Atores detonados na Globo

Antes de Marquezine virar 'robô', Adriana Esteves foi crucificada e deu volta por cima

Artur Meninea/Gshow

Criticada, a atriz Bruna Marquezine é chamada de robô pela princesa de Deus Salve o Rei - Artur Meninea/Gshow

Criticada, a atriz Bruna Marquezine é chamada de robô pela princesa de Deus Salve o Rei

REDAÇÃO - Publicado em 26/01/2018, às 05h51 - Atualizado às 09h51

O começo de Deus Salve o Rei não está fácil para Bruna Marquezine. A atriz interpreta a grande vilã da trama, a princesa Catarina, mas tem tido dificuldades para encontrar o tom correto da personagem. Acusada de parecer um robô sem expressão, a atriz de 22 anos não é a primeira a ser detonada por críticas à atuação em uma novela.

Há 25 anos, Adriana Esteves também passou por isso. A atriz se sentiu tão mal e pressionada pelos comentários negativos sobre seu desempenho em Renascer (1993) que entrou em depressão. Ela desistiu de fazer uma novela na Globo e foi até para o SBT, de tão abalada que estava.

Adriana só voltou a fazer uma protagonista de novela das nove em A Indomada (1997). Depois disso, se consagrou, interpretou personagens muito marcantes, como a vilã Carminha de Avenida Brasil (2012), e ganhou o respeito do público e da crítica.

Relembre atores que já foram detonados por papéis em novelas:

divulgação/tv globo

Adriana Esteves interpretou a protagonista de Renascer e teve depressão após a novela

Adriana Esteves
Em 1993, Adriana Esteves foi muito criticada pelo desempenho como a protagonista de Renascer. A repercussão negativa foi tão intensa para a atriz que ela entrou em depressão. Chegou a ser escalada para Quatro por Quatro (1994), mas desistiu do papel, que ficou com Letícia Spiller.

"Foram os anos mais difíceis da minha vida", disse a atriz, em entrevista à revista Marie Claire. Depois, Adriana deu a volta por cima, emendou papéis de destaque e hoje é reconhecida como uma das melhores atrizes de sua geração.

reprodução/tv globo

Fiuk virou piada e meme nas redes sociais pela interpretação de Ruy em A Força do Querer

Fiuk
A Força do Querer teve uma escalação de elenco muito acertada, mas um ator claramente destoava dos demais: Fiuk. O filho de Fábio Júnior frequentemente errava o tom nas cenas, tinha pouca expressividade e não conseguia demonstrar com naturalidade os sentimentos de seu personagem, Ruy.

Em vários capítulos, seu trabalho virou piada e meme nas redes sociais. Gloria Perez chegou a defender o ator, dizendo que ele ainda era iniciante. Mas Fiuk estreou na Globo em 2009 e fez sete produções na Globo antes de A Força do Querer.

divulgação/tv globo

Estreante em novelas, Reynaldo Gianecchini era criticado até por seu par, Carolina Dieckmann

Reynaldo Gianecchini
A estreia de Reynaldo Gianecchini como ator foi muito comentada e criticada. Ele começou logo de cara como o protagonista Edu, de Laços de Família (2000), mas a falta de espontaneidade para as cenas fez com que ele tivesse menos falas e fosse ofuscado pelas atuações e tramas de José Mayer e Tony Ramos.

Nem a própria companheira de cena acreditava e confiava no potencial dele. "A gente teve uma rusguinha no início, quase que o santo não bateu. A Carolina [Dieckmann] não gostou muito de mim, de cara. Tinha uma resistência, não acreditava em mim, achava que não tinha experiência", contou o ator em entrevista ao canal Viva.

reprodução/tv globo

Ricardo Macchi ao lado de Tereza Seiblitz em Explode Coração, novela de Gloria Perez

Ricardo Macchi
Até hoje, Ricardo Macchi é lembrado por um personagem que fez em 1995: o Cigano Igor, de Explode Coração. Antes de estrear como ator na novela de Gloria, ele era modelo e nunca tinha recebido treinamento para a nova profissão. Na época, foi muito criticado pela falta de expressividade e naturalidade.

Desde então, Macchi fez mais novelas na Globo e na Record e atua também como produtor de teatro, mas até hoje aguenta piadas sobre sua performance de 23 anos atrás. Inclusive, já brincou com a fama de canastrão em comerciais e no Tá no Ar.

divulgação/tv globo

O próprio Márcio Garcia não gostou do rumo de Bahuan, personagem de Caminho das Índias

Márcio Garcia
Após anos como apresentador, Márcio Garcia voltou à teledramaturgia para ser protagonista de Caminho das Índias (2009), mas fracassou. Sem carisma e sem emplacar na trama, o personagem sumiu _e ninguém sentiu falta.

Bahuan virou coadjuvante na novela, e o próprio Márcio Garcia sabe que as críticas a esse trabalho tinham fundamento. "O Bahuan era um coitado. Não sabia se era mocinho ou vilão. Teve uma crise existencial", declarou ao TV Fama, em 2015.

divulgação/tv globo

Luiza Brunet não agradou com o sotaque nordestino forçado que fez na novela Velho Chico

Luiza Brunet
A ex-modelo encarnou uma dona de bordel em Velho Chico (2016), mas a personagem não agradou ao público, que rejeitou o sotaque nordestino forçado. Atriz bissexta, ela não encarava uma novela desde Anjo Mau (1997).

Luiza Brunet chegou a ver os comentários negativos nas redes sociais, mas afirmou que não se deixou abalar por isso. "Ninguém é unanimidade", disse ao jornal Extra.

divulgação/tv globo

Dado Dolabella ao lado de Carol Castro em Senhora do Destino; trama do ator ficou de lado

Dado Dolabella
Com atuação fraca em Senhora do Destino (2004), Dado Dolabella acabou ficando cada vez mais apagado na novela. O ator interpretava Plínio, um dos filhos de Maria do Carmo (Susana Vieira), mas não correspondeu às expectativas do papel, foi criticado e não empolgou em sua trama.

Dado não conseguiu mais papéis na Globo e foi para o SBT protagonizar Cristal (2006). Depois, migrou para a Record, onde fez três novelas; na terceira, Vitória (2014), seria um dos personagens principais, mas acabou cortado nos primeiros capítulos após brigar com um integrante da equipe durante as gravações no Caribe.

 

 

Enquete

O que você está achando de Segundo Sol?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook