NOVA TV PAGA

Grupo Globo vai lançar plataforma de TV por assinatura pela internet

Ramón Vasconcellos/TV Globo

Carolina Dieckmann e Selton Mello em Treze Dias Longe do Sol: no Globo Play no dia 2 - Ramón Vasconcellos/TV Globo

Carolina Dieckmann e Selton Mello em Treze Dias Longe do Sol: no Globo Play no dia 2

DANIEL CASTRO - Publicado em 28/10/2017, às 06h45

O Grupo Globo vai lançar em 2018 uma nova plataforma de vídeo online que pode ter forte impacto na TV por assinatura brasileira. O serviço agregará os conteúdos ao vivo e de acervo da TV Globo e dos canais da Globosat, além de produções de terceiros, como filmes hollywoodianos do catálogo do Telecine. Funcionará por meio de aplicativos de televisores conectados e celulares. Será mais amplo do que o Globo Play e a Netflix.

Em tese, a nova plataforma poderá atuar como uma empresa de TV por assinatura pela internet. A Globo poderá vender assinaturas de seus canais próprios, como o Sportv e o Multishow, de canais que mantém em sociedade com grupos internacionais, como o Telecine, e oferecer jogos de futebol em sistema de pay-per-view. Deverá também alugar filmes avulsos.

O Notícias da TV apurou que, no início, o novo serviço não irá vender assinaturas de canais pagos lineares, mas apenas seus acervos. Assim, evitará conflitos com as operadoras de TV paga, parceiras da programadora Globosat. Mas a venda de pacotes de canais via internet é vista como inevitável em um futuro próximo. HBO e Fox, por exemplo, já se preparam para dar esse passo.

A nova plataforma também é uma forma de a Globo fazer frente ao Google. A gigante da internet já tem pronta tecnologia que permite ao usuário ver todos as emissoras abertas, canais pagos e vídeos da internet em um único lugar, a YouTube TV.

De acordo com o jornalista Samuel Possebon, do site Teletime, a plataforma da Globo deverá operar com vários modelos de negócios. Terá conteúdos gratuitos, como a programação em tempo real da TV aberta, e assinaturas para conteúdos específicos, como séries inéditas da Globo, transmissões de lutas e de futebol e filmes.

A Globo também poderá criar novos canais, exclusivos para o novo serviço, com conteúdos dublados e populares, por preços mais acessíveis. A ideia é oferecer uma espécie de TV por assinatura para os mais pobres que passam a ter acesso à banda larga.

A nova unidade de negócios da Globo foi anunciada em comunicado interno no grupo nesta semana. Será comandada por João Mesquita, diretor-geral dos canais Telecine.

A dúvida nos bastidores da emissora é sobre o futuro do Globo Play, plataforma em que a Globo vem antecipando o lançamento de suas séries e que é operada por Eric Brêtas, diretor de mídias digitais da emissora, e Amauri Soares, diretor de programação.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Crimes na floresta

Ciro Guerra recebe Prêmio Fênix pela direção do filme Abraço da Serpente, de 2015 - Reprodução A Netflix anunciou que fará uma série ambientada na floresta amazônica. Ainda sem nome definido, a produção se passará na fronteira da Colômbia com o Brasil e mostrará um jovem detetive e seu parceiro durante ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Você pretende assistir Apocalipse, nova novela da Record?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook