Flopou

Apesar de ataque de emissoras, caem reclamações contra TV paga

Andrey Popov/Thinkstock Photos

Casal assiste a filme: guerra das emissoras não afetou operadoras de TV por assinatura - Andrey Popov/Thinkstock Photos

Casal assiste a filme: guerra das emissoras não afetou operadoras de TV por assinatura

DANIEL CASTRO - Publicado em 27/05/2017, às 06h02

A campanha promovida por Record, SBT e RedeTV! contra as operadoras de TV por assinatura não surtiu efeito na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Em abril, no auge dos ataques das três emissoras, caiu o número de reclamações de usuários de TV paga. A Anatel registrou em todo o país um total de 37,1 mil queixas contra o serviço, uma queda de 15,5% sobre abril do ano passado e de 18,3% sobre o mês anterior.

Na última semana de março e nas duas primeiras de abril, as três emissoras exibiram reportagens e entrevistas incentivando o telespectador a ligar para a Anatel e para órgãos de defesa do consumidor reclamando da ausência de seus sinais nas principais operadoras do país (Net, Sky, Claro TV e Oi). Chegaram a ensinar como cancelar assinaturas.

É que, em 30 de março, quando ocorreu o desligamento dos sinais analógicos na Grande São Paulo, Record, SBT e RedeTV! também cortaram seus canais nas operadoras. Pela legislação, elas podem cobrar das empresas de TV paga por seus sinais digitais.

As três redes se uniram e criaram uma empresa, a Simba, para negociar em conjunto por seus sinais, mas a estratégica belicosa não funcionou. Nesta semana, contrataram um novo executivo para tratar com as operadoras e já acenaram com uma redução de 90% nos preços.

A Anatel não divulgou dados de reclamações contra a TV por assinatura especificamente no Estado de São Paulo. Como a Grande São Paulo responde por cerca de 20% do total de assinantes do país, é razoável supor que houve queda também na maior metrópole do país ou que, no mínimo, não houve crescimento significativo.

Um dado que corrobora com esse raciocínio é o do total de reclamações contra os serviços de telecomunicações monitorados pela Anatel (além de TV paga, telefonias fixa e móvel e banda larga). No Estado de São Paulo, o conjunto desses serviços teve queda de 10,1% no primeiro quadrimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

A queda nas reclamações na Anatel reflete um esforço das empresas de telecomunicações. No ano passado, o setor investiu forte na melhora dos serviços de atendimento ao usuário e assumiu compromissos com órgãos de defesa do consumidor.

Em São Paulo, no entanto, esperava-se que as reclamações voltassem a crescer em abril, devido aos ataques da Simba. Mas até nisso a Simba falhou.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

Notícias da TV Recomenda

Vitória - A Vida de uma Rainha

Vitória - A Vida de uma Rainha

Ficha técnica: Drama, Inglaterra, 2016. Criação: Daisy Goodwin. Elenco: Jenna Coleman, Tom Hughes, Peter Bowles, Eve Myles, Rufus Sewell. Disponível no Now.

Sinopse: Monarca mais importante do Reino Unido, a rainha Vitória (Jenna Coleman) é tema de uma série que mostra seu reinado a partir da chegada ao trono, aos 18 anos, e seu relacionamento com o primeiro-ministro Lord Melbourne (Rufus Sewell) e o casamento com o príncipe Albert (Tom Hughes). Suas duas únicas temporadas (até agora) só estão disponíveis em vídeo sob demanda.

Por que assistir: Indicada a dois Emmys e eleita melhor drama no Festival de Monte-Carlo, a produção impressiona pela reconstituição primorosa da era vitoriana, com belos cenários e figurinos. Nos Estados Unidos e na Inglaterra, críticos classificaram a série como a sucessora natural da premiada Downton Abbey (2010-2015). A atriz Jenna Coleman, querida pelos fãs de Doctor Who, brilha na pele da monarca.

Assista agora no NOW

+ Lidas

Bloco de Notas

Direto em streaming

Cress Williams interpreta Raio Negro na nova série: estreia direto na Netflix - Divulgação/The CW Black Lightning, a próxima série de super-heróis da TV de Greg Berlanti, mesmo produtor de Flash e Supergirl, vai chegar ao Brasil direto na Netflix. Os episódios serão lançados semanalmente, a partir de 23 de ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Quem você quer que ganhe a Dança dos Famosos?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook