Missão abortada

Sem 'passageiros', quatro séries sobre viagem no tempo são canceladas

Divulgação/ABC

O ator Josh Bowman, ex-Revenge, com a máquina do tempo da série Time After Time - Divulgação/ABC

O ator Josh Bowman, ex-Revenge, com a máquina do tempo da série Time After Time

JOÃO DA PAZ - Publicado em 12/05/2017, às 05h23

Por mais que o presente seja considerado uma época hostil, o telespectador norte-americano não embarcou nas jornadas ao passado e ao futuro vendidas pelas redes de TV. Na última temporada de estreias, quatro das cinco emissoras dos Estados Unidos apostaram no tema das viagens temporais. E se deram mal. As séries Timeless, Time After Time, Frequency e Making History, todas inéditas no Brasil, não passaram do primeiro ano.

Timeless, da NBC, foi a produção que se deu menor pior na audiência: teve média de 4,6 milhões de telespectadores por episódio, pouco para a TV aberta. A premissa da série do criador de Supernatural, Eric Kripke, era interessante: um soldado, uma professora e um cientista tentam impedir que um ex-funcionário da NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos) mude a história do país por meio de viagens no tempo. A série começou bem, com 7,6 milhões de telespectadores, mas despencou.

Já Time After Time, na ABC, veio com dois nomes conhecidos dos fãs de séries como protagonistas, uma isca para conquistar os telespectadores. Freddie Stroma (de UnReal) vive o escritor britânico H. G. Wells, que criou uma máquina para viajar do século 19 para o ano de 2017 com o objetivo de capturar o serial killer John Stevenson, interpretado por Josh Bowman (de Revenge).

Apesar da presença de atores populares, a série não passou do quinto capítulo, enquanto Timeless pelo menos completou a primeira temporada com 16 episódios.

Making History (Fox), a única comédia, tinha cara de fracasso antes mesmo de sua estreia. Programada para ter 13 episódios, a série teve a duração reduzida para nove capítulos seis meses antes de estrear. Na última quinta (11), a atração foi cancelada um dia após a exibição do oitavo episódio.

A trama traz dois amigos de séculos diferentes que se divertem em viagens no tempo. Ainda não se sabe em que ano eles irão terminar a história, já que a exibição do nono episódio ainda não foi confirmada.

Por fim, Frequency (The CW) não vingou na tentativa de pegar carona no filme cult no qual a série se baseia, Alta Frequência, lançado em 2000. A série mostra a história de uma detetive que consegue se comunicar com o pai, morto 20 anos antes, por meio de um aparelho de rádio. Assim como Timeless, Frequency chegou a completar sua temporada de 13 episódios.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Crimes na floresta

Ciro Guerra recebe Prêmio Fênix pela direção do filme Abraço da Serpente, de 2015 - Reprodução A Netflix anunciou que fará uma série ambientada na floresta amazônica. Ainda sem nome definido, a produção se passará na fronteira da Colômbia com o Brasil e mostrará um jovem detetive e seu parceiro durante ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Você pretende assistir Apocalipse, nova novela da Record?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook