Novela das nove

Diretor de Velho Chico rejeita mudanças e cria impasse na Globo

Caiuá Franco/TV Globo

Luiz Fernando Carvalho dirige Marina Nery na primeira fase de Velho Chico - Caiuá Franco/TV Globo

Luiz Fernando Carvalho dirige Marina Nery na primeira fase de Velho Chico

DANIEL CASTRO - Publicado em 27/04/2016, às 05h28 - Atualizado às 17h05

Diretor artístico de Velho Chico, Luiz Fernando Carvalho criou um impasse na Globo. Ele se recusa a acatar as sugestões da direção de teledramaturgia da emissora e vem resistindo a realizar mudanças na linha de direção da novela das nove, que caiu no Ibope e tem dado menos audiência até que a trama das seis, Eta Mundo Bom!.

Na semana passada, após a exibição dos primeiros capítulos da segunda fase de Velho Chico, Silvio de Abreu, diretor de teledramaturgia diária da emissora, apontou uma série de aspectos que poderiam estar causando rejeição de telespectadores: falta de romance, narrativa lenta, figurino incompatível com a região (Nordeste) e época (contemporânea) e erro na caracterização dos personagens de Antonio Fagundes (Afrânio) e Iolanda (Christine Torloni).

Autor da novela, Benedito Ruy Barbosa acatou a sugestão e decidiu antecipar o reencontro de Santo (Domingos Montagner) e Tereza (Camila Pitanga), principal casal maduro da trama. Carvalho, no entanto, continua defendendo suas escolhas artísticas. Afrânio, por exemplo, usa roupas coloridas e peruca porque é uma caricatura dos coronéis do sertão (e da política brasileira).

O impasse terá que ser arbitrado pelo diretor-geral da Globo, Carlos Henrique Schroder. Ele poderá bancar as decisões de Carvalho, que é um diretor de prestígio, ou intervir na novela. O segundo cenário é visto como mais provável caso Velho Chico não reaja no Ibope. A partir da semana que vem, a novela será submetida a pesquisas com grupos de discussão. O resultado poderá dar razão a Silvio de Abreu e enfraquecer Carvalho.

Nos bastidores da Globo, Carvalho é apontado como principal motivo da saída de Edmara Barbosa do time de autores. Insatisfeita com decisões de Carvalho (como reedição de capítulos, cortes de cenas e ganchos) Edmara teria rompido com o diretor e, em seguida, brigado com o pai, Benedito Ruy Barbosa. Ela deixou Velho Chico há uma semana.

No Ibope, Velho Chico está em queda. Em São Paulo, deu 31,2 pontos de média nos seis primeiros capítulos. Na semana passada, caiu para 26,3 (-16%). Em Salvador, foi de 37 para 30,1 em um mês. Também perdeu público em Porto Alegre, onde a Globo é mais forte: de 36,0 na primeira semana, caiu para 30,4 na semana passada. Seu pior cenário, contudo, é o de Goiânia. Lá, a novela está com média semana de 23,8 pontos. No último dia 6, fechou com 16,9 pontos de média, quase a metade de Totalmente Demais (29,1). Ficou em terceiro lugar, atrás da Record (20,2) e SBT (18,6).

A Globo ameniza a queda de Velho Chico no Ibope. Lembra que na semana passada houve um feriado prolongado, o que reduz significativamente o número de televisores ligados, principalmente nas capitais em que a audiência é medida. Nesta semana, a novela registra leve alta em SP e no Rio.

Procurado, o diretor Luiz Fernando de Carvalho negou estar resistindo às recomendações de ajustes em Velho Chico. "Não é nada disso", disse. Carvalho, no entanto, não respondeu perguntas enviadas pelo Notícias da TV até a conclusão deste texto.


Colaborou GABRIEL SOUZA


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

 

 

Últimas de Velho Chico

Enquete

Qual protagonista de Deus Salve o Rei você mataria?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook