O Rico e Lázaro

Cansados, atores de novela bíblica criticam gravações 'esquizofrênicas'

Munik Chatack/RecordTV

O ator Dudu Azevedo em cena como o personagem Asher em O Rico e Lázaro, da Record - Munik Chatack/RecordTV

O ator Dudu Azevedo em cena como o personagem Asher em O Rico e Lázaro, da Record

FERNANDA LOPES, enviada ao Rio de Janeiro - Publicado em 09/03/2017, às 06h09

A novela bíblica O Rico e Lázaro estreia na Record na próxima segunda-feira (13), mas nos estúdios o elenco já fez cenas do 80º capítulo. A equipe de produção e os atores estão correndo para gravarem com antecedência grandes sequências que demandarão muito tempo para a adição de efeitos especiais, como cenas de guerra. O ritmo intenso de gravações, e fora da ordem cronológica dos capítulos, tem levado parte do elenco à exaustão.

"Estamos gravando totalmente fora de ordem. É muito louco, é completamente esquizofrênico. Você tem que estar com uma consciência muito grande da linha do tempo do personagem, porque a gente grava na mesma semana o capítulo 15 e o capítulo 87. É o que torna o trabalho ainda mais desafiador e faz com que a gente não tenha outra alternativa além do comprometimento com o trabalho e entendimento de tudo o que está acontecendo", conta Dudu Azevedo, que vive o protagonista Asher.

O ator de 38 anos contracena com Milena Toscano, que interpreta a personagem Joana e completa o triângulo amoroso com Igor Rickli, com o papel de Zac. Ela desenvolveu uma estratégia específica para se adaptar às gravações não cronológicas e em ritmo intenso.

"Tenho todos os capítulos num fichário, tudo que já gravei e que vou gravar. O que vou gravar vem antes, o que já gravei vem depois. Quando vamos gravar cena tal, eu vejo que tem uma cena antes dessa que eu já gravei, tenho tudo escrito. [Registro] se saí chorando, feliz, brava. O texto que eu falei, o que mudei. É TOC [Transtorno Obsessivo Compulsivo] mesmo", brinca.

O Rico e Lázaro conta a história de dois amigos que crescem juntos, Asher e Zac. Eles representam a parábola bíblica do Rico, um homem que ostenta sua fortuna em vida e vai para o inferno após a morte, e Lázaro, homem pobre que sofre muitas humilhações até morrer, quando é levado ao paraíso. No início, a novela não deixa claro quem é um ou o outro; a ideia é mostrar a vida pregressa de Asher e Zac até o juízo final. Nesse ínterim, ambos se apaixonam por Joana e disputam o coração dela.

O ritmo de gravações da novela é mais intenso e desconexo do que outras tramas por um (grande e trabalhoso) detalhe: a tecnologia de efeitos especiais, que compõe boa parte de algumas cenas e demora para ser concluída.

Por isso, os atores precisam gravar, antes do capítulo 11, por exemplo, cenas do 40º episódio, para dar tempo de os efeitos serem colocados no estúdio de computação gráfica da produtora Casablanca, responsável pela trama.

munik Chatar/RecordTV

Cena de uma batalha comandada pelo rei Nabucodonosor na novela O Rico e Lázaro

As cenas de guerra e conflito na Babilônia, que são o grande destaque da novela, foram algumas que já tiveram suas produções iniciadas e finalizadas, apesar de fazerem parte de momentos muito mais avançados da trama. O ator Heitor Martinez conta, por exemplo, que uma cena de batalha comandada por seu personagem, o rei Nabucodonosor, demorou quase três meses para ficar pronta.

Para os homens, envolvidos em sequências de luta e confronto, o cansaço após as cenas é ainda mais exacerbado. Martinez precisou passar por treinamento com espadas (que são cenográficas mas têm peso de espadas reais) durante um mês. Ficou dolorido com o desgaste físico. Já Dudu Azevedo malha para se manter no nível de seu personagem.

"Vivo desafios diários nesse papel. Tenho uma rotina de gravação que é bem pesada, faço muitas cenas de ação, de emoção. Faço um treino físico, porque se eu não estiver bem de saúde eu não aguento a batida. Procuro estar preparado", afirma.

De acordo com a Record, o ritmo de gravações dos atores está em conformidade com as leis trabalhistas, com uma rotina de oito horas por dia.

"A novela é produzida pela Casablanca, cujos profissionais têm know-how de gravação. Eles otimizam tempo, por isso gravam cenas distantes. É natural que os protagonistas e os atores que mais gravam sintam cansaço, pois o ritmo é bem intenso, sem contar o calor nas externas. Mas todo o cronograma de gravação da Casablanca segue as normas legais de trabalho", declara a emissora.

O Rico e Lázaro começou a ser gravada em dezembro, conta com 97 atores no elenco e deve ter 150 capítulos no total _ainda não há previsão para o fim das gravações.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Tudo sobre esta novela

Últimas de O Rico e Lázaro

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Crimes na floresta

Ciro Guerra recebe Prêmio Fênix pela direção do filme Abraço da Serpente, de 2015 - Reprodução A Netflix anunciou que fará uma série ambientada na floresta amazônica. Ainda sem nome definido, a produção se passará na fronteira da Colômbia com o Brasil e mostrará um jovem detetive e seu parceiro durante ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Você pretende assistir Apocalipse, nova novela da Record?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook