AUDIÊNCIA EM QUEDA

Criador de Walking Dead rejeita crise e diz que série chegará a episódio 990 mil

Divulgação/AMC

Melissa McBride (Carol) e Norman Reedus (Daryl) em cena do oitavo ano de The Walking Dead - Divulgação/AMC

Melissa McBride (Carol) e Norman Reedus (Daryl) em cena do oitavo ano de The Walking Dead

LUCIANO GUARALDO, em Nova York - Publicado em 08/10/2017, às 05h55 - Atualizado às 07h04

Apesar de a sétima temporada de The Walking Dead ter sido a menos vista desde o terceiro ano, os criadores e o elenco negaram uma crise na série de zumbis durante a New York Comic Con, evento geek que reúne novidades da TV, do cinema e da cultura pop. Robert Kirkman, criador dos quadrinhos e produtor executivo da série, também negou a possibilidade de a série estar chegando ao fim. E anunciou um crossover com Fear Walking Dead.

"Eu sei onde The Walking Dead termina, mas mal posso enxergar esse final de onde estamos agora, porque ele está muito distante. Só acho bom ter um plano para deixar algumas dicas pelo caminho, para que as pessoas voltem a assistir a série depois e pensem: 'Oh, então foi por isso que aquilo aconteceu", disse Kirkman.

O produtor arrancou aplausos dos fãs ao brincar que a série chegaria ao episódio de número 1 milhão. "Bem, talvez não 1 milhão, mas 990 mil", emendou, bem-humorado.

A crise na audiência, que caiu de 17 milhões na estreia da temporada mais recente para 11,3 milhões em seu encerramento, não parece refletir na paixão dos fãs.

The Walking Dead teve o painel mais disputado de toda a Comic Con, com uma fila de espera que durou horas _o primeiro fã chegou à entrada do Madison Square Garden às 2h20 da madrugada; o início do evento estava marcado para 19h45. Os 5.500 lugares do teatro do Madison foram completamente tomados.

"A coisa mais importante para nós é ver essa paixão dos fãs. Vocês nos dão a energia para continuar. Suas lágrimas quando perdemos um personagem querido também nos movem", elogiou a produtora Gale Anne Hurd, sem disfarçar a bajulação.

Porém, os problemas com a narrativa da temporada anterior, dividida em vários grupos e no qual o protagonista Rick Grimes (Andrew Lincoln) virou um mero capacho do vilão Negan (Jeffrey Dean Morgan), não passaram batidos pelo elenco.

"O sétimo ano foi uma bosta para o Rick. No oitavo ele vai recuperar o embalo que perdeu", prometeu Lincoln. "Os novos episódios são tão grandiosos, e a história se move tão rapidamente. Lembra muito as quatro primeiras temporadas", anunciou.

A temporada girará em torno da guerra entre Rick e Negan, cada qual com um séquito ao seu lado. O primeiro episódio, no ar no próximo dia 22, promete ser explosivo, já que é o centésimo capítulo da produção. "O Rick levou cem episódios para bolar um bom plano. Agora chegou a hora!", contou Lincoln.

Uma das mais empolgadas com a guerra que se aproxima é a atriz Melissa McBride, intérprete de Carol. "Ela finalmente está pronta para a luta, graças a Deus! Mas isso não significa que ela vai parar de cozinhar algumas coisas...", brincou, em referência aos biscoitos preparados pela personagem ao longo da série.

Já Lennie James, que vive Morgan, defendeu o voto (já quebrado) de não matar de seu personagem. "Ele fica encurralado, porque sabe o que precisa fazer, mas está preso ao seu código. Agora, acho que ele vai precisar entrar nessa guerra para finalmente encontrar sua paz", filosofou.

"A discussão que Morgan promove com seu código não é pela sobrevivência, porque todos eles conseguiram sobreviver esse tempo todo independentemente das decisões que tomaram. Ele discute sobre a maneira como vão viver. Morgan está lutando para manter sua humanidade em um ambiente cada vez mais desumanizado", explicou.

Do outro lado do conflito, Jeffrey Dean Morgan tentou justificar o carinho que o público tem por Negan, apesar de o vilão ter atitudes detestáveis. "Acho ele engraçado, traz um certo humor para a série. Ele tem carisma, sem dúvida, e carrega um tempero especial para esse mundo. Negan é tão diferente de todo mundo que fica difícil odiá-lo", disse. "Eu meio que o odeio", completou Andrew Lincoln, aos risos.

reprodução/instagram

Os atores Jeffrey Dean Morgan e Norma Reedus, no evento New York Comic Con ontem (7)

Encontro de séries
O painel de The Walking Dead também trouxe uma novidade: Robert Kirkman revelou que a série finalmente promoverá um encontro com Fear The Walking Dead, algo que ele havia dito que jamais aconteceria.

"Acho que queríamos que cada série caminhasse com suas próprias pernas, e agora isso já acontece. Então posso dizer que temos duas séries de zumbis, e um personagem de uma delas vai aparecer na outra. Será que veremos o passado de alguém de The Walking Dead em Fear ou o futuro de alguém de Fear em Walking Dead? Fiquem ligados", provocou.

Filhote de Walking Dead, a trama de Fear Walking Dead se passa pouco antes do apocalipse zumbi e não há nenhuma conexão entre os personagens das duas produções.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

Notícias da TV Recomenda

Game of Thrones

Game of Thrones

Ficha técnica: Drama, Fantasia, EUA, 2011. Criação: David Benioff, D.B. Weiss. Elenco: Peter Dinklage, Lena Headey, Emilia Clarke, Kit Harington, Sophie Turner, Nikolaj Coster-Waldau, Maisie Williams. Disponível na HBO e no Now.

Sinopse: Ambientada nos fictícios continentes de Westeros e Essos, que lembram os territórios do Reino Unido e da Europa, a trama acompanha o conflito de nobres famílias pelo chamado Trono de Ferro; quem senta lá comanda os Sete Reinos. Game of Thrones é a série mais premiada da história do Emmy, com 38 estatuetas. Pelas sete temporadas, recebeu 110 indicações.

Por que assistir: Com tudo que uma atração da HBO tem direito, muito sexo e violência, GoT esbanja grandiosidade, da longa lista de personagens a locações estupendas, pinçadas de lugares remotos na Europa. As intrigas das famílias são bem apresentadas e elementos fantasiosos, como dragões e zumbis de gelo, dão um charme a mais.  

Assista agora no NOW

+ Lidas

Bloco de Notas

Renúncia bombástica

O presidente da ESPN, John Skipper, em evento da NBA; executivo deixa o cargo - Divulgação/NBA O executivo John Skipper, de 61 anos, renunciou ao cargo de presidente da ESPN norte-americana para tratar de um problema de "abuso de drogas". A notícia bombástica agitou a mídia dos Estados Unidos nesta segunda ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Quem você gostaria que substituísse Cátia Fonseca no Mulheres?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook
Fechar