Top of the Lake

Conheça a série que mistura 'gigante' de Game of Thornes e estrela de Mad Men

Fotos: Divulgação/BBC

A baixinha Elizabeth Moss com Gwendoline Christie na segunda temporada de Top of the Lake - Fotos: Divulgação/BBC

A baixinha Elizabeth Moss com Gwendoline Christie na segunda temporada de Top of the Lake

JOÃO DA PAZ - Publicado em 08/08/2017, às 05h30

Após quatro anos, a série britânica Top of the Lake retornou com a segunda temporada. Os novos episódios do drama protagonizado por Elizabeth Moss, estrela de Mad Men (2007-2015), estrearam no Reino Unido na semana passada. A atração ganhou as adições da vencedora do Oscar Nicole Kidman e da gigante Gwendoline Christie, de Game of Thrones.

A segunda temporada se passa quatro anos depois da primeira, que está disponível na Netflix. Depois de desvendar uma rede de pedofilia na Nova Zelândia, a detetive Robin Griffin (Elizabeth) se mudou para Sydney, na Austrália, com a função de treinar jovens policiais para trabalhar em crimes envolvendo vítimas de ataques sexuais.

Do alto de seu 1 metro e 90 centímetros, Gwendoline Christie, a Brienne de Tarth no drama fantasioso da HBO, interpreta Miranda Hilmarson, uma policial que será parceira de Robin, a contragosto da veterana. Juntas, elas investigam a morte de uma jovem asiática, sem identidade, encontrada dentro de uma mala à beira-mar.

Já Nicole Kidman vive a feminista Julia Edwards. Ela se separou do marido Pyke (Ewen Leslie) após assumir sua homossexualidade e manter um namoro lésbico. A filha adolescente do casal, Mary (Alice Englert), também joga uma bomba nos pais: quer se casar com um homem 25 anos mais velho, funcionário de um bordel.

Enquanto tenta se estabelecer na cidade e fazer um bom trabalho no novo caso, Robin procura por sua filha, que entregou para adoção assim que deu à luz, aos 15 anos de idade; Robin foi vítima de um estupro coletivo.

 

Nicole Kidman vive uma lésbica em conflito com a filha e o marido na volta de Top of the Lake

Favoritas no Emmy
Top of the Lake é um ótimo exemplo da grande fase vivida pelas séries na atualidade. Essa reunião de estrelas de origens e trabalhos diferentes só dá mais peso à atração, comandada pela cineasta neozelandesa Jane Campion, única mulher a receber o maior prêmio do prestigiado Festival de Cannes, a Palma de Ouro.

Elizabeth Moss é favorita ao Emmy deste ano por The Handmaid’s Tale, inédita no Brasil. Tanto nas bolsas de apostas de Las Vegas quanto na opinião dos críticos norte-americanos, ela é imbatível como melhor atriz em série dramática pela sua interpretação na adaptação do livro O Conto da Aia.

Por sua vez, Nicole Kidman lidera na disputa por melhor atriz em minissérie. Ela teve uma atuação arrebatadora como a dona de casa Celeste Wright na atração da HBO Big Little Lies. Celestre era vítima de violência doméstica e alvo da ira do marido Perry (Alexander Skarsgård), um imponente empresário.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

Notícias da TV Recomenda

Esquadrão Bizarro

Esquadrão Bizarro

Ficha técnica: Série, EUA/Canadá, 2014. Criação: Tim McKeon, Adam Peltzman. Elenco: Dalila Bela, Filip Geljo, Millie Davis, Anna Cathcart e Isaac Kragten. Disponível no Gloob Play e no Now.

Sinopse: O Esquadrão Bizarro é uma organização formada por agentes pré-adolescentes que resolvem problemas peculiares sempre usando conhecimentos e habilidades de matemática. Eles também frequentam um laboratório e usam equipamentos supertecnológicos criados por cientistas durante suas investigações.

Por que assistir: Os episódios de cerca de dez minutos sempre apresentam casos diferentes e criativos que prendem a atenção dos pequenos telespectadores, como de pessoas sugadas por um videogame ou de um agente que se transforma em sofá. Premiada por melhor performance de atores infantis, direção, figurino e maquiagem pelo Daytime Emmy Awards, a atração é um sucesso internacional.

Assista agora no NOW

+ Lidas

Bloco de Notas

Amor acaba

Gillian Jacobs e Paul Rust em Love; comédia termina com a terceira temporada - Divulgação/Netflix A terceira temporada de Love será a última. A comédia da Netflix, do showrunner Judd Apatow (Girls), retornará com novos episódios em 9 de março, com a oportunidade de dar um desfecho apropriado à história ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Quem você gostaria que substituísse Cátia Fonseca no Mulheres?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook
Fechar