Golpe

Império: Fortuna de José Alfredo é roubada e ele fica na miséria

Ellen Soares/TV Globo

Alexandre Nero grava cena em garimpo em Minas Gerais; fortuna de José Alfredo desaparece de banco - Ellen Soares/TV Globo

Alexandre Nero grava cena em garimpo em Minas Gerais; fortuna de José Alfredo desaparece de banco

MÁRCIA PEREIRA - Publicado em 02/01/2015, às 00h58 - Atualizado às 05h00

José Alfredo (Alexandre Nero) vai ficar na miséria na novela Império, da Globo. O comendador vai descobrir que toda a sua fortuna foi roubada de um banco na Suíça. Desesperado, ele pedirá para Cristina (Leandra Leal) viajar para Genebra para verificar nas imagens das câmeras de segurança se foi Maurílio (Carmo Dalla Vecchia) quem o roubou. “Limparam a conta, Cristina, zeraram tudo. Não tenho mais um tostão furado”, dirá o homem de preto à filha.

Essa trama começa a se desenrolar no capítulo do dia 12 da novela das nove. Ele vai acessar a conta pela internet para transferir dinheiro para pagar a fiança de José Pedro (Caio Blat), que será preso por contrabando de pedras preciosas, após a polícia flagrá-lo negociando as quatro partes do diamante cor-de-rosa. José Alfredo vai tentar tirar o filho da prisão ao saber que Maurílio se propôs a pagar a fiança desde que Maria Marta (Lilia Cabral) se case com ele no prazo de um mês.

Assim que descobrir que ficou pobre, José Alfredo vai pedir para Manoel (Jackson Antunes) chamar Cristina. Ela ficará perplexa com a notícia. “Consultei o banco, na Suíça, e a conta está zerada. Não restou nadica de nada. Aí, liguei para lá imediatamente, mas não consegui maiores explicações. Só sei que alguém, com o número da conta e a senha, foi até lá e me tirou milhões e milhões em dinheiro, em jóias e em barras de ouro”, contará o comendador à ex-camelô.

“E esse alguém só precisava ter a sua senha?”, perguntará ela. “Exatamente. É assim que funciona”, responderá José Alfredo, que afirmará que nunca passou a senha para ninguém, mas concluirá que o ladrão é alguém que o conhece bem porque o código era uma data especial para ele.

Cristina apontará José Pedro como suspeito, mas o comendador descartará essa hipótese. “Não foi ele, e sabe por quê? Se fosse, a esta altura, ele já estaria livre da cadeia. O José Pedro mesmo pagaria sua fiança. Aí tem o dedo de outra pessoa... um gênio do mal... o mais terrível inimigo que já enfrentei... Maurílio”, concluirá o empresário.

Em seguida, José Alfredo vai pedir para a filha viajar e descobrir o que aconteceu. A princípio, ela vai se recusar porque não quer perder sua formatura, mas logo mudará de ideia. Nos capítulos seguintes, a executiva vai cuidar dos preparativos da viagem e falará para todos que irá ao Monte Roraima buscar inspiração para tirar a empresa do buraco. O público também verá que Maurílio tem um informante no camelódromo: Marcão (Jose Ribeiro), que contará a ele sobre a viagem em primeira mão.

Na pobreza

Confira como será a cena em que José Alfredo conta a Cristina que foi roubado e pede que ela investigue o que ocorreu no banco suíço:

José Alfredo: “É um salafrário, ordinário, não vale um pequi roído esse tal de Maurílio! Tenho certeza que foi ele quem me roubou na Suíça, sim...”

Cristina: “Mas como é que ele descobriu sua senha?”

José Alfredo: “Ele é filho de Sebastião Ferreira, mentiu para Marta quando disse que o pai tinha deixado a família na penúria, que ele e a mãe nunca viram a cor do dinheiro de Sebastião em Genéve. Mentira! Não só usufruiu da fortuna do pai como tem contato com o banco, que é o mesmo que o meu.”

Cristina: “O senhor acha que alguém do banco...”

José Alfredo: “Um funcionário mau-caráter, uma pessoa de lá facilitou o acesso dele à minha conta, pagaram um hacker, enfim, Cristina, não tem outra pessoa: foi o Maurílio sim, quem me passou pra trás.”

Cristina: “E o senhor acha que eu indo lá, adianta em quê?”

José Alfredo: “Eu tenho direito a ver todas as gravações das pessoas que tiveram acesso ao cofre do banco nos últimos seis meses. Só que a fita não pode sair de lá, alguém tem que ir, ver e depois me contar se reconheceu algum miserável nessa investida.”

Cristina: “Seis meses? Eu vou levar uma eternidade para assistir a todo esse material.”

José Alfredo: “Há três semanas atrás, meu dinheiro ainda estava lá. Ou seja, você só vai precisar checar esses últimos 21 dias. É coisa rápida, lhe garanto.”

Cristina: “É que eu até poderia ir, mas minha formatura é por agora... Já vai ser uma cerimônia sem o discurso do meu pai, que para todos os efeitos está morto, não queria que fosse formatura de gabinete.”

José Alfredo: “Claro. Você comentou comigo sobre isso... Para quem eu poderia pedir, então, meu Deus?”

Cristina: “Imagina, por que eu fui falar da formatura.”

José Alfredo: “Não abro mão dessa sua festa, você lutou tanto.”

Cristina: “Mas a Império em primeiro lugar! A minha luta maior agora é do seu lado, eu quero vencer esse jogo junto com o senhor, e pode contar comigo para ir para Suíça, sim, meu pai, comemoro a formatura depois.”

José Alfredo: “Você nem imagina o quanto fico emocionado em lhe ouvir falando assim. E vão ser pouquíssimos dias, com sorte você chega a tempo da formatura.”

Cristina: “Mas só tem um detalhe: com que dinheiro eu vou pro exterior, se estamos sem caixa e sua fortuna foi usurpada?”

José Alfredo: “Infelizmente nós não vamos pagar os funcionários como havíamos combinado. Você viaja com aquele dinheiro que lhe dei pra primeira parcela do décimo terceiro prometida e o salário de janeiro. Esses pagamentos vão ter que ser suspensos!”

Cristina: “Mas isso vai gerar uma crise pavorosa, e eu ainda por cima não vou estar aqui para apagar esse incêndio.”

José Alfredo: “Essa vai ser a grande prova de fogo para os meus outros filhos! Quero ver como eles vão se virar.”


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

 

 

Enquete

O que você está achando de Segundo Sol?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook