Letícia Colin

Leopoldina da novela, atriz é tratada como princesa pelos fãs: 'Fazem reverência'

Raquel Cunha/TV Globo

Letícia Colin gostaria que Leopoldina tivesse um final diferente da vida real em Novo Mundo - Raquel Cunha/TV Globo

Letícia Colin gostaria que Leopoldina tivesse um final diferente da vida real em Novo Mundo

ODARA GALLO - Publicado em 07/08/2017, às 05h26

Primeira mulher de dom Pedro, Carolina Josefa Leopoldina de Habsburgo-Lorena, a imperatriz Leopoldina dos livros de história, era amada pelos brasileiros, que lhe eram gratos pela participação no processo de independência do país, em 1822.

Interpretada por Letícia Colin em Novo Mundo, Leopoldina repete a história quase dois séculos depois. Na ficção e na vida real. A atriz se destacou tanto ao dar vida à princesa do Brasil na novela das seis da Globo que os fãs praticamente viraram súditos.

"As pessoas são afetuosas com a história dessa mulher. A reação é muito amorosa, fazem reverência a mim", conta a paulista de 27 anos, pela primeira vez no núcleo central de uma trama. "Essa é a novela que em que mais senti a força popular. As pessoas estão gostando muito", observa.

Na opinião da atriz, por ser uma personagem real, Maria Leopoldina foge de estereótipo da mocinha injustiçada apesar de todo o sofrimento que permeou sua vida, principalmente na parte conjugal. "É uma mulher humana. Ela chegou ao Brasil muito solar, muito jovial, cheia de expectativas e sonhos. O texto é muito fiel ao que eu acho que era", descreve.

Assim como na ficção, a princesa do século 19 conviveu com as constantes traições de dom Pedro, mas se manteve firme ao lado do marido quando ele precisou tomar decisões importantes para o país, como a proclamação da independência, fato histórico até o qual a trama das seis avançará.

"A Leopoldina está nessa, apesar de estar com o coração dilacerado, está vivendo. Acaba sendo uma lição de vida", opina Colin. "Ela tem uma nobreza de viver além das suas próprias vontades. Teve uma vida difícil e foi fundamental pro Brasil", analisa.

O caso de dom Pedro com Domitila, apontam historiadores, entristeceu tanto a princesa que a teria levado à morte, em 1826. Os fãs da princesa, no entanto, serão poupados de ver a fase mais deprimida dela, em que foi obrigada a conviver com a amante do marido.

"Leopoldina tem uma trajetória linda, ela foi feliz em alguns momentos", defende a intérprete, que torce por um final diferente para a princesa na ficção. "Gostaria que ela tivesse sido mais feliz", conclui.

Tudo sobre esta novela

Últimas de Novo Mundo

Outras novelas

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Reforço na notícia

Julia Duailibi, Patrícia Campos Mello e Fernando Schuler reforçarão o BandNews - Fotos: Divulgação A partir da próxima segunda (21), o BandNews terá três novos colunistas. As jornalistas Julia Duailibi e Patrícia Campos Mello e o cientista político Fernando Schuler vão se juntar à equipe do canal de notícias ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

O que você está achando dos vazamentos de Game of Thrones?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook
Click Click