Em Carcereiros

Longe da TV há três anos, Helena Ranaldi recusa novelas na Record e volta à Globo

Francisco Cepeda/Agnews

Helena Ranaldi em evento de pré-estreia de filme; atriz voltará à Globo na série Carcereiros - Francisco Cepeda/Agnews

Helena Ranaldi em evento de pré-estreia de filme; atriz voltará à Globo na série Carcereiros

FERNANDA LOPES - Publicado em 27/03/2018, às 05h45

Desde que Em Família chegou ao fim em 2014, Helena Ranaldi ouve das pessoas nas ruas que está sumida da TV. Mas a atriz de 51 anos não parou de trabalhar: fez uma série no GNT em 2015 e se dedicou ao teatro nos últimos anos. Tanto que recusou três produções na Record e uma novela em Portugal por estar ocupada com peças. Agora, ela está em O Mecanismo, da Netflix, e grava a segunda temporada da série Carcereiros, da Globo.

"Recebi três convites da Record, para fazer duas novelas e uma minissérie, mas na época eu estava com peça. Acabei de receber convite para novela em Portugal, mas eu teria que ficar sete meses lá, e eu estou com projetos no teatro, tem a família, enfim. Achei que não seria o momento. As pessoas não veem a gente em novela e falam: 'Nossa, tá sumida'. É um pouco essa referência que se tem", minimiza.

Ao mesmo tempo em que se dedica a Carcereiros, Helena atua e produz a peça Se Existe Eu Ainda Não Encontrei, em cartaz desde setembro de 2017, e às gravações de O Doutrinador, produção sobre um super-herói brasileiro que será lançada como filme em setembro e como série do canal Space em 2019. Com residência fixa em São Paulo, ela afirma que não sente falta de fazer novelas.

"Muito por conta desses trabalhos que tenho feito no teatro, que são muito intensos. Fiz quatro peças de 2015 até agora. Já estou começando a participar de algumas reuniões para uma segunda produção no teatro. Então não sinto falta, não", explica.

As séries, por outro lado, têm a vantagem de não exigirem meses de dedicação da atriz. Em O Mecanismo, ela interpreta a advogada de Ricardo Bretch (Emílio Orciollo Netto), versão fictícia do executivo envolvido em corrupção Marcelo Odebretch.

"Foi interessante participar desse universo maluco da Lava Jato, mas foi uma participação rápida. Carcereiros também. É uma personagem legal, mulher de um advogado. É bem interessante, difícil, desafiador. Estou gostando de fazer", adianta.

divulgação/TV globo

Em Mulheres Apaixonadas (2003), a personagem de Helena era vítima de violência doméstica

Helena Ranaldi foi dispensada do elenco fixo da Globo em 2015 e hoje faz contratos por obra. A carreira dela na emissora começou em 1992, em Despedida de Solteiro, e ao longo dos anos a atriz teve papéis de destaque em novelas. Fez a protagonista Clara de Coração de Estudante (2002) e a Raquel de Mulheres Apaixonadas (2003), mulher que apanhava do marido (Dan Stulbach) com uma raquete.

"Quando alguém vem falar comigo sobre o meu trabalho, quase sempre toca nessa personagem de Mulheres Apaixonadas. Realmente, foi a mais marcante que eu fiz na televisão", lembra a atriz.

Nos próximos meses, Helena pretende tirar do papel duas peças de teatro que quer  produzir, mas não descarta voltar às novelas caso receba um convite que lhe agrade.

"Estou desenvolvendo duas peças, mas é aquela coisa, tem todo um tempo pra isso acontecer, não sei exatamente quando a gente vai conseguir criar. Fica um pouco mais complicado fazer novela, porque é um projeto mais longo, mas claro que, se for um convite bacana, eu vou com muito prazer. Normalmente acabo aceitando, gosto muito do que eu faço", afirma.

 

 

Enquete

Qual protagonista de Deus Salve o Rei você mataria?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook