O Outro Lado do Paraíso

Rafael Zulu emagreceu oito quilos para virar 'boy magia' em novela

Fotos Reprodução/TV Globo

Cido (Rafael Zulu) com Samuel (Eriberto Leão) em cena de O Outro Lado do Paraíso, da Globo - Fotos Reprodução/TV Globo

Cido (Rafael Zulu) com Samuel (Eriberto Leão) em cena de O Outro Lado do Paraíso, da Globo

MÁRCIA PEREIRA - Publicado em 15/01/2018, às 05h19

Para viver o motorista Cido em O Outro Lado do Paraíso, o ator Rafael Zulu perdeu oito quilos. O motivo? Como o "boy magia" tem relações tanto com homens quanto com mulheres, ele precisava ficar atraente para os dois sexos. Segundo o ator, Cido brinca com a bissexualidade. "Ele tem que passar essa masculinidade para o público acreditar nele. O Cido tem que ser bofe para gays e mulheres olharem e falarem: 'Eu quero esse cara'", diz.

Zulu conta que investiu na malhação, mas passou a cuidar muito mais da alimentação para atingir o objetivo de emagrecer e ficar sarado. "Foi ótimo porque eu estou me sentindo melhor. Fisicamente é bacana, e o personagem tem esse apelo de ficar tirando a camisa de vez em quando. É legal a gente estar seguro, e normalmente só se fica seguro quando você está bem."

O intérprete do motorista não tem dúvidas de que Cido também gosta de homens. Nos próximos capítulos, aliás, ele mostrará que é apaixonado mesmo por Samuel (Eriberto Leão). O motorista terminará o noivado com Irene (Luciana Fernandes) para "se casar" com o psiquiatra.

"Ele gosta da fruta. Ninguém vai brincar ali no parque de diversões se não gostar. E é impressionante como tem gente assim, que fica com mulher e pega caras", comenta.

O ator pesquisou sobre esse universo antes de entrar em cena, mas revela que teve certeza de que a história de Cido e Samuel poderia ser real porque foi procurado por um amigo que viveu uma situação parecida.

"Assim que comecei a fazer a novela, eu recebi uma mensagem de um grande amigo. Eu tinha uma certa desconfiança e, de repente, ele falou que precisava falar comigo. Detalhou a história da vida dele."

Após emagrecer oito quilos, Zulu se sente mais seguro para exibir o corpo na novela da nove

O ator prefere manter o anonimato de sua fonte. "Ele contou que começou a rejeitar homens porque, na cabeça dele, tinha que gostar de mulher por causa da sociedade, da igreja, do mundo, mas chegou uma hora em que ele se libertou", resume.

No entanto, esse "Samuel da vida real" preferiu se manter no "armário". "Hoje, ele vive superbem, não se abriu para o mundo. Mas quando ele dividiu isso comigo de maneira tão rica, em detalhes, eu falei: 'Esse foi o melhor laboratório que eu já fiz'".

Lado B
Quem vê Zulu em cena não imagina que ele é um empreendedor nato. O ator tem um bar, uma empresa de tapioca e está investindo na construção civil. Ele conta que tem vários "planos B" na sua vida.

"Gosto de fazer outras coisas, mas tudo que me leva para elas é o meu lado ator. O fato de a gente ter uma imagem, ser uma pessoa conhecida, acaba abrindo portas", confidencia.

Zulu é formado em Engenharia e estava começando uma pós-graduação em Marketing quando decidiu largar tudo para estudar teatro. Ele afirma que sua família aceitou numa boa e hoje vibra com ele a cada conquista.

"Venho de uma família de origem simples, mas bem estruturada e que dá a mão o tempo inteiro. O fato de ter o apoio dos parentes me faz enfrentar tudo com mais segurança", resume.


Confira cinco reportagens especiais sobre O Outro Lado do Paraíso:

De mimada a 'bicha pão com ovo': os sete mais odiados de O Outro Lado
Clara rejeitada e prisão de pedófilo levaram fãs da novela à loucura
De mocinha sem sexo a pacto com a morte: o fantástico mundo de Walcyr Carrasco
'A primeira tesourada é inesquecível', diz atriz que interpretou vilã da trama
Chega de achincalhar: cinco vezes em que O Outro Lado arrasou

 

 

Últimas de O Outro Lado do Paraíso

Enquete

O que você está achando de Segundo Sol?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook