HÁ ESPERANÇA PARA ONCE

Mortes e barracos: 10 séries que perderam seus protagonistas (e sobreviveram)

Divulgação/ABC

Jennifer Morrison interpretava Emma Swan em Once Upon a Time: hora de seguir em frente - Divulgação/ABC

Jennifer Morrison interpretava Emma Swan em Once Upon a Time: hora de seguir em frente

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 10/05/2017, às 05h26 - Atualizado em 12/05/2017, às 11h22

Na segunda (8), a atriz Jennifer Morrison surpreendeu os fãs de Once Upon a Time ao revelar que não voltará para a série, renovada nesta sexta-feira (12) para uma sétima temporada. "Decidi que, criativa e pessoalmente, era hora de eu seguir em frente. Mas Emma Swan é uma das minhas personagens favoritas e meus seis anos em Once Upon a Time mudaram minha vida da maneira mais bonita", escreveu ela em seu perfil no Instagram.

Once Upon a Time traz personagens de contos de fada vivendo no mundo real. Como Emma é a personagem principal, filha da Branca de Neve (Ginnifer Goodwin) e do Príncipe Encantado (Josh Dallas), e é considerada a Salvadora, segundo a profecia, os fãs começaram a imaginar como Once poderia sobreviver sem sua protagonista. Alguns chegaram a dizer que, sem Jennifer Morrison, não vão continuar a acompanhar o programa.

Once não é a primeira produção da TV americana a perder seu protagonista. Várias séries precisaram lidar com a saída de seus atores principais e, mesmo assim, continuaram no ar. Confira dez delas: 

Divulgação/CBS

Jon Cryer (à esq.) e Charlie Sheen em Two and a Half Men: briga com produtor nos bastidores

Two and a Half Men (2003-2015)
A série contava a história de dois irmãos, o solteirão mulherengo Charlie Harper (Charlie Sheen) e o certinho Alan (Jon Cryer). Recém-separado da mulher, Alan foi morar com Charlie em sua casa da praia e, nos fins de semana, recebia o filho Jake (Angus T. Jones), justificando o "dois homens e meio" do título original.

Sucesso de público e de crítica, com 46 indicações ao Emmy e salários milionários para seus atores, a série sofreu um baque na oitava temporada, quando um barraco entre Sheen e o produtor Chuck Lorre resultou na demissão do ator. A partir do nono ano, Ashton Kutcher entrou em seu lugar como Walden Schmidt, um bilionário da internet que comprou a casa de Charlie e aceitou dividi-la com Alan.

Com Kutcher e Cryer nos papéis principais, a série teve mais quatro temporadas e 75 episódios, para a satisfação de Lorre, que queria provar que Two and a Half Men era maior que a atuação de Sheen. 

divulgação/abc

Michael J. Fox teve de abandonar Spin City por causa dos sintomas da doença de Parkinson

Spin City (1996-2002)
A comédia situada em Nova York mostrava a equipe que trabalhava com o atrapalhado e ignorante prefeito Randall Winston (Barry Bostwick), liderada pelo mulherengo Mike Flaherty (Michael J. Fox), que sofria para equilibrar a vida profissional com a pessoal e ainda tentava corrigir os erros cometidos pelo chefe.

Na segunda temporada, Fox revelou ao público seu diagnóstico de doença de Parkinson. Ele ainda resistiu na série por mais dois anos, mas os sintomas se intensificaram e, sem controlar o tremor das mãos, preferiu deixar o elenco. Em seu lugar, entrou Charlie Sheen na pele de Charlie Crawford, político de passado conturbado que tentava provar que superou os tempos de farra.

Com Sheen como astro, Spin City ganhou duas temporadas de sobrevida. O ator também recebeu um Globo de Ouro por seu trabalho; Fox tinha recebido três troféus em anos anteriores e também levado um Emmy para casa. No Brasil, a série foi exibida no Multishow, no Canal Sony e nas madrugadas da Globo. 

reprodução/abc

O ator John Ritter com Kaley Cuoco (à esq.), Amy Davidson e Katey Sagal: morte repentina

8 Simple Rules (2002-2005)
Antes de estrelar The Big Bang Theory, Kaley Cuoco atuou nessa comédia sobre Paul Hennessy (John Ritter), um pai ciumento que criou um pacote de regras para os rapazes interessados em namorar suas filhas adolescentes (Kaley e Amy Davidson), enquanto tinha uma relação bem mais liberal com o filho caçula, Rory (Martin Spanjers). O equilíbrio da família vinha da mãe, Cate (Katey Sagal).

A primeira temporada foi um sucesso, com média de 10 milhões de espectadores. Mas, durante os ensaios para o quarto episódio da segunda temporada, Ritter teve um ataque cardíaco e morreu. A ABC optou por exibir os três programas prontos e, em seguida, colocou a série em um hiato de dois meses, para que os produtores decidissem o que fazer com a comédia.

A volta ocorreu com um programa especial de uma hora, chamado "Goodbye" (Adeus), um tributo ao personagem de Ritter. Para substituí-lo, os atores James Garner e David Spade entraram no elenco como o pai e o sobrinho de Cate, que se mudaram para a casa da família para ajudar a viúva na criação dos três filhos. Na terceira temporada, a série despencou na audiência e acabou cancelada. 

divulgação/the cw

Hilarie Burton, Bethany Joy Lenz e Chad Michael Murray no casamento de Peyton e Lucas

One Tree Hill (2003-2012)
Exibida no SBT como Lances da Vida, a série girava em torno de Lucas (Chad Michael Murray) e Nathan (James Lafferty), dois inimigos no colegial que eram forçados a conviver após descobrirem que eram irmãos por parte de pai. Para piorar a relação fraterna, os dois se envolvem com a mesma garota, Peyton (Hilarie Burton), e também jogam no mesmo time de basquete da escola.

Depois de seis temporadas, Murray e Hilarie decidiram não renovar seus contratos e deixaram a série, com o casamento de Lucas e Peyton. Ao invés de apostar em novos personagens, o criador Mark Schwann deu mais destaque para a ex-líder de torcida Brooke (Sophia Bush), que era apenas uma patricinha fútil no início e acabou se tornando uma das queridinhas do público.

Mesmo sem dois atores de seu trio principal, One Tree Hill sobreviveu por mais três temporadas. Chad Michael Murray chegou a participar de um episódio do nono ano, mas Hilarie Burton não demonstrou interesse em voltar para a série, nem em uma aparição especial. 

divulgação/nbc

Steve Carell e Rainn Wilson em cena de The Office: foco mudou para carreira cinematográfica

The Office (2005-2013)
A versão norte-americana da premiada série britânica acabou fazendo ainda mais sucesso do que a original, ao mostrar o dia a dia de uma empresa que vende papel e materiais para escritório. Parte da repercussão vinha do gerente da filial, Michael Scott (Steve Carell), um sujeito sem noção que se achava mais engraçado do que de fato era e colocava seus funcionários em situações constrangedoras.

Depois de seis indicações ao Emmy de melhor ator e com a carreira no cinema em alta, Carell resolveu deixar a série assim que a sétima temporada acabasse. Com medo de que a audiência caísse sem o seu astro, a NBC colocou James Spader (Blacklist/Lista Negra) no elenco da oitava temporada, no papel de Robert California, um empresário repleto de mantras e frases de efeito.

O público, porém, não aceitou a novidade, e Spader não voltou para a nona e última temporada da comédia, que focou nos personagens já conhecidos dos telespectadores, como os vendedores Jim (John Krasinski), Pam (Jenna Fischer) e Dwight (Rainn Wilson).

divulgação/the wb

Shannen Doherty (ao centro) entre Alyssa Milano e Holly Marie Combs: atriz problemática

Charmed (1998-2006)
A série com mulheres protagonistas mais duradoura da história contava a história de três irmãs que descobriam fazer parte de uma linhagem de bruxas poderosas. Assim, Prue (Shannen Doherty), Piper (Holly Marie Combs) e Phoebe (Alyssa Milano) precisavam enfrentar demônios, feiticeiros, sereias, duendes e todo tipo de criatura mística para defender a Terra das ameaças malignas.

No fim da terceira temporada, Prue foi morta por um demônio. Como não era a primeira vez que uma das personagens morria na série, os fãs acreditavam que ela voltaria à vida logo no início do ano seguinte. Porém, os produtores anunciaram que Shannen não retornaria para o elenco e seria substituída por Rose McGowan, que surgiu na quarta temporada como Paige, uma quarta irmã desconhecida que se junta às duas sobreviventes.

Apesar de os motivos da saída de Shannen nunca terem sido revelados, os rumores apontam que ela e Alyssa Milano teriam brigado nos bastidores, a ponto de a convivência se tornar insuportável.

Shannen é conhecida por sua personalidade difícil: em 1994, ela já tinha sido demitida de Barrados no Baile (1990-2000), após brigar com o produtor Aaron Spelling, que decidiu dar uma segunda chance à atriz ao escalá-la para protagonizar Charmed. Pelo jeito, não deu certo.

divulgação/fox

David Duchovny e Gillian Anderson vivem Mulder e Scully: de volta à TV depois de 14 anos

Arquivo X (1993-2002, 2016)
O drama de ficção científica mostra o dia a dia de um setor do FBI que cuida de casos nunca solucionados, a maior parte deles envolvendo fenômenos paranormais. Os personagens principais eram os agentes Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson), que formavam uma dupla pouco convencional: enquanto ela era cética e buscava uma explicação científica para tudo, ele acreditava em alienígenas e no sobrenatural.

Depois de sete temporadas, Duchovny decidiu se dedicar a outros projetos e fez apenas aparições esporádicas no oitavo e no nono anos. Em seu lugar, entrou o agente John Doggett (Robert Patrick). Porém, com todos os casos que já tinha vivenciado, Dana Scully agora ocupava a posição de Mulder como o agente que acreditava em tudo, enquanto Doggett ficava com o posto de cético de vez.

Arquivo X teve duas temporadas sem a presença regular de Mulder, que voltou definitivamente no décimo ano. Depois de 14 anos fora do ar, a série voltou à programação da Fox no ano passado com novos episódios, novamente com Mulder e Scully como dupla principal. Os seis episódios tiveram audiência excelente e, apesar da recepção morna do público, uma 11ª temporada foi confirmada.

divulgação/fox

Os atores Topher Grace e Laura Prepon viviam o casal Eric e Donna em That '70s Show

That '70s Show (1998-2006)
Um grupo de amigos adolescentes vive intensamente a década de 1970, com drogas, rock, amor livre e todas as outras características da época. O foco era o inteligente e atrapalhado Eric Forman (Topher Grace), dono de um senso de humor ácido e responsável por unir toda a turma no porão de sua casa para fumar maconha. Entre seus amigos, estavam o bonito e burro Kelso (Ashton Kutcher), o hippie Hyde (Danny Masterson), a vizinha Donna (Laura Prepon), a mimada Jackie (Mila Kunis) e o intercambista Fez (Wilmer Valderrama).

No fim da sétima temporada, Topher Grace e Ashton Kutcher deixaram o elenco para se dedicarem às carreiras no cinema. Para ocupar a vaga dos dois, surgiu Randy (Josh Meyers), que trabalhava com Hyde em uma loja de discos. Kutcher chegou a participar de cinco episódios da oitava temporada, mas Grace só retornou nos momentos finais do último capítulo, que se passa em 31 de dezembro de 1979. Com o fim da década, a série também acabou.

divulgação/the cw

Elena (Nina Dobrev) dança com Damon (Ian Somerhalder) em cena de The Vampire Diaries

The Vampire Diaries (2009-2017)
Baseada nos livros de fantasia de L. J. Smith, a série mostrava um triângulo amoroso entre a humana Elena (Nina Dobrev) e os irmãos vampiros Stefan (Paul Wesley) e Damon (Ian Somerhalder), que brigavam pelo coração da garota. Voltada ao público adolescente, a trama focava tanto nos romances entre os personagens quanto nas habilidades especiais dos vampiros e afins, pegando carona no sucesso de A Saga Crepúsculo. Havia ainda bruxas, lobisomens e outras criaturas sobrenaturais.

Depois de seis temporadas, Nina Dobrev anunciou que não renovaria seu contrato e deixaria a série. Para justificar a saída da atriz, sua personagem se sacrificou para trazer a bruxa Bonnie (Kat Graham) de volta à vida: Elena entrou em uma espécie de coma mágico e ali ficaria enquanto a amiga estivesse viva. Assim, a série ganhou mais duas temporadas em que Damon e Stefan tiveram novos pares românticos para tentar superar a amada.

Em março deste ano, após 171 episódios divididos em oito temporadas, The Vampire Diaries chegou ao fim em um último capítulo que mostrou Elena acordando de seu coma para enfrentar uma grande ameaça mágica e, enfim, selar o seu amor com Damon.

divulgação/abc

Patrick Dempsey (em cena com Ellen Pompeo) deixou Grey's Anatomy depois de 11 anos

Grey's Anatomy (2005-)
Um dos casos mais recentes de protagonista abandonando a série se deu com Grey's Anatomy, uma das maiores audiências da ABC. O drama médico gira em torno de Meredith Grey (Ellen Pompeo), médica que iniciava sua residência no Hospital Seattle Grace na primeira temporada. Logo de cara, ela se envolveu com o neurocirurgião Derek Shepherd (Patrick Dempsey), que virou seu mentor, com quem acabou se casando e até adotou uma filha.

Com o fim da décima temporada, Ellen e Dempsey assinaram contrato para mais dois anos, com possibilidade de renovação. Mas todos os fãs se chocaram quando, na 11ª temporada, Shepherd morreu depois de um acidente de carro. O ator confirmou que pediu para não cumprir o segundo ano de seu acordo para se dedicar a outros projetos, em especial ao automobilismo (ele também é piloto).

Na época, o público de Grey's Anatomy já estava acostumado com a saída de atores do elenco: a produtora Shonda Rhimes ficou conhecida por seu sadismo ao assassinar personagens queridos em grandes tragédias. São tantas mudanças que, dos nove atores do elenco original, apenas quatro seguem na série até hoje.

Apesar disso, a inesperada saída de Dempsey deu novo fôlego criativo para Grey's Anatomy: sem ficar amarrada a Shepherd, Meredith ganhou novos conflitos e possibilidades amorosas. Assim, a série se mantém entre as mais vistas dos Estados Unidos e, em plena 13ª temporada, não há previsão de um fim: ela já foi renovada para o próximo ano.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Estreia ruim

Kyle MacLachlan em Twin Peaks; série fora do top 25 da audiência dos EUA - Divulgação/Showtime O episódio duplo de estreia da terceira temporada de Twin Peaks foi mal de audiência nos Estados Unidos. Exibido no canal Showtime no último domingo (21), o aguardado retorno da atração, após um hiato de ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

O que a Globo quer com denúncias contra o presidente Temer?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook