Análise | Teledramaturgia

Em crise, A Lei do Amor elimina bons personagens e mantém decorativos

Raquel Cunha/TV Globo

Regiane Alves em A Lei do Amor; atriz será a próxima baixa da novela das nove da Globo - Raquel Cunha/TV Globo

Regiane Alves em A Lei do Amor; atriz será a próxima baixa da novela das nove da Globo

RAPHAEL SCIRE - Publicado em 07/01/2017, às 07h39 - Atualizado às 08h19

Alterações no percurso de uma novela são mais do que comuns para atender aos anseios do público, principalmente quando a audiência está aquém do esperado, como é o caso de A Lei do Amor, trama das nove da Globo. Como informou o Notícias da TV nesta semana, o folhetim de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari já deu adeus a terço de seus personagens.

De fato, o elenco inflado da novela precisava de uma boa enxugada, mas o que se passa neste processo de cortes é uma estratégia no mínimo equivocada dos autores: estão abrindo mão de bons personagens e deixando outros, com poucas funções, circulando pela fictícia São Dimas. Beth (Regiane Alves), por exemplo. Pouco mais de um mês depois de entrar no ar, será assassinada na semana que vem por Magnólia (Vera Holtz), após descobrir o caso que a vilã mantém com Ciro (Thiago Lacerda).

Central no conflito que envolve um dos principais casais da trama, Vitória (Camila Morgado) e Augusto (Ricardo Tozzi), Beth teve seu final antecipado. É de se lamentar a saída da personagem, já que ela vinha desenvolvendo uma trajetória interessante quando começou a se envolver com Ciro, com quem, aliás, teve uma excelente química, numa relação que tinha tudo para ser promissora.

Exemplos de bons personagens que a novela abriu mão não faltam. Além de Beth, A Lei do Amor já perdeu Aline (Arianne Botelho), que abandonou a história depois de levar uma surra do pai, Misael (Tuca Andrada), e o senador Venturini (Otávio Augusto), preso após escândalos de corrupção. Eram todos personagens conflituosos que contribuíam para o andamento da história. Isso sem contar Fausto (Tarcísio Meira), que também deixará o folhetim em breve.

Apaixonada por Tiago (Humberto Carrão), Aline era o tipo irritantemente insuportável que fazia de tudo para conquistar o mocinho, um contraponto interessante às chatices de Letícia (Isabella Santori). Poderia servir, ainda, para humanizar um pouco a filha de Helô (Claudia Abreu). Pegou um ônibus e abandonou São Dimas, mas sua despedida ficou em aberto, com chances de ela reaparecer.

Já o senador Venturini tinha função cômica, uma vez que a trama política da história não vingou. Suas tiradas eram as melhores, e a dobradinha que fazia com Luciane (Grazi Massafera) era impagável. Com ele, a novela também perdeu Dona Pupa (Sylbeth Soriano), a mulher do político bufão que, apesar de não ter uma fala sequer, divertia nas cenas em que interpretava apenas com a expressão facial.

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Armando Babaioff, Mônica Torres, Rafael Lozano e Bruna Hamú deixarão a trama em breve

 Em contrapartida, A Lei do Amor manteve personagens que pouco ou nada acrescentam à história. Os frentistas do posto de Salete (Claudia Raia) cumprem função decorativa. À exceção de Gustavo (Daniel Rocha), que chegou para mexer com a patroa, Wesley (Gil Coelho), Robinson (Gabriel Chadan) e Carlão (Glicério do Rosário) poderiam ser condensados em apenas um personagem.

O núcleo da pensão de Zuza (Ana Rosa) é outro exemplo de entrecho que faz com que a trama não ganhe em nada. Ruty Rachel (Titina Medeiros) é a única que se salva em meio a personagens que não têm história: Sansão (Arlindo Lopes), Xanaia (Bella Piero) e Marcão (Paulo Lessa) _este último já fora da novela desde que partiu em busca de Aline.

Do mesmo núcleo, Bruno (Armando Babaioff) é mais um que já tem data certa para deixar a novela, uma vez que seu personagem, que no início parecia conflitar com Pedro (Reynaldo Gianechinni), perdeu espaço.

Por fim, Flávia (Maria Flor), que só agora começou a desenvolver uma história interessante, ao ser revelado que é filha de Tião (José Mayer), desperdiçou o talento da intérprete.

O relacionamento que manteve com David (Rafael Lozano) foi pra lá de insosso e ele, para completar, circula no mesmo núcleo de Lia (Monica Torres), personagem pouco expressiva e que já serviu de orelha para Helô, função idêntica à de Yara (Emanuelle Araújo). David e Lia também abandonarão a trama, e já vão tarde.

Na pressão de atender a audiência abaixo do esperado, A Lei do Amor fez cortes errados e jogou fora bons personagens. Uma pena.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

CNN barrada

O então candidato Donald Trump em debate presidencial realizado pela CNN - Reprodução/CNN Donald Trump, o presidente dos Estados Unidos, acrescentou mais um capítulo em sua guerra contra a CNN. Na tarde desta sexta (24), ele proibiu a equipe do canal de notícias de participar do encontro diário ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Por que este BBB ainda não emplacou na audiência?

Redes sociais

Últimas notícias