Novela das seis

Em Tempo de Amar, José Augusto desmascara Delfina: 'Tu és uma víbora'

Reprodução/TV Globo

Letícia Sabatella (Delfina) em cena de Tempo de Amar; golpe da vilã será descoberto - Reprodução/TV Globo

Letícia Sabatella (Delfina) em cena de Tempo de Amar; golpe da vilã será descoberto

ODARA GALLO - Publicado em 02/02/2018, às 06h01 - Atualizado às 06h07

José Augusto (Tony Ramos) descobrirá que foi roubado por Delfina (Letícia Sabatella) e a confrontará em Tempo de Amar. Depois de vasculhar os livros de contas da fazenda, o pai de Maria Vitória (Vitória Strada) constatará fraude e se surpreenderá com a reação da governanta, que, furiosa, pedirá demissão e abandonará a quinta.

As suspeitas do fazendeiro ganharão um tom mais grave após ele descobrir que a amante comprou terras e construiu uma bela casa. Ele pedirá a Vicente (Bruno Ferrari) que o ajude na investigação.

No capítulo previsto para ir ao ar no dia 26, ele chamará Delfina em sua sala para o embate. "Passei a noite a examinar os livros de contas. Analisei todas as anotações", começará ele, hesitante.

"Ótimo. Então o senhor pôde comprovar que...", tentará mentir a governanta. "Que tu me roubaste! Está tudo aqui. Basta ver com atenção. Não perderei meu tempo mostrando-te linha a linha. Além de roubar-me, tu subestimaste a minha inteligência. Pensaste que passarias ilesa?", interromperá ele, furioso.

"O senhor está enganado", insistirá a mãe de Tereza (Olivia Torres). "Não estou! Nunca esperava isso de ti, Delfina. Juro que pedi muito a Deus para que eu estivesse errado, que fossem suspeitas infundadas. Mas não são! Tu és uma bandida! Não posso acreditar que vivi todo esse tempo ao lado do inimigo. Tu és uma víbora! Teus dias aqui na quinta acabaram", anunciará o personagem de Tony Ramos.

Ao perceber que será escorraçada pelo pai de sua filha, Delfina pedirá demissão para sair por cima.

"O senhor não vai despedir-me! Porque eu estou a demitir-me! Não trabalho mais aqui! Eu agora tenho a minha própria quinta, o senhor bem sabe! É lá o meu lugar. Não sou mais empregada do senhor. Acabou!", disparará ela.

José Augusto ficará inconformado com o enfrentamento da vilã e dirá que não pensava em mandá-la embora repentinamente. "Estou a demitir-me antes que o senhor enxote-me daqui. Não darei esse gostinho ao senhor", desafiará a megera.

"De onde tiraste a ideia de que vou enxotar-te daqui? Mesmo depois do que tu fizeste, eu jamais faria isso! Terei que demiti-la pela gravidade dos fatos que cometestes. Mas tu não terias que sair daqui da noite para o dia, tudo seria feito com tranquilidade, em respeito aos mais de 20 anos de serviço prestados a mim e à quinta", explicará o fazendeiro.

Acerto de contas
No meio da discussão, Delfina jogará na cara do fazendeiro não apenas o tempo em que trabalhou para ele, mas os anos em que foram amantes. "Não reconheço-te mais, Delfina! Apunhalaste-me pelas costas, mas não pareces envergonhar-te disso", acusará ele. "Não reconhece-me porque nunca quis conhecer quem de fato sou", desabafará a vilã.

"Se és na verdade o que agora mostras, ainda bem que escondeste", retrucará o pai de Maria Vitória. "Escondendo meus reais sentimentos era mais fácil para o senhor usar-me à vontade", rebaterá a megera.

"Usaste-me também Delfina. Fizeste todo tipo de manipulação aqui nesta casa, tramaste contra todos nós, visando única e exclusivamente o teu próprio bem", disparará o fazendeiro, irritado.

"Não vou ficar aqui ouvindo esses absurdos que o senhor joga contra mim... Vou arrumar as minhas coisas, e as de Tereza, e partiremos o mais rápido possível para a minha quinta!", concluirá ela.

José Augusto, então, tentará impedi-la de levar a filha e será acusado de repetir o mesmo erro que cometeu no passado com a mãe de Maria Vitória. Abalado, ele voltará atrás na decisão.

 

 

Últimas de Tempo de Amar

Enquete

O que você está achando de Segundo Sol?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook