Novela das sete

Pega Pega critica veto de Marcelo Crivella, da Universal, à Parada Gay do Rio

Estevam Avellar/TV Globo

Camila Queiroz com as drags vividas por Yan Chi, Alessandro Brandão e Gabriel Sanches - Estevam Avellar/TV Globo

Camila Queiroz com as drags vividas por Yan Chi, Alessandro Brandão e Gabriel Sanches

ODARA GALLO - Publicado em 10/11/2017, às 06h27

A decisão do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, de não apoiar a Parada LGBT será criticada em uma cena de Pega Pega, novela das sete da Globo. A autora Claudia Souto escreveu um diálogo em que Flávio (Gabriel Sanches), que dá vida à drag queen Rúbia, defende a realização do evento e faz propaganda do financiamento coletivo promovido pelos organizadores para arrecadar doações. "Igualdade de direitos. A parada celebra isso", afirmará o personagem.

Sobrinho de Edir Macedo, dono da Record, Crivella é bispo licenciado da Igreja Universal e tem tomado decisões contrárias às liberdades artísticas e sexuais. Até o Carnaval, que atrai milhares de turistas, pode ser prejudicado.

A cena, que deverá ir ao ar na próxima terça-feira (14), foi escrita depois que o roteiro do capítulo já havia sido entregue aos atores e enviada como adendo à equipe. Nela, Douglas (Guilherme Weber) é informado pelo amigo sobre a decisão da prefeitura.

"Me ajuda na contribuição?", pedirá Flávio, com um notebook nas mãos. "Que contribuição?", perguntará o gerente do Carioca Palace. "Não tá sabendo? Esse ano o Rio de Janeiro tá correndo o risco de não ter a Parada LGBT. Acredita que a organização não recebeu nenhum apoio oficial?", informará o artista.

"Que horror! A parada não pode parar!", reagirá Douglas. "Então, vamos de financiamento coletivo, amore", comentará Flávio. "Interessa pra todos construir um mundo onde todas as pessoas, eu disse todas, possam conviver com liberdade, com respeito. E igualdade de direitos. A parada celebra isso!", discursará o sócio da boate Klub Strass, que é gay.

O diálogo faz alusão à notícia divulgada em setembro sobre o corte de verba para o evento, que seria realizado em 15 de outubro, mas precisou ser adiado para 19 de novembro. Em nota, à época, a prefeitura disse que, apesar de não patrocinar, apoia o evento por meio de autorização de captação de recursos com a iniciativa privada em troca de abatimento do Imposto Sobre Serviços (ISS).

Em outro adendo, a autora enviou uma cena em que Luiza (Camila Queiroz) se encontra com as drags da boate Klub Strass para ir à parada. Claudia Souto teve o cuidado de sinalizar no roteiro que a sequência só deve ir ao ar se o evento realmente acontecer no dia 19.

Tudo sobre esta novela

Últimas de Pega Pega

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Crimes na floresta

Ciro Guerra recebe Prêmio Fênix pela direção do filme Abraço da Serpente, de 2015 - Reprodução A Netflix anunciou que fará uma série ambientada na floresta amazônica. Ainda sem nome definido, a produção se passará na fronteira da Colômbia com o Brasil e mostrará um jovem detetive e seu parceiro durante ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Você pretende assistir Apocalipse, nova novela da Record?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook