Fundo Setorial

Dinheiro público vai financiar série sobre boy band para o SBT

Divulgação

Atores da novela Chiquititas que gravaram piloto de nova série infantojuvenil do SBT - Divulgação

Atores da novela Chiquititas que gravaram piloto de nova série infantojuvenil do SBT

MATEUS FAGUNDES - Publicado em 04/01/2017, às 04h55

O SBT vai exibir uma série para o público infantojuvenil sobre uma boy band que será produzido com dinheiro público. Intitulada Z4, será uma sitcom de 13 episódios. Prevista para ser exibida em 2018, Z4 foi contemplada ontem (3) com R$ 2,6 milhões da Ancine (Agência Nacional do Cinema).

Será a segunda série do SBT realizada parcialmente com verbas públicas. Também ontem, a Ancine liberou R$ 4,5 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual para a segunda temporada de A Garota da Moto. Os R$ 2,6 milhões da Ancine representam mais da metade do orçamento de Z4 (R$ 4,6 milhões), que será assinada pela produtora independente Fábrica de Ideias Cinemáticas.

O ponto de partida da série é a reunião de quatro garotos na mansão do produtor musical Zé. Eles passam as férias treinando para lançar a boy band. No piloto, gravado em 2015, o ex-Titãs Paulo Miklos interpretou o produtor musical e os atores Matheus Chequer, Gabriel Santana, Filipe Bragança e Matheus Lustosa, todos de Chiquititas (2013), compunham a banda.

As gravações devem começar em outubro e o elenco ainda não foi fechado. O roteiro foi desenvolvido por Newton Cannito, colaborador de novelas como Joia Rara (2013). A direção será de Alexandre Boury.

Os recursos do Fundo Setorial do Audiovisual vêm da cobrança de taxas e tributos de companhias telefônicas, emissoras de TV, produtoras e distribuidoras de filmes. O dinheiro é concedido para produções independentes selecionadas pela Ancine. Parte dele retorna para os cofres públicos.

Ao todo, a Ancine liberou ontem R$ 17,4 milhões do Fundo Setorial para onze produções _nove de TV, incluindo Z4 e a segunda temporada de A Garota da Moto, e duas de cinema.

Entre os projetos contemplados estão os telefilmes documentais Hackers X Crackers (para a PlayTV), com R$ 1,2 milhão; Somos o que Perdemos (para o canal CinebrasilTV), com R$ 417 mil; e Pessoas (para o Canal Curta!), com R$ 807 mil.

Também vão receber recursos os documentários Expedição Nordeste (da TV Aratu, afiliada do SBT), com R$ 1,35 milhão; Outras Brasileiras (da Globosat), com R$ 491 mil; Sonho Americano (do canal Travel Box Brazil), R$ 1,26 milhão; e Matizes do Brasil (Canal Curta!), com R$ 789 mil.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

House of Cards em maio

Kevin Spacey vive o presidente Frank Underwood em House of Cards, da Netflix - David Giesbrecht/Netflix Na mesma sexta-feira (20) em que Donald Trump tomou posse da Casa Branca, a Netflix anunciou a data de estreia da quinta temporada de House of Cards, que mostra os bastidores do jogo de poder ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

O que você espera do BBB 17?

Redes sociais

Últimas notícias