Série volta hoje

De machismo a sexo banal: relembre os cinco piores casais de Grey’s Anatomy

Fotos: Reprodução/ABC

Tessa Ferrer e Jessica Capshaw em Grey's Anatomy; atrizes formaram um casal fraco na série - Fotos: Reprodução/ABC

Tessa Ferrer e Jessica Capshaw em Grey's Anatomy; atrizes formaram um casal fraco na série

JOÃO DA PAZ - Publicado em 06/03/2017, às 05h16

Com doze temporadas, Grey’s Anatomy formou mais de 50 casais entre médicos e estagiários do ficcional Grey Sloan Memorial Hospital. Há os pares ideais, idolatrados pelos fãs, como Meredith Grey (Ellen Pompeo) com Derek Shepherd (Patrick Dempsey) e Izzie Stevens (Katherine Heigl) com Alex Karev (Justin Chambers), mas existem também os relacionamentos fracassados pela falta de química e de amor, marcados por comportamentos machistas e obsessivos e pelo sexo sem compromisso.

Antes da estreia da 13ª temporada da série no Canal Sony, nesta segunda (6), relembre os cinco piores casais de 12 anos de Grey’s Anatomy:

 

A postura machista do enfermeiro Eil (Daniel Sujnata) não colou em Miranda (Chandra Wilson)

Miranda Bailey e Eli Lloyd
O encontro entre um cara machista e uma mulher de personalidade forte não poderia ter muito futuro. O enfermeiro Eli Lloyd (Daniel Sunjata) insistiu para sair com a cirurgiã Miranda Bailey (Chandra Wilson), com artimanhas como recadinhos apimentados e convites para transa dentro do hospital. Ela cedeu, mesmo sabendo que ele não fazia muito seu estilo. Os dois saíram por um bom tempo, mas Miranda não se adaptou à postura extremamente mandona do parceiro. Atualmente, ela é casada com um homem, digamos, mais domesticado.

 

Leah (Tessa Ferrer, à esq.) tentava forçar um namoro, e Arizona (Jessica Capshaw) recuava

Leah Murphy e Arizona Robbins
As médicas Leah Murphy (Tessa Ferrer) e Arizona Robbins (Jessica Capshaw) começaram a se envolver após um evento de gala, mas daí em diante a relação não foi nada glamourosa. Um dos motivos principais para a instabilidade do casal foi a falta de química entre as duas e a decisão de Arizona de não querer aprofundar os encontros casuais que tinha com a companheira. Isso fez Leah ficar obcecada por Arizona e só piorar ainda mais a situação. A história das duas teve fim após Arizona reatar com Callie Torres (Sara Ramirez) _elas estavam separadas.

 

O casal Stephanie (Jerrika Hinton) e Jackson (Jesse Williams) viveu um romance passageiro 

Jackson Avery e Stephanie Edwards
O roteiro do namoro entre Jackson Avery (Jesse Williams) e Stephanie Edwards (Jerrika Hinton) começou e terminou em festas de casamento, com reviravoltas dignas de dramalhões latinos. A cirurgiã April (Sarah Drew) arranjou um encontro entre Jackson e Stephanie na festa de casamento de Miranda (Chandra). Os dois se atrasaram para a cerimônia e, no mesmo dia,  fizeram sexo dentro de um carro, embora Stephanie achasse errado se envolver com seu chefe. Enquanto Jackson encarava o namoro com casualidade, Stephanie queria algo sério. O término aconteceu durante o casamento de April com o paramédico Matthew Taylor (Justin Bruening). O motivo? Jackson interrompeu a cerimônia para dizer que amava April. Ela largou o noivo no altar e fugiu com ele.

 

Bons amigos, Callie (Sara Ramirez) e Mark (Eric Dane) não deram certo como amantes

Callie Torres e Mark Sloan
Um mero bate-papo em um bar resultou em uma noite de sexo no primeiro encontro de Callie Torres (Sara Ramirez) e Mark Sloan (Eric Dane). Eles viraram amigos, e o sexo se tornou mais presente após Callie terminar de uma vez por todas o namoro com George (T.R. Knight). Callie e Mark tinham muitas idas e vindas, alternando conversas amigáveis com encontros sexuais. O problema é que o público não curtia muito os dois como casal de namorados e preferia apenas a amizade. No fim das contas, Callie engravidou de Mark. A bebê Sofia foi criada por eles e por Arizona até a morte de Mark.

 

A paixão ardente de George (T.R. Knight) e Olivia (Sarah Utterback) fez o rapaz pegar sífilis

George O’Malley e Olivia Harper
O caso do residente George O’Malley (T.R. Knight) com a enfermeira Olivia Harper (Sarah Utterback) foi tão nocivo que ele ganhou um apelido nada carinhoso: Syph-boy. Olivia passou sífilis para seu então namorado, e ele recebeu o rótulo de garoto da sífilis. A médica Christina Yang (Sandra Oh) encorajou George a sair da "seca" e chamar Olivia para sair. A relação terminou logo: após contrair a DST (doença sexualmente transmissível), ele ficou apaixonado por Meredith Grey (Ellen Pompeo). Contratempos à parte, George e Olivia conseguiram manter uma amizade pós-namoro.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

 

 

Enquete

Qual protagonista de Deus Salve o Rei você mataria?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook