Patricya Travassos

Longe das novelas há três anos, atriz apanha para sobreviver como youtuber

Reprodução/YouTube

A atriz Patricya Travassos em vídeo publicado em sua página no YouTube, chamada PatCanal - Reprodução/YouTube

A atriz Patricya Travassos em vídeo publicado em sua página no YouTube, chamada PatCanal

FERNANDA LOPES - Publicado em 25/12/2017, às 05h51 - Atualizado às 09h11

Atriz, roteirista e escritora, Patricya Travassos está sem contrato com emissoras de TV desde o início de 2015 e tem se dedicado a criar os próprios conteúdos. Entre eles, está um canal no YouTube, em que ela faz narrativas dramatizadas de crônicas femininas que escreveu ao longo da carreira. A atriz de 62 anos, no entanto, acha que ainda não acertou a equipe e o formato do projeto, que resolveu colocar "na gaveta".

"É sempre uma crônica sobre uma personagem feminina, que fala sobre relacionamentos, sexualidade. Resolvi começar a explorar esse universo, mas ainda não cheguei no formato, acho que está um pouco longo pra internet, tem que ser menor. Então não sei, estou procurando uma galera [para a equipe]. Eu sou da parte criativa, não gosto de ficar editando, não sou aquela pessoa que faz tudo. Mas pretendo voltar de outra forma, ainda estou estudando, desenvolvendo", diz Patricya.

O PatCanal, nome da página dela no Youtube, existe desde setembro de 2015, mas Patricya acredita que só voltará a procurar novos colaboradores para tentar reanimá-lo quando terminar seus outros projetos.

Para o primeiro semestre de 2018, ela deve atuar em uma série cômica do Multishow (que não quis revelar o nome antes de assinar contrato) e começar a ensaiar uma peça, além de tentar negociar uma série que escreveu.

A produção se chama Babi Online e conta em 13 episódios a história de uma coach de relacionamentos que vende para seus clientes um estilo de vida totalmente diferente do que ela pratica.

Longe da TV desde uma participação em Lili, a Ex (2016), do GNT, e sem fazer novelas desde que seu contrato com a Record terminou em 2015, ela afirma que hoje prefere ser profissional freelancer e correr atrás dos trabalhos que lhe interessam.

"Tive um contrato muito longo na Record e, desde que ele acabou, comecei a fazer coisas bem diversas. O fato de não ter contrato faz você ficar mais ativo, procurando coisas, tirando projetos da gaveta. Pra mim está sendo legal, porque eu sou meio multimídia. Se fico muito tempo só como atriz, tenho vontade de escrever; se eu fico muito tempo escrevendo, tenho saudade de ser atriz. Estou sempre meio insatisfeita, faltando alguma coisa. Mas isso é bom também, me movimenta", afirma.

divulgação

Patricya entre os amigos do grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone, nos anos 1980

Passado e presente
Apesar de não atuar em nenhuma produção de ficção inédita no momento, Patricya está no revival de um projeto que fez há mais de 30 anos. Ela aparece na série documental do canal Viva sobre o grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone, do qual participou nos anos 1980 ao lado de nomes como Regina Casé, Luiz Fernando Guimarães e Evandro Mesquita.

"Toda a minha formação como atriz, autora, produtora, figurinista, tudo começou no Asdrúbal, a gente fazia todas as funções. Pra mim foi fundamental, como se fosse uma faculdade de teatro na prática. [A experiência] Foi muito além do que eu imaginava. Eu fiz show, fiz música, escrevi para televisão, escrevi livro. Continuo fazendo tudo isso. É como se tivesse despertado várias características, e eu exerço todas elas", explica.

Ao longo da carreira, Patricya teve trabalhos marcantes na TV: atuou em novelas como Vamp (1993) e A Próxima Vítima (1995) e apresentou o programa Alternativa Saúde no GNT, entre 1997 e 2011, por exemplo.

Hoje, ela só descarta continuar a carreira na música _ a artista escreveu hits dos anos 1980 como Sou Free, da banda Sempre Livre, e Beth Frígida, da Blitz, na época em que namorava Evandro Mesquita. Nas demais áreas, está aberta ao maior número de oportunidades que for possível conciliar.

"Acho que é um momento de transformação [no mercado artístico], muito rico, bom para quem escreve, para quem cria, para atores que querem essa flexibilidade. E nossa vida é assim, nem engenheiros ou advogados têm vidas muito estáveis, é tudo sempre feito de momentos. Nunca tenho uma atividade principal, eu vivo de acordo com a demanda", afirma.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

Notícias da TV Recomenda

Blade Runner 2049

Blade Runner 2049

Ficha técnica: Ficção científica. EUA, 2017, 164 min. Direção: Denis Villeneuve. Elenco: Harrison Ford, Ryan Gosling, Ana de Armas, Jared Leto, Robin Wright. Disponível para locação no Now.

Sinopse: Trinta anos depois dos eventos do primeiro filme, o blade runner K (Gosling) descobre um segredo que pode mergulhar a sociedade (ou o que restou dela) em um caos absoluto. Em busca de salvação, o policial decide caçar Rick Deckard (Ford), ex-blade runner que está desaparecido há três décadas.

Por que assistir: Depois de 35 anos de espera, a continuação foi lançada com um astro do passado e um do presente em papéis de destaque. No site Metacritic, o longa tem nota 81 (de 100), com 46 críticas positivas, 7 mistas e nenhuma negativa. No IMDb, o filme ocupa a posição 66 de melhor produção da história, à frente até de clássicos como Cidadão Kane (1941) e Laranja Mecânica (1971).

 

Assista agora no NOW

+ Lidas

Bloco de Notas

Globosat Play cresce

Lady Night com Neymar foi o programa mais assistido no Globosat Play em 2017 - Divulgação/Multishow A plataforma de streaming Globosat Play, que concentra a programação de todos os canais de TV paga da Globo, teve crescimento de 36% no número de usuários e 248% no consumo de vídeo on demand ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Mais um BBB vem por aí e...

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook