Programe seu domingo

Elvis não morreu: Canal pago exibe três filmes marcantes do 'rei do rock'

Reprodução

Elvis Presley em cena de Garotas e Mais Garotas (1962) com suas duas pretendentes - Reprodução

Elvis Presley em cena de Garotas e Mais Garotas (1962) com suas duas pretendentes

GABRIEL PERLINE - Publicado em 17/07/2016, às 07h00

A um mês dos 39 anos de sua morte, Elvis Presley ganha uma homenagem do canal TCM neste domingo (17). No especial Elvis Not Dead, serão exibidos três filmes protagonizados pelo "rei" do rock e mais dois documentários que abordam detalhes de sua vida artística e explicam como ele se transformou em astro mundial da música nos anos 1950 e 1960. Apontado como o melhor filme de Elvis, Feitiço Havaiano, de 1961, está no especial.

A sequência começa às 14h15 com Garotas e Mais Garotas (1962), com Elvis Presley interpretando um tipo que se tornou clichê em seu repertório: o do galã, solteiro e levemente irresponsável, que só pensa em curtir a vida. Esta é uma das produções mais bem-sucedidas do ator/cantor, responsável por arrecadar US$ 2,6 milhões em bilheterias. Para os padrões da época, a quantia arrecadada é considerada alta.

O enredo é musicado, então prepare-se para assistir ao astro do rock atuando, cantando e dançando. Elvis interpreta Ross Carpenter, um pescador que se divide entre os trabalhos de piloto de barco e cantor de uma boate. O empenho laboral é resultado da vontade de poder comprar um barco que um dia pertenceu ao seu pai. Paralelamente a isso, existe um triângulo amoroso, e o galã se divide entre a cantora mimada Robin Gantner (Stella Stevens) e a ricaça Laurel Dodge (Laurel Goodwyn).

Em seguida, entra no ar Feitiço Havaiano (1961), considerado pela crítica o principal filme do repertório de Elvis. O roteiro passa longe de ser inovador, e o sucesso veio pela trilha sonora. O álbum Blue Hawaii, que reúne as músicas interpretadas pelo "rei" do rock no longa, ficou no topo das paradas americanas durante 20 semanas consecutivas e recebeu uma indicação ao Grammy.

Este foi o primeiro de uma trilogia de filmes ambientados no Havaí que tiveram Elvis como protagonista. Na história, ele é um jovem que acaba de concluir seu período de serviços no exército. De volta a Honolulu, seu pai tenta obrigá-lo a trabalhar nos negócios da família (produção e comercialização de abacaxis), mas ele prefere atuar como guia turístico e arrebatar o coração das mulheres que visitam sua terra natal.

Reprodução

Elvis Presley e a atriz Ann-Margaret em cena do filme Amor à Toda Volocidade (1964)

Terceiro longa do especial, Amor à Toda Velocidade (1964) é um dos filmes de melhor bilheteria de Elvis Presley, com US$ 9,4 milhões arrecadados nas bilheterias. Os críticos da época se impressionaram com os números musicais e com a química do astro com a atriz Ann-Margaret _os tabloides chegaram a anunciar que os dois foram amantes.

Elvis dá vida a um piloto de automobilismo apaixonado pelo esporte. Prestes a participar do primeiro grande evento da modalidade realizado em Las Vegas, ele perde as economias que guardou para comprar um motor mais potente para seu carro e acaba trabalhando como garçom para juntar dinheiro. Nesse caminho, apaixona-se por uma professora de natação arrogante, que detesta a obsessão do rapaz pelas corridas.

Após essa sequência de três filmes marcantes do repertório de Elvis, o canal TCM abre espaço para os documentários que homenageiam a trajetória do rei do rock. Às 20h05, entra no ar Isto é Elvis (1981), o primeiro documentário relevante a respeito da vida e obra do artista.

Com cem minutos de duração, o trabalho é um compilado de entrevistas, notícias, clipes, depoimentos, imagens de arquivo e até reconstituições de passagens da vida do cantor. O material ainda traz depoimentos de pessoas que conviveram com ele em diferentes fases de sua vida.

Por fim, Elvis on Tour (1972), documentário lançado quando o cantor ainda era vivo. Há cenas de entrevistas, shows, bastidores e reações dos fãs. Foi premiado com um Globo de Ouro, o único filme de Elvis que recebeu um prêmio de peso da indústria de Hollywood. Teve um custo alto para ser produzido, estimado em US$ 1,6 milhão, recuperado em apenas três dias de exibição nos cinemas.


ESPECIAL ELVIS NOT DEAD - DOMINGO (17), NO CANAL TCM

►Garotas e Mais Garotas, domingo (17), às 14h15

►Feitiço Havaiano, domingo (17), às 16h15

►Amor à Toda Velocidade, domingo (17), às 18h15

►Isto é Elvis, domingo (17), às 20h05

►Elvis on Tour, domingo (17), às 22h


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

House of Cards em maio

Kevin Spacey vive o presidente Frank Underwood em House of Cards, da Netflix - David Giesbrecht/Netflix Na mesma sexta-feira (20) em que Donald Trump tomou posse da Casa Branca, a Netflix anunciou a data de estreia da quinta temporada de House of Cards, que mostra os bastidores do jogo de poder ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

O que você espera do BBB 17?

Redes sociais

Últimas notícias