Ator de Anos Incríveis

Ex-ídolo infantil, Fred Savage é acusado de assédio sexual e agressão

Divulgação/Fox

O ator Fred Savage em The Grinder; comédia sobre advogados não passou da 1ª temporada - Divulgação/Fox

O ator Fred Savage em The Grinder; comédia sobre advogados não passou da 1ª temporada

REDAÇÃO - Publicado em 21/03/2018, às 12h20 - Atualizado às 14h20

O ator Fred Savage, que virou ídolo infantil ao interpretar Kevin Arnold na série Anos Incríveis (1988-1993), está sendo acusado de assédio sexual e agressão por uma mulher que trabalhou com ele na comédia The Grinder, exibida pela Fox norte-americana entre 2015 e 2016. A vítima tinha um cargo no departamento de figurino da produção.

O site TMZ divulgou a denúncia protocolada por YoungJoo Hwang. Ela alega que Savage criou um ambiente de trabalho hostil ao menosprezá-la na frente de outras pessoas. A figurinista argumenta que o ator não fazia a menor questão de esconder que não gostava dela, ao dizer coisas como "É irritante pra cara*** ter de ser gentil com você porque eu te odeio pra cara***." 

YoungJoo diz ainda que, enquanto ela limpava caspas do casaco que ele vestia, o ator teve um surto e bateu três vezes seguidas no braço da figurinista com força.

Ela alega que chegou a procurar um produtor-executivo da série para informar sobre os incidentes, mas recebeu uma resposta seca: "Eu não tenho certeza se o que Fred [Savage] fez é considerado assédio e eu não acho que você deveria procurar o departamento de Recursos Humanos".

YoungJoo Hwang trabalha há quatro anos como figurinista e já passou por várias séries de TV. Atualmente, ela está na equipe do drama 9-1-1, também da Fox, mas já cuidou das roupas de The Night Shift, American Horror Story e New Girl.

reprodução/tmz

A figurinista YoungJoo Hwang (à esq.) com advogada Anahita Sedaghatfar durante entrevista

De frente para a câmera
Em entrevista coletiva realizada na tarde desta quarta (21), a figurinista leu um depoimento reafirmando suas acusações contra Savage e disse que se inspirou no movimento chamado de #MeToo (Eu Também, em tradução livre) para vir a público e relatar o ocorrido. YoungJoo contou que trabalhava diretamente com o ator e cuidava de todas as roupas que ele usava na série.

A advogada de YoungJoo, Anahita Sedaghatfar, ficou ao lado da cliente o tempo todo e respondeu perguntas da imprensa; as quatro principais redes-norte-americanas estavam presentes. Ela fez um apelo e pediu que outras vítimas de Savage venham a público denunciá-lo.

O processo foi protocolado na Corte Superior de Los Angeles e Anahita só tomou essa decisão depois que Savage e seus representantes se recusaram a pedir desculpas para YoungJoo. A advogada quer um pedido formal de desculpas do ator e reparação financeira por danos emocionais. 

Anahita é advogada da firma de Johnnie Cochran, advogado que ficou conhecido por defender o ex-jogador de futebol americano O.J. Simpson. Além de Savage, ela também processa o estúdio 20th Century Fox. Fora agressão e assédio, a profissional também inclui na ação acusações de abuso e discriminação.

'Sem mérito'
Savage disse em um comunicado que "as acusações são completamente sem mérito e absolutamente falsas". O ator reconheceu que algumas funcionárias em The Grinder o acusaram de comportamento ríspido no trabalho. Mas que, "após uma investigação, a Fox não encontrou evidências que justifiquem a denúncia."

O estúdio 20th Century Fox também se pronunciou e afirmou que defenderá o ator "contra essas acusações infundadas". Savage tem um contrato em vigor com a Fox para desenvolver e produzir uma série. 

O ator se junta à lista de homens famosos de Hollywood denunciados por assédio. O momimento começou em outubro do ano passado, quando dezenas de mulheres acusaram o poderoso executivo Harvey Weinstein de assédio sexual e estupro, e outras tantas vítimas se encorajaram e vieram a público denunciar homens famosos de Hollywood, de produtores a intérpretes, pelos mesmos crimes.

Nomes de peso não foram poupados de acusações, como os atores Michael Douglas, James Franco, Louis C.K., Jeffrey Tambor, Ben Affleck e Dustin Hoffman.

Um dos casos mais emblemáticos envolveu o ator Kevin Spacey, acusado de ter abusado de um menor de idade em 1986. Protagonista de House of Cards, ele foi demitido do drama, principal cartão-postal da Netflx, e as gravações da sexta e última temporada chegaram a ser suspensas para que os roteiristas reescrevessem a série com Claire Underwood (Robin Wright) como estrela maior.

 

 

Enquete

Qual protagonista de Deus Salve o Rei você mataria?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook