TV por assinatura

TV paga perde assinantes, mas audiência cresce 15% com a crise

Divulgação

Média de audiência dos canais da TV paga teve crescimento de 15% durante o ano de 2016 - Divulgação

Média de audiência dos canais da TV paga teve crescimento de 15% durante o ano de 2016

REDAÇÃO - Publicado em 24/02/2017, às 13h06

Apesar de ter perdido mais de 250 mil assinantes em 2016, devido à crise econômica que atinge o país, a TV paga registrou crescimento de audiência em seus canais. De acordo com dados do Ibope divulgados pela Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA), a média diária de audiência dos canais pagos em 15 regiões metropolitanas do país foi de 8,2 pontos em 2016.

Esse número representa um crescimento de 15% em relação a 2015, quando a média foi de 7,1 pontos. Cada ponto equivale a 245 mil domicílios. A alta está relacionada à crise: como menos dinheiro, as pessoas tendem a ficar mais tempo na frente da TV.

O registro do crescimento da audiência é uma boa notícia após um ano crítico para o setor. Entre novembro de 2015 e o mesmo mês de 2016, segundo os últimos dados divulgados pela Anatel, as operadoras perderam 252.629 clientes, uma redução de 1,83%. Em 2015, a queda foi ainda maior, de 3,1%. Antes da crise, em 2014, a TV paga havia crescido 8,7% no período de um ano. 

A crise econômica, no entanto, tem outro lado: para economizarem com gastos de lazer fora de casa, muitas pessoas têm passado mais tempo em frente à TV. Conforme o Notícias da TV informou, o tempo médio que o telespectador passa assistindo televisão (paga e aberta) aumentou 16 minutos, de 6 horas e 1 minuto em 2015 para 6 horas e 17 minutos em 2016.

Os jovens entre 18 e 24 anos foram os que mais aumentaram o tempo que dedicam para assistir TV, com 6,7% de crescimento, seguidos pelos adolescentes entre 12 e 17 anos (3,1%) e as crianças entre 4 e 11 anos (2,9%).

Além do crescimento na audiência, a TV paga teve maior investimento de publicidade, com alta de 8,9%. "Estes dados comprovam a força da TV por assinatura no Brasil, como um dos meios de melhor relação custo-benefício em termos de variedade e qualidade de lazer, cultura e informação, e acessível em todo território nacional. Isso sinaliza que a base de assinantes voltará a crescer tão logo as condições econômicas do país sejam mais favoráveis", disse Oscar Simões, presidente da ABTA, em nota oficial divulgado nesta sexta (24).


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Ticiana sem contrato

Ticiana Villas Boas em gravação do reality show Bake Off Brasil no ano passado - Reprodução/SBT A jornalista Ticiana Villas Boas vai ficar sem contrato com o SBT a partir de agosto, após o final do programa Duelo de Mães, que ela apresenta atualmente aos sábados. Sem contrato, a mulher do ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

O que você está achando da abordagem da transexualidade em A Força do Querer?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook