chandler Riggs), afastou o público, o que reflete na baixa audiência, a trama está redonda e em uma boa fase pouco vista nesses oito anos de série. A guerra total terá seu desfecho daqui a três semanas e promete ser um dos pontos mais altos do drama desde a estreia.

 

 

Enquete

Qual protagonista de Deus Salve o Rei você mataria?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook