Para Maratonar

De CSI a 24 Horas: Assista a cinco séries policiais que marcaram época

Divulgação/CBS/Fox

William Petersen em CSI (à esq.) e Kiefer Sutherland em 24 Horas; séries policiais aclamadas - Divulgação/CBS/Fox

William Petersen em CSI (à esq.) e Kiefer Sutherland em 24 Horas; séries policiais aclamadas

JOÃO DA PAZ - Publicado em 22/06/2017, às 06h04 - Atualizado às 09h20

Gênero mais popular da TV, as séries policiais são sucesso desde o começo dos anos 1950. Estão para os norte-americanos como as novelas para os brasileiros. Em mais de meio século, várias produções inovaram a televisão. De CSI, com a inserção da ciência na investigação criminal, a 24 Horas, com uma história contada em "tempo real".

Entre tantas séries, há até espaço para um romance em meio a um laboratório forense, gente morta e bandidos, como visto em Bones. O drama familiar também encontra seu lugar, no caso de Blue Bloods. E o limite entre o bem e o mal é apresentado de forma brilhante em The Shield, série vencedora do Globo de Ouro.

Saiba mais sobre essas cinco séries policiais que marcaram época e programe-se para maratonas de tirar o fôlego. Todas as produções estão disponíveis, sem custo extra ao assinante, na plataforma Clarovídeo, das operadoras Net e Claro TV.

Divulgação/fox

Durante oito temporadas, o ator Kiefer Sutherland deu vida ao icônico agente Jack Bauer

24 Horas
Com o inesquecível Jack Bauer (Kiefer Sutherland), 24 Horas (2001-2010) foi a última série da TV aberta a vencer o Emmy de melhor drama, em 2006. A atração acompanhava as missões do agente contraterrorista durante as 24 horas de um dia. A grande revolução da série foi apresentar cada episódio como se fosse uma hora, com ação em "tempo real". O drama recebeu 68 indicações ao Oscar da TV, passando por todo tipo de categoria, de melhor ator a edição de som. Obteve 20 vitórias.

divulgação/cbs

O ator Tom Selleck e seu inseperável bigode dão o tom paternal na intrigante Blue Bloods

Blue Bloods
Uma das séries mais desvalorizadas da TV, Blue Bloods pode ser considerada um fenômeno nos dias de hoje. Nos Estados Unidos, a série vai ao ar no ingrato horário das 22h das sextas-feiras, mas consegue uma audiência de dar inveja a outras séries policiais mais badaladas. Pela sétima temporada, encerrada no mês passado, Blue Bloods foi a sexta melhor audiência da TV aberta norte-americana. A atração, protagonizada por Tom Selleck (de Magnum), acompanha integrantes de uma família que há quatro gerações trabalha na polícia de Nova York.

divulgação/fox

Emily Deschanel e David Boreanaz em cena de Bones; série de sucesso durou 12 anos no ar 

Bones
Após 12 temporadas, Bones (2005-2017) chegou ao fim em meio a um imbróglio com a Fox. Os atores Emily Deschanel e David Boreanaz cobram na Justiça US$ 100 milhões (R$ 333 milhões), referentes a um valor não repassado a eles pela emissora após negociações para exibir a série em outras emissoras. A trama traz elementos típicos de uma série policial, como o crime do episódio e a presença do FBI (a polícia federal norte-americana), mas conta também com um romance entre os colegas de trabalho Seeley Booth (Boreanaz) e Temperance Brennan (Emily).

divulgação/cbs

George Eads (à esq.) e Ted Danson em cena típica de CSI: investigação com uma lanterna 

CSI
Mais revolucionária série policial da história da TV, CSI (2000-2015) inovou ao focar na ciência forense para resolver crimes, e não nos tradicionais interrogatórios e outras táticas manjadas do gênero. Os personagens conseguiam resolver investigações ao analisar manchas de sangue e vestígios deixados na cena do crime. O visual noturno de Las Vegas também contribuiu para aumentar o charme da série. Logo no segundo ano, CSI já figurava no topo da audiência nos Estados Unidos. A série teve 15 temporadas e gerou três filhotes: uma trama ambientada em Miami, outra em Nova York e mais uma sobre crimes cibernéticos.

divulgação/fx

Michael Chiklis fez um tradicional anti-herói em Shield; ele tem um Emmy e um Globo de Ouro

The Shield 
A relação clichê e engessada do bom policial versus o mau policial se perde completamente em The Shield (2002-2008), série ambientada em Los Angeles, sobre uma equipe de detetives na guerra contra as gangues. O telespectador é sempre surpreendido ao ver um policial aparentemente bom tomar uma atitude inescrupulosa e vice-versa. Quem é fã de tramas estreladas por anti-heróis, como The Sopranos (1999-2007) e Breaking Bad (2008-2013), vai curtir o detetive corrupto Vic Mackey (Michael Chiklis). Se por um lado ele mostrava uma personalidade sanguinária, por outro era um pai de família dedicado. A série ganhou o Globo de Ouro de 2003 na categoria melhor drama e Chiklis também arrebatou um Emmy (2002) e um Globo de Ouro (2003) por sua interpretação.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

Notícias da TV Recomenda

This Is Us

This Is Us

Ficha técnica: Drama, EUA, 2016. Criação: Dan Fogelman. Elenco: Milo Ventimiglia, Mandy Moore, Sterling K. Brown, Chrissy Metz e Justin Hartley. Disponível no Fox Life e no Now.

Sinopse: This Is Us apresenta a história de três pessoas nascidas no mesmo dia, dois homens e uma mulher. A trama navega entre os anos 1980 e os dias atuais, mostrando a infância de cada uma delas em contraste com a vida adulta. No Now, o primeiro episódio está disponível gratuitamente.

Por que assistir: Com um roteiro surpreendente, ótimos diálogos e intepretações de alto nível, o drama familiar carrega na emoção e pode levar o telespectador às lágrimas. Discute temas como adoção, racismo e obesidade. É uma das maiores audiências dos Estados Unidos e grande sucesso de 2016. O drama reafirmou as carreiras de Sterlin K. Brown (vencedor do Emmy), Milo Ventimiglia e Justin Hartley, além de revelar Chrissy Metz.

Assista agora no NOW

+ Lidas

Bloco de Notas

Renúncia bombástica

O presidente da ESPN, John Skipper, em evento da NBA; executivo deixa o cargo - Divulgação/NBA O executivo John Skipper, de 61 anos, renunciou ao cargo de presidente da ESPN norte-americana para tratar de um problema de "abuso de drogas". A notícia bombástica agitou a mídia dos Estados Unidos nesta segunda ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Quem você gostaria que substituísse Cátia Fonseca no Mulheres?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook
Fechar